Coluna de domingo: O mundo está ficando cada vez mais chato



Pessoal, boa tarde. Como de costume, a coluna Saque publicada neste domingo, 14/10, no LANCE!.

Tenho a impressão de que, brevemente, a cartolagem e os “doutores” dos tribunais vão decidir campeonatos esportivos sem a necessidade de os atletas, que deveriam ser os principais protagonistas, marcarem pontos, fazerem cestas ou anotarem gols.

Vejam bem dois casos acontecidos nos últimos dias. No vôlei, a coreana Kim, talvez a melhor jogadora da atualidade, não poderá disputar o Campeonato Mundial de Clubes pelo Fenerbahce, em Doha, graças a uma imbróglio burocrático. O Heungkuk, da Coreia do Sul, firmou um contrato com seis anos de duração com a estrela do país. Após três deles, a emprestou para o JT, do Japão. Duas temporadas depois, novo empréstimo, desta vez para o turco Fener. Terminaram os seis anos de vínculo, certo? Não para o time coreano, que interpreta que as três temporadas de Kim fora do país natal não devem contar na soma total do contrato. Desta forma, não enviou a documentação necessária à Federação Internacional, impedindo Kim de ser inscrita na principal competições de clubes do planeta. Na prática, isso que dizer que o Fenerbahce terá chances reduzidas de conquistar o bicampeonato mundial.

No futebol brasileiro, Ronaldinho Gaúcho foi suspenso pelo STJD, mesmo sem ter sido advertido pelo árbitro com cartão amarelo em uma disputa de bola com Kleber, atacante do Grêmio. Pouco depois, um juiz que votou pela punição do atleticano postou uma montagem do jogador com a camisa do Flamengo no Facebook, sendo chamado de “moleke” pelo Capitão Nascimento, personagem principal do filme Tropa de Elite. Coincidência ou não, o juiz torce para o Fla, clube que briga judicialmente com o craque. Sem ele, o Atlético-MG perdeu para o Inter e ficou mais longe do título nacional.

Enquanto isso, atletas e times pagam o pato. Até quando?



  • Luiz

    Ah, para!

    O Ronaldinho quase arrancou o pescoço do cara. Mereceu a punição sim. O erro foi ter condenado o Ronaldinho, mas absolvido o árbitro, que estava de frente para o lance. Ambos mereciam punição.

  • Clivia

    Que coisa, esperava ver a Kim jogando, como fã espero que esta situação seja resolvida e que fique no Fenerbache. Li uma entrevista onde ela explica que esta situação esta atrapalhando seu vôlei. Sempre triste qdo situações extra quadra acabam atrapalhando os bons jogadores. Torço pelo esporte voleibol e pelos grandes craques. uma pena.

MaisRecentes

A dor de Gabi e de quem estava ao lado



Continue Lendo

Duas gratas surpresas na Superliga



Continue Lendo

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo