Coluna de domingo: O futuro da Seleção passa por Lucarelli



Coluna Saque publicada neste domingo, 26 de fevereiro, no LANCE!

Para quem se preocupava com os futuros pontas da Seleção masculina (e eu era um deles), esse garoto Lucarelli veio pra ficar, hein!

A opinião que inicia esta coluna é bem parecida com a minha, mas foi publicada por alguém que conhece muito melhor a posição:  Nalbert. O comentário foi feito pelo ex-capitão do Brasil em seu Twitter, na sexta-feira à noite, durante a partida Vôlei Futuro x Vivo/Minas pela Superliga.

O ex-ponta, campeão olímpico e mundial, via pela TV a performance de Lucarelli. O camisa 8 do time mineiro, de 1,96m, comandou a vitória sobre o até então líder da competição, como visitante, por 3 a 2. Nalbert, talvez, estivesse espantado com um impressionante número do jogador: ele atacou 23 bolas e colocou 17 delas no chão, um altíssimo aproveitamento de 74%, ainda mais quando se leva em conta a qualidade do adversário. Como comparação, a média de Lucarelli no fundamento ataque, até então, era de 44%, número que já o deixava na segunda posição geral, atrás apenas do cubano Camejo, rival na sexta-feira, que totalizava 44,4%.

O ponta do Vivo/Minas, que acaba de completar 20 anos, realmente pode ser apontado como principal nome do processo de renovação que vai acontecer depois da Olimpíada de Londres. Os atuais pontas mais utilizados por Bernardinho são Giba (35 anos), Dante (31), Murilo (30) e João Paulo Bravo (33).

No ano passado, Lucarelli passou a ser convocado para a Seleção adulta, iniciou o convívio com o quarteto acima e teve algumas chances de mostrar seu potencial para o treinador. Jogaria o Pan de Guadalajara, mas se lesionou e ficou fora. Pelo que vem jogando em 2012, vai estar nas listas prévias até a Olimpíada. Será o azarão para Londres?



MaisRecentes

Atuação ruim tira Brasil da final da Copa Pan-Americana



Continue Lendo

Vôlei Renata anuncia novidades para a temporada



Continue Lendo

Jaqueline anuncia aposentadoria da Seleção



Continue Lendo