Coluna de domingo: O calendário novo será implodido?



Pessoal, boa tarde. Coluna Saque publicada neste domingo, 18 de agosto, revela alguns bastidores das reuniões da última semana sobre a Superliga. E o clima não foi nada ameno.

A Superliga, que começaria em setembro, corre risco de ser postergada para o fim de outubro, mais precisamente dia 26. A proposta foi feita pela CBV aos clubes na semana passada, numa rodada de dois dias de reuniões. Ela não foi recebida com bons olhos pela maioria e gerou até discussões acaloradas entre defensores e críticos, em um dos encontros, em São Paulo.

A antecipação do início era um dos pilares do novo calendário, que foi revelada pelo LANCE!, após ser discutida pela entidade, Rede Globo, clubes e representantes dos atletas por quase quatro meses. A intenção era deixar um espaço maior de descanso entre os jogos, permitindo assim que os times ficassem mais tempo em atividade durante o ano, além da criação de outros torneios, como a Copa do Brasil e o Jogo das Estrelas. Porém, o Mundial sub-23, nova competição internacional, fez com que a CBV revisse a ideia de começar a Superliga no próximo mês. A mudança surpreendeu clubes e atletas, tendo a adesão de poucos. Os demais reclamaram e se sentiram traídos, já que consideravam definitiva a alteração nas datas de início e fim da principal competição nacional.

Assim, grande parte dos avanços que foram discutidos e aprovado nos últimos meses pode ir para a gaveta. Uma pena!

O martelo não está batido, tanto que uma tabela provisória já foi confeccionada, mantendo o início em setembro. Nesta prévia, uma confirmação: o Volta Redonda vai seguir no torneio masculino, após atender as premissas da CBV para quitação de salários atrasados de alguns atletas. Clube e entidade, que brigavam na Justiça, já se entenderam e nos próximos dias o anúncio oficial será feito.



  • Fernanda

    #CBVergonha!! O vôlei esta nas mãos de pessoas incompetentes e de má fé!

  • EU JÁ SABIA. KKKKKK

    Bem feito. Bem feito. rsrs. Tomara que os clubes brasileiros se explodam e fechem as portas. Tiveram a chance de mudar a condução do vôlei brasileiro mais não fizeram. Tinham que se libertar das correntes da Globo/CBV e montar uma liga independente. Foram se reunir com a GLOBO e a CBV, esperando mudanças, mas todo mundo sabe que a Globo é quem manda e dita as regras. Eu nunca acreditei nesse movimento liderado pelo Gustavo e sua corja. O calendário será o mesmo, Superliga começando no fim novembro e terminando em março para não atrapalhar o futebol. A Globo coloca a Superliga nas férias do futebol.A realidade é que o vôlei brasileiro tem que acabar e ir ao fundo do posso para acontecer mudanças.
    Nada vai mudar enquanto os clubes não criarem uma liga independente da GLOBO/CBV. Os clubes não recebem nada de cota de TV, então qual o problema de romperem com a CBV?

  • EU JÁ SABIA, KKKK

    Que beleza. Tomara que os clubes brasileiros se explodam e fechem as portas. Os clubes tiveram a chance de mudar o rumo do vôlei brasileiro mais não fizeram. Tinham que criar uma liga independente e se libertar das correntes da GLOBO/CBV, mais não fizeram isso. Foram se reunir com a GLOBO/CBV esperando mudanças, mas todo mundo está careca de saber que quem manda é a REDE GLOBO. Ela que dita as regras e manda na CBV. O calendário vai ser o mesmo, Superliga começando no fim de novembro e terminando em março. A Globo coloca a SUPERLIGA nas férias do futebol. Eu nunca acreditei neste movimento liderado pelo Gustavo e sua corja. A realidade é que o vôlei brasileiro tem que acabar, chegar no fundo do posso para acontecer mudanças. Não adianta fazer reuniões com jogadores e técnicos consagrados como Murilo, Gustavo, Bruninho, Sheila, Taisa e com os técnicos Bernardinho e Zé Roberto pois todos são da seleção e não tem coragem de largar o osso. Pois se baterem de frente com a CBV, vão sofrer retaliação assim como aconteceu com a jogadora de vôlei de praia.

  • Regis Rezende

    Esticar a Superliga para fazer valer a temporada, nao e a melhor solucao.
    Seria se houvesse mais torneios dentro deste espaco de tempo, que divulgassem mais a marca do patrocinador, que desse mais visibilidade aos mesmos.
    Os mesmos jogadores que estao pleitiando 1 jogo por semana, a maioria ja atuou na Europa e jogavam 4, 5 torneios simultaneos e chegavam a jogar 3x por semana.
    (Champions League, Italiano, Super Copa, CEV, entre outros).
    Por que jogar 1 jogo por semana?
    Nao gosto de comparacoes entre volei e futebol.
    Ambos esportes se jogados em alto nivel, possuem um gasto calorico, um nivel de cansaco altissimo.
    Mas nao vejo nenhum clube de futebol reclamando por terem 2 rodadas do brasileirao por semana e ainda jogarem torneios paralelos, como sul-americana, libertadores, e outros. Ja vimos clubes fazendo 3 jogos em 1 semana.
    Nao entendi em absoluto este pedido pra jogar 1x por semana.

    • Daniel Bortoletto

      Esticar a Superliga para ter Copa do Brasil, jogo das estrelas, um sul-americano maior… esse é o calendário novo

  • Matheus

    Ary Graça e suas inovações ridiculas , qual a necessidade de um mundial-sub 23 ?
    A CBV é uma vergonha , pau mandado da Rede Globo !

  • Luciano

    O único que não tem rabo preso com a CBV e fala pelo seu clube que lhe dá respaldo é o técnico Marcelo Mendez.

  • Afonso RJ

    É a tal de “Administração Participativa” – o maior engodo que as escolas de administração inventaram até hoje: Ouve-se todos os interessados, todas as opiniões, sugestões e reivindicações, aparentando o maior interesse. Apenas para depois autoritariamente fazer exatamente o que se quer, doa a quem doer, e a despeito de todas as opiniões, sugestões e reivindicações.

  • Dyego

    que bagunça, já sei que a superliga esse ano vai ser muito desorganizada,infelizmente.

  • Maria

    Que piada e agora com que cara os jogadores do movimento unidos por uma Super Liga melhor vão ficar ! concordo inteiramente com a Fernanda essa CBV É UMA VERGONHA.

  • Pingback: Votação por Superliga termina com o óbvio: início em setembro | Saque - um blog de vôlei()

MaisRecentes

Vaivém: Polonesa é esperada em Barueri



Continue Lendo

A zebra aparece em Belo Horizonte



Continue Lendo

Vaivém: Jaqueline no Hinode/Barueri



Continue Lendo