Coluna de domingo: Preliminar do Mundial hoje em São Paulo



Pessoal, bom dia. Mais cedo do que o normal, está no ar a Coluna Saque publicada neste domingo, no LANCE!. A antecipação se deve ao jogo deste Dia do Pais, no Ibirapuera.

Brasil x Estados Unidos, hoje, no Ibirapuera, pelo Grand Prix. Brasil x Estados Unidos, frente a frente novamente no dia 12 de outubro, na final do Campeonato Mundial da Itália. O jogo na capital paulista é uma realidade. Já a decisão da principal competição da temporada é um
palpite deste colunista baseado na performance desta dupla a 45 dias da abertura do Mundial.

A Seleção Brasileira voa até agora no GP. Cinco vitórias em cinco jogos, sendo 3 a 0 sobre Rússia e Itália, além de 3 a 1 sobre a China. Três outras potências da atualidade que sucumbiram diante de um Brasil confiante, maduro e que dá sinais claros de que chegará tinindo para a disputa do único torneio que ainda não venceu. Nada de apenas uma estrela, o mesmo destaque jogo após jogo. Mas sim uma base titular homogênea, que mostra equilíbrio em todos os fundamentos e tem autocrítica suficiente para saber que ainda deve evoluir.

Já os Estados Unidos simplesmente venceram, um mês atrás, este mesmo Brasil em quatro amistosos disputados na Califórnia e no Havaí. É preciso admitir que era início de preparação do Brasil, com atletas em outro patamar físico e de entrosamento. Mas o 4 a 0 fez o sinal de alerta ser aceso.
As performances dos EUA chamaram a atenção. Sob o comando de Karch Kiraly, o maior jogador de vôlei de todos os tempos segundo a FIVB, as americanas passaram a imprimir uma velocidade na distribuição de jogo acima do normal. Um problema e tanto para qualquer bloqueio/sistema defensivo do planeta, que ficam ainda mais confusos diante de um arsenal ofensivo americano de dar inveja a qualquer equipe do mundo. Murphy, Larson, Akinradewo e hoje ainda sem Harmoto e Fawcett.

Fatores que me fazem ter, hoje, a certeza de que as duas melhores seleções do planeta fazem uma prévia da final do Mundial da Itália.



MaisRecentes

Vaivém: Abouba espera aproveitar chance da vida no EMS/Taubaté



Continue Lendo

Vaivém: Arlene, com 48 anos, segue em atividade no Sesi Bauru



Continue Lendo

Vaivém: Sada/Cruzeiro emite nota oficial sobre situação de Simon



Continue Lendo