Coluna de domingo: Não existe mesmo mais bobo no vôlei



Pessoal, boa tarde. Última coluna Saque antes da Copa do Mundo está no ar. O assunto era óbvio…

O clichê adaptado do futebol já virou verdade no vôlei após a poderosa Seleção Brasileira masculina perder, em casa, para o Irã, por incontestáveis 3 sets a 0, ontem. Se o sinal de alerta já estava aceso para o Brasil após perder três de quatro partidas anteriores, também como mandante, para Itália e os reservas da Polônia, ele ganhou ainda mais força neste fim de semana.

Na sexta-feira, os iranianos – que já se destacam nas categorias de base, mas ainda buscam espaço entre os adultos no cenário mundial – estiveram muito perto do triunfo. Botaram pressão nos atuais tricampeões do mundo e chegaram a ter 13 a 11 no tie-break. Perderam, a ponto do técnico sérvio Slobodan Kovac dizer que “o Brasil não ganhou. Fomos nós que perdemos”.

Para quem achou a frase petulante, o sábado tratou de provar que fazia sentido.

O Brasil seguiu irreconhecível em todos os fundamentos, a ponto de ter sido dominado pelo Irã nos três sets da partida de ontem. E os problemas não são muito diferentes dos citados neste mesmo espaço semanas atrás: passe ruim, quantidade irritante de erros no saque, virada de bola deficitária no ataque e uma apatia contagiante. E assim a Seleção fica refém de lampejos individuais para virar um set, por exemplo. Foi assim que Leandro Vissotto impediu a derrota na sexta-feira, repetindo o que Chupita havia feito num dos duelos com a Polônia. Pouco, muito pouco para este time, ainda que eu ainda releve, em parte, ser início de temporada, com foco no Campeonato Mundial, em setembro, e com jogadores longe do estágio físico ideal.

Se perder realmente traz lições, o Brasil tem muito a aprender neste início de Liga Mundial…



  • Mister Volei

    Traz sim lições, algumas delas são: que não adianta insistir com Mário Júnior, a sombra de Murilo,Maurício, Théo e Leandro Vissotto, que não se ganha jogo com o nome tem que jogar muita bola dentro de quadra para ganhar e a lição mais importante é que seleção brasileira é lugar para estar os melhores,pois quando se convoca pelo nome, afinidades ou “panelismo” se está tirando uma vaga de um jogador que realmente poderia ajudar a seleção! Eu espero que Bernardinho tenha aprendido essa lição e faça as devidas mudanças e convocações para o mundial.

  • Logan

    É o reflexo da geração atual. Aquela brilhante de outrora está aposentada e a atual é claramente inferior. E esses sinais estão aí desde a Liga que antecedeu Londres. Bernadinho vai ter de tirar leite de pedra e esses jogadores atuais tem de ter a humildade para reconhecer que eles são um grupo de operários, ou seja: tem que trabalhar muito mais para conseguir se aproximar do nível dos jogadores da geração anterior de puro talento.

    No feminino foi a mesma coisa. Nos anos 1990 teve a geração da Márcia Fu, Ana Moser, Hilma, Fofão, Fernanda Venturini, que só não foi para as cabeças porque cruzou com aquela geração incrível de Cuba. Depois veio a entressafra com Érika, Virna, Elizângela, Leila, Valeskinha… em que o mesmo Bernadinho tirava leite de pedra. O Zé Roberto teve a sorte de assumir num momento em que surgia mais uma geração fantástica com Paula Pequeno, Mari, Sheilla, Fabi, Fabiana… Jaqueline foi reserva em Pequim! Veja só!

    É assim no esporte… o negócio é ter paciência, porque comandante a seleção masculina tem.

  • Aline

    Minha profecia se cumpriu: apos o 3×2, escrevi aqui que o Brasil ganhou no peso da camisa e que o Iran respeitou muito o Brasil e teve medo de vencer, mas tinha time potencial p/um 3×0. Pois bem, dito e feito: No dia seguinte veio o 3×0 facil e incontestavel com direito a umshow de bloqueio do Iran. Sim, claro que foi normal perder p/o Iran! Ao analisar a situacao atual do Brasil, temos q deixar as paixonites de torcedor e os resultados do passado de lado. Enfim, vale o ditado: ‘Aceita q doi menos’!!! Ate o inicio da Era Bernardinho na selecao masculina, raramente a selecao brasileira frequentava um podium, era freguesa principalmente da fenomenal Italia de Julio Velasco. A partir de 2001, qdo Bernardinho assumiu a selecao, os brasileiros comecaram a ver o Brasil a aparecer sempre c/medalha e ficaram mal-acostumados. Acontece que mesmo Bernardinho sendo um excelente tecnico, fica cada vez mais dificil tirar o tal leite de pedra, pois estamos longe de ter craques disponiveis como Serginho, Gustavo Endres, Andre Nascimento, Giba, Giovani Gavio etc… Tem q trabalhar c/o q esta disponivel,a renovacao brasileira nao e do mesmo nivel dos q se aposentaram da selecao. Nosso maior craque, jogou uma barabaridade em Londres 2012, esta se recuperando lentamente. Assim como o Brasil nao ganhava nada e passou a ganhar tudo, o Iran q investiu na base, contratou bons tecnicos: primeiro J.Velasco e agora o Servio Slobodan Kovac, nao pode tbem ganhar suas partidinhas? Claro q pode! Niguem esta fadado a ganhar e perder para sempre! Voleibol depende de investimento, treinamento e talentos disponiveis para se ganhar.
    O maior problema do Brasil e “falta de material humano”! O Brasil nao tem pecas de reposicao a altura dos craques q ja defenderam a selecao. Os unicos “fora-de-serie” do atual elenco sao: 1. Murilo Endres, MVP Olimpico2012 e Mundial2010, porem retornando de cirurgia, nao esta ainda no melhor de sua forma. 2. William, El Mago, levantador talentosissima q ainda nao jogou nessa Liga Mundial. Fora isso, o Brasil nao tem substitutos do nivel de: 1. Nunca produziu um oposto a altura do Canha, Andre Nascimento 2. Um libero q seja pareo p/ Sergio Escadinha 3. Um central q realmente bloqueie com eficiencia como Gustavo Endres 4. Um ponta q passe e ataque c/a eficiencia de Giba. Faltam Talentos nessa nova selecao em todas as posicoes! P/ tentar melhorar um pouquinho, William e Wallace tem que jogar, Mario Jr. Tem q ser cortado e tentar outro libero, Murilo tem q voltar a velha forma o mais rapido possivel. E Eder tem q ser titular! Lucao e Sidao nao tao jogando NADA! Saudade da epoca que Andre Heller e Gustavo eram os centrais titulares! Portanto, foi normal,sim, o Iran ter ganhado do Brasil por 3×0! Na verdade, o q nao foi tao normal foi ter perdido o primeiro jogo por 3×2!

    • Marcelo

      Amiga do cruzeiro chega kkk..com william o burraco seria muito mais abaixo…kkk

    • Edu

      Elaborado diagnostico.Apenas um pitaco.O jogador mais completo da história do vólei brasileiro,Renan Da Zotto, jamais foi campeão olímpico.Ficou na prata.Ainda preciso me acostumar a achar que o William é seleção.Hoje, definitivamente, não dá..William bom era o pai da Tenny e na sua época de jogador inconstestável na lista dos três melhores levantadores do mundo

  • Lilika

    Será que o buraco está bem mais embaixo do que estamos imaginando?!? Não sei…mas que tudo está estranho, está…sorte pra nós…

    • Aline

      Claro LILIKA, o buraco é bem mais embaixo… O esporte olímpico no Brasil é um lixo, não se investe direito.
      O governo brigou para sediar as olimpíadas, mas não para incentivar o esporte nacional, mas sim para desviar dinheiro em vários canteiros de obras…
      Estamos carentes de renovação, de atletas novos com condições de resultados de alto nível em vários esportes, inclusive o vôlei!
      Quem é o sucessor de Guga no tênis?
      Fora o Cielo, quem teria condições de ganhar um ouro na natação? E olha que a medalha do Cielo é mais mérito dos EUA do que do Brasil.
      Quem pode substituir a medalhista Maurren Maggi?
      Não temos revelações, essas olimpíadas em matéria de resultados será um fiasco!
      Bernardinho faz até milagre com o que tem disponível.
      O Brasil sentiu muito a aposentadoria do fenomenal líbero Serginho da seleção.
      E com a cirurgia de Murilo, então, perdemos nosso maior craque MVP olímpico, torço muito para que ele volte a forma que estava em Londres.
      Nossos jogadores altos: Renan Buiati, Lucão e Vissoto estão péssimos, não chegam nem a 1% do que representam um Muserski para a Rússia.
      O buraco é bem mais embaixo: faltam talentos, tanto no vôlei qto nos outros esportes.
      Além disso, as crianças brasileiras não se movimentam mais como antigamente, ficam grudadas em computadores, tebletes, televisão com seus facebooks, videogames, Whatsapps etc…
      Sem desenvolvimento motor, sem coordenação para os esportes = FUTURO SOMBRIO!!!

      • Maria

        Discordo procure se informar o governo nos últimos anos tem investido pesado nos esporte olímpicos o que ocorre é que são anos de defasagem e não se forma uma geração de esportista de uma hora para outra mais já temos alguns resultados vejam as meninas do Handebol a geração de judocas de esgrimista entre outros e se tem uma modalidade esportiva no nosso país que não pode reclamar de incentivos estatais é o voleibol onde o Banco do Brasil que é um banco público investi maciçamente a décadas, talvez esteja faltando ao governo é fiscalização para monitorar e acompanhar mais de perto como as confederações estão aplicando os investimento que recebem.

        • Stefanie Karg

          Maria, que pena que o groverno deixou de investir inclusive em ti. Do jeito que escreves errado, querida, pareces ate uma semi-analfabeta.
          O investimento no esporte olimpico brasileiro e mentiroso, tal qual foi a tua educacao.
          O brasileiro mal sabe se expressar em bom Portugues, muito menos ganhar Ouro em Olimpiada…

  • Rodrigo

    Ponteiros fraco centrais q não bloqueiam a culpa é do Bruno entra rapha e não adiantantou nada quem falar q Lucarelli e craque esse não passa não saca e nos piores momentos fica no blocks simples e o lucão esse da pena desaprendeu a saca nunca se destacou por ser bloqueador.

  • Rose

    Minha maior decepção não foi perder p o Irão e sim perceber que essa geração são de jogadores comum que terão que treinar muito e ter um padrão de jogo para poder jogar contra as seleções do segundo escalão. O pior de tudo é que seleções como Italia, USA, Servia, Polonia e Russia tem jogadores otimos.

  • Marcelo

    O Brasil nao saca, nao passa, nao defende, ataca pra fora sem bloqueio e a culpa é do levantador (Bruno ou Rapha). Claro que com o William ganhava kkkkk Rindo alto.

  • Fran

    Galera, vocês perceberam que após a resposta (bronca) que o Serginho deu no Bernardinho o mesmo perdeu a moral com os jogadores da seleção. Reparem nos tempos técnicos, os jogadores se dispersam e parece não estar interessados nas palavras do técnico. Na vida tudo que vai, volta… lembram do jogo da vergonha….. brincadeira (rsrsrsrsrs).

    A Safra é horrível mesmo… Centrais enormes que não bloqueiam. Saudades do Gustavo que não era tão alto (mesmo para época), mas era ágil e tinha o mais importante para um central TEMPO DE BLOQUEIO.

    Opostos inseguros que vivem de lampejos. Temos que apostar no Wallace, não temos outra opção. Saudades do canha que fazia milagres com passes fora da rede.

    Libero???? Nós temos libero???? Mário Junior é um jogador inseguro, não consegue organizar o sistema defensivo e aquela imagem do Murilo o ensinando a fazer um passe……sem palavras. VOLTA SERGINHO, mesmo com a idade avançada, rende mais que o atual e dá tempo do Bernardinho investir num garoto.

    Estamos sem ponteiros. Não é justo colocar a carga em cima do Lucarelli, além de novo é muito verde. Na minha opinião tem que jogar no exterior para aprender a passar, atacar e bloquear. Murillo está machucado e mesmo que volte, não será o mesmo. Porém mesmo não estando cem por cento ainda é o que temos de melhor nessa posição. Apesar da idade, levaria para o Felipe para o mundial, nem que seja para segurar o passe.
    Desculpem mas, Lipe, Thiago Alves e Mauricio como ponteiros de SEGURANÇA definitivamente não dá, vivem de lampejos e de caras e bocas. Uma opção seria o Bernardinho nesse momento ir treinando um desses novos garotos da seleção sub 20.

    Os nossos levantadores são bons…. Não conseguem jogar porque não têm o passe na mão, porém nesses últimos jogos observa-se que o Rapha tem um levantamento certinho nas pontas. Acho que o técnico poderia dar mais oportunidade para entrosá-lo com os centrais. Porém na minha opinião o melhor levantador para todas as situações é o Willian. É entrosado com o Wallace, se conseguir se entrosar com os centrais, pode dar liga. O Bernardinho precisa montar a defesa quando ele estiver na rede, porém é necessário fazer uma experiência.

    O Bernardinho teve a competência e a sorte de pegar uma geração vencedora na década passada. Jogadores, talentosos e esforçados. Se, não tiver humildade para tentar novas opções vai passar vergonha, porque, por enquanto, não temos nem promessa de uma nova geração talentosa, justamente porque errou não investindo no passado e dando corda demais para os senadores.

    • Marce

      O Rapha levantou bolas baixas sem passe….assim como o Bruno. E william pelo amor de deu. NAO. Vao todos sambar na cara dele.

  • R.Tigre

    Por que não seria normal o Brasil perder para o Irã?
    Nenhum time é invencível, e o elenco atual do Brasil não permite cantar de galo com ninguém.
    O objetivo principal do Comitê Olímpico Iraniano era investir em modalidades esportivas em que o Irã pudesse ser superior aos seus principais rivais: Japão, Coreia e China nos Jogos Asiáticos(Olimpíadas da Ásia). Nos Jogos Asiáticos de 2010, o Irã ficou em quarto lugar no quadro de medalhas justamente atrás de Japão, Coreia e China, e o investimento do Comitê Olímpico é para subir nesse quadro de medalhas nos Jogos Asiáticos de 2014.
    Uma das frentes adotadas foi o voleibol, já que os iranianos, fisicamente, são mais altos e mais fortes que japoneses, chineses e coreanos e sempre têm bons resultados nas categorias de base, mas no adulto batiam na trave. Até que então contrataram a lenda Julio Velasco em 2011 para dirigir a seleção.
    Logo no seu primeiro ano de seleção Velasco quebrou a hegemonia do Japão, heptacampeão asiático, e fez o Irã conquistar seu primeiro Campeonato Asiático Adulto, e em 2013, o Irã se tornou Bi-campeão asiático.
    Classificado para a Copa do Mundo, o Irã venceu seleções de tradição que já foram medalhistas olímpicas: Polônia, Sérvia, Argentina e Japão.
    Em 2013, na Liga Mundial o Irã novamente vence seleções tradicionais: Sérvia, Cuba, Itália e Alemanha.
    Classificado para a Copa dos Campeões em 2013, o Irã vence: Itália, EUA e Japão, ficando em quarto lugar.
    Se de 2011 para cá o Irã vem vencendo seleções do porte de Itália, Sérvia, Polônia, EUA, Argentina e Cuba, porque não seria normal vencer a seleção brasileira também?
    Assim como o Brasil evoluiu lentamente desde a geração de prata nas olimpíadas de 1984 até o ouro em 2004, o Irã está passando por seu processo evolutivo e isso inclui vencer o Brasil.
    Velasco recebeu uma proposta irrecusável para comandar a Argentina, mas indicou o competente sérvio Slobodan Kovac para continuar seu trabalho no Irã.
    Enquanto isso, o Brasil sofre para substituir jogadores que deixaram a seleção.
    Bernardinho com jogadores mais baixos, porém mais talentosos conseguiu melhores resultados. Agora com jogadores mais altos tipo Vissoto, Lucão e Renan Buiati, mas menos talentosos, as coisas ficaram mais difíceis.
    Não quero dizer que altura não seja importante, mas que talento e garra é fundamental. O ideal seria ter altura e talento = Musersky. Mas entre o desanimado Vissoto de 2,15m e o raçudo Murilo de 1,90m na sua melhor forma, não tenho dúvidas que preferiria Murilo.
    O time masculino do Japão foi Campeão Olímpico em 1972 e o Brasil ficou muito tempo sem conseguir vencer o Japão, será que quando o Brasil venceu o Japão pela primeira vez após o título de 1972, alguém achou que “Não, o Japão perder para o Brasil não é normal”? Talvez sim, mas é normal. Ninguém se mantém no topo sempre: jogadores se aposentam… E nem sempre os substitutos tem a mesma qualidade.
    A seleção brasileira atual sentiu muito a falta principalmente do seu líbero Serginho e do seu MVP Olímpico Murilo que não está 100%, e com o que tem Bernardinho até tem feito milagre. Estamos longe de ter o Dream Team que dominou o Vôlei tempos atrás e a culpa não é do técnico, há escassez de matéria-prima(jogadores) para se montar um time altamente competitivo.

  • Kaká

    Bem, Daniel, como dizem por aí, tudo que está ruim, pode piorar. Se nós achávamos que tínhamos chegado ao fundo do poço ao vencer o Irã no tie-break, ontem vimos que sempre tem como piorar. Realmente, temos que admitir que o nosso tempo de domínio no vôlei acabou. O Irã provou que a camisa amarela já não impõe o mesmo medo que no tempo de Giba, Tande, Gustavo, Serginho, Nalbert, Murilo (em sua melhor fase) e cia. Triste realidade. Sobre o jogo em si, não há muito o que comentar além do que postei no meu comentário que fiz no meu post sobre o jogo da sexta-feira. Tomara que tenha me enganado e que o Bernardinho consiga formar uma equipe competitiva até o campeonato mundial, porque se continuar como está, não chegaremos nem na segunda fase. Pena.

  • Aline

    Coitado do Bernardinho, a seleção sofre uma CARÊNCIA ENORME DE NOVOS TALENTOS, e mesmo Bernardo conseguindo fazer milagre com times mais fracos, esses jogadores além de mais fracos tecnicamente, não tem raça, carisma ZERO!
    Oposto canhoto e decisivo como o André Nascimento existe no mercado? Não! Só o fato de André Nascimento ser canhoto já dificultava muito o bloqueio adversário, aliado a sua velocidade de braço, potência e técnica no ataque. Até agora não surgiu um oposto parecido.
    Líbero, meu Deus, quem viu Serginho dando sangue em quadra e agora vê Mário Jr., cruzes…
    Ponteiros estilo Giba e Giovani Gavio só o Murilo Endres mesmo.
    Gustavo Endres, central tem que, antes de mais nada, saber bloquear, e Gustavo era mestre nesse fundamento. Aliás, a família Endres tem o bloqueio no DNA, tanto Murilo qto Gustavo são exímios bloqueadores.
    Acho que na posição de levantador não temos problema, William Arjona joga muito e, para mim, seria o titular, os maiores problemas da seleção atual são:
    1. Centrais que não bloqueiam;
    2. Líbero;
    3. Oposto( tenho a esperança que a dupla WW William e Wallace melhorem alguma coisa )
    4. Passe irregular;
    5. Excesso de saques errados = pontos de graça.
    Até surgirem substitutos de nível, teremos que ver o Irã, Itália, Polônia etc vencerem…

    • Bento

      Esta deve ser a mae de William.

  • Luiz

    Gente, às vezes olho toda a lista de jogadores chamados por Bernardinho e ainda fico com a impressão que falta alguém. Este alguém não é ninguém em questão, é apenas talento que o Brasil não tem mais. A CBV vai ter que cavar Brasil a fora para encontrar um novo talento que bata de frente com os times adversários. Vejo Polônia, Russia, Itália, EUA, e até Sérvia com talentos maiores que os nossos.

  • Mister volei

    o interessante aqui é que as pessoas não fazem comentários, elas escrevem cartas.

    • Stefanie Karg

      Ainda bem que tem genre que escreve bem nesse blog… Pq se fosse depender da sua mediocre contribuicao nao haveria debate!

      • Mister Volei

        Me desculpe mas ao contrário de voçê eu tenho o que fazer, eu não tenho tempo de ficar as onze da manhã escrevendo abobrinhas!

  • rodrigo

    EU cantei a pedra no outro post bernadinho vai colocar o rapha pra jogar no segundo jogo com irã e se ele quiser queima o cara é só colocar ele de titular nas partidas no exterior, vou cantar outra pedra aqui pode me cobrar o time q joga no irã vai ser bruno, wallace, lucão , sidão, lipe, lucarelli, mario jr. para a galera do cruzeiro q se diz campeão de tudo ganhar sulamericano com UPCN pra mim não é merito nenhum, ganhar a poderosa superliga e copa do brasil onde só tem 2 times, eu não vou falar desse mundial mentiroso onde vc praticamente já ta classificado para semi e esse 2 jogos q vale mesmo, o q importa foi o jogo contra o belgorode onde ficou nitido o nivel de felipe, willian, serginho e cia não viram a bola pipocarão e pedem renovação com jogadores de 35 anos meu deus vimos o q aconteceu com giba, dante, ricardinho, rodrigão chegaram estourados nas olimpíadas.

  • Julio

    Uma derrota para Irã, mesmo no Brasil, seria normal hoje para uma seleção brasileira que está uma lástima no passe, ataque pela entrada de rede e contra-ataque.

    Por outro lado, temos copa do mundo de futebol acontecendo dentro do nosso país, uma liga mundial que acontece justamente durante a copa do mundo, jogadores de vôlei que gostariam de ver in loco seus amigos na seleção brasileira de futebol… Uma situação dessa certamente chatearia qualquer pessoa que pode e gostaria de ver pela primeira vez a copa de futebol nos estádios do Brasil.

  • Bruno

    Seleção é lugar para os melhores, e os melhores, no momento estão fora da panela. Deveria ter aproveitado a BASE do SADA/CRUZEIRO, já que ganharam tudo nos últimos anos.

    Agora, esperar algo de uma seleção com atletas que não fizeram nada nos ÚLTIMOS ANOS, É PIADA e brincadeira de mau gosto. MAurícios, Tiagos, Mário, Murilo, Sidão, Lucarelli, o que esses caras ganharam, ou pior, quando tiveram uma bela atuação, seja na Seleção ou em seus clubes, para terem cadeira cativa nessa Seleçãozinha.

    Tudo que se planta, colhe. Os resultados são os frutos de uma PANELA HORROROSA E HUMILHANTE. Acorda Brasil, chega de apadrinhamento em todos os setores.

  • feitosa

    vamos naturalizar Leal do cruzeiro, ajudaria muito a corrigir o problema de ponteiros que não viram bolas,

  • kleber

    Gostaria de saber a opinião dos colegas leitores aqui do Blog.
    Deixar bem claro que não quero saber a opinião de quem é melhor ou pior que quem,quem ganhou ou perdeu tal titulo e deixando o clubismo de lado.
    Mas é so impressão minha ou o Bernardinho esta tambem tentando “queimar” o Rapha como fez com ricardinho,marlon,william… quando iniciou o jogo com ele e vissoto ao invéz dele com o wallace?Tentando preservar o Bruno.
    Gostaria de saber a opinião d vcs

    • João Paulo

      Eu também queria ver o Wallace atuando com um levantador que sabe jogar para as pontas.

    • Marcelo

      Kleber, concordo. O Bruno substituiu o Rapha, não mudou nada na partida e a inversão não foi desfeita. O nosso problema é que temos intocáveis nesta seleção, que mesmo não jogando nada ficam em quadra, pois como dizem os comentaristas só jogam em momentos de decisão (exemplo: Lucão). Temos um ponteiro que fez somente um ponto (levantado pelo Rapha). O Visotto estava mal, mas o Rapha não estava comprometendo. Por que não testá-lo (estou dizendo testar) com o oposto que seria o titular (Wallace).

      Mistérios da seleção…

    • Marcelo

      O Vissotto acabaou com o Tie break o jogo anterior porque deveria deixar ele fora e fazer jogar o Rapha quando foi o Vissotto que virou o primeiro jogo?

      • João Paulo Lopes

        Vissotto vive de lampejos. Realmente entrou muito bem no primeiro jogo, mas é lento e quase sempre parece desinteressado. Virou o primeiro jogo, porém, no segundo foi titular e não correspondeu, anotando míseros 6 pontos.

        • Marcelo

          Vissotto nao correspondeu no 2 jogo mas nem Rapha desculpa. Ele levantou muito mal para os centrais acima de tudo e como foi substituito Vissotto tambem vale a mesma coisa para Raphael.

      • Marcelo

        Que nao correspondeu no 2 jogo é verdade, mas nem Rapha correspondeu desculpa. Levantou muito mal para os meios e se o Vissotto justamente foi subtstituito isso vale tambem para Rapha.

  • Raphael

    Concordo plenamente!

    Mas infelizmente os melhores levantadores vão viver à sombra do Bruno.

    Ele é fixo, não tem jeito… Já desistir de debater.. Ele é ruim nos levantamentos das pontas e não vai melhorar e sempre será o titular…

    Apesar da ruindade dele, o maior problema da seleção é o líbero e os ponteiros com passe horroroso e os centrais que não bloqueiam.

    Cansei de escutar: “Mário Jr. erra na recepção… Maurício erra na recepção…”.

    “Bruninho erra no levantamento…”, “Bruninho levanta bola baixa…”

    Jogador tem, mas o Bernadinho não sabe convocar… Então está difícil…

    E o Wallace e o Rapha estão ficando queimados porque são excelentes jogadores”

    • Marce

      E o Rapha nao levantou bolas baixas nao? Pelo amor de deu pessoas negando o obvio. Sem passe tambem o Rapha levantou e muito mal para as pontas inclusive é muito burocratico no meio prova disso que Sidao nao consegui botar uma bola no chao com potencia com as levatadas dele.

  • GILSON MEDEIROS

    O que faz na seleção esse fraquíssimo Maurício? Mario Junior muito ruim, Lucarelli já passou da hora de deixar de ser promessa e jogar mais, Murilo jogando apenas com o nome? Nossos centrais que um dia já jogaram muito (Lucão e Sidão) mas não bloqueiam e nem bolas viram mais? Esse Rapha me pareceu fraco levantador…Bruninho sem a bola na mão não fará milagres que faziam Ricardinho, Maurício….Vissoto e Wallace precisam jogar mais….cadê o William, Felipe, Éder e Isac do Sada que no momento são melhores que esses caras? O oposto Evandro do SESI assim como Renan, poderiam testar esses caras…tem muita coisa parecendo-me erradas na avaliação da comissão técnica de Bernardinho, muito estranhas…

  • Edu

    O problema não foi perder a primeira vez na história para o Irã.A forma que a derrota foi imposta é o que preocupa.O Irã é um time competitivo,estruturado, mas fora do circulo dos Top 5 do vólei atual.O Nalbert fez um comentário valido numa das partidas que trabalhou no final de semana(acho que no da Servia contra a Polonia).Se abandonar de vez a expectativa do título mundial e trabalhar visando exclusivamente o pódio olímpico que tem importância muito mais considerável.Que se utilize, com competitividade,naturalmente, essas etapas de liga mundial e o campeonato desse ano para afinar o time.É a primeira vez que vejo ,em mais de duas décadas, a seleção masculina jogar sem velocidade e muita falta de inspiração.Perto da atual equipe americana – que sempre se influenciou na brasileira – e como colocar um patinete contra uma motocicleta numa corrida em circuito.Os dois levantadores tem hoje absolutamente as mesmas condições de assumir a titularidade.O Bruno é mais atlético e o Rapha tem um toque mais técnico.Temos uma deficiência visível de líberos e o Serginho pode não ser a salvação da lavoura.Vide o caso Ricardinho.Além dos problemas com o ponteiro passador e os opostos.Sempre achei que depois do ciclo em Londres, seria mais sábio o Bernardo e o ZRG abrir mão de seus cargos e assumir alguma coordenação na base da CBV.Já tinham cumprido seu ciclo, na minha opinião, e poderia se arejar o ambiente com mais ousadia e novas propostas de treinamento.Uma curiosidade atual e como é o atual fenótipo da seleção americana.Uma estatura alta e com corpos longilíneos.Deixaram de lado o trabalho com força e privilegiam a velocidade e a repetição continua da técnica de fundamentos.No Brasil, se acostumou: se alguém joga bem mas saca mal, o outro compensa.Se joga bem mas passa mal,o próximo compensa.Se alguém joga bem mas bloqueia mal, o próximo da rotação faz melhor.Depositando na atuação de algum notáve jogador(e tivemos vários deles) que em sua época desequilibraram a nosso favor.Hoje essa realidade inexiste.E talvez tenhamos que nos conformar com isso.

  • cesinha

    concordo com alguem que falou que seleçao esta mal convocada ex mario jr joga nada mauricio idem vissoto com o tamanho que tem so leva toco horrivel lucao nao faz nada lucareli falta muito ainda murilo nao sara nunca enfim so o sidao que faz alguma coisa . nem sacar o time sabe fazer mais eles dao a bola na mao pra levar bolada na cara o bloqueio so chega quebrado . a pergunta sera que o bernardo desaprendeu ou ficou cego ? que time fraco !

  • Olá pessoal, quem disse que lucão e sidão sacam bem, deveria estar amarrado numa camisa de força e tomando diasepan, (remédio para doido), estes caras só tem tamanho e safadeza não jogam nada, já o vissoto está sendo atropelado pelas bolas baixas do bruninho(sócio da seleção),
    Maurício é um cara bronco que não tem nada a ver com vólei e deveria mudar de profissão, talvez ser lenhador ou segurança.

    • Marcelo

      Quem levantou para Vissotto contra o Ira foi Rapha…e ele fez 6 pontos…

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo