Coluna de domingo: Mundial ainda em banho-maria



Pessoal, bom dia. Depois de dois dias para recarregar as baterias, o blog está de volta. Para abrir a semana, a coluna Saque publicada neste domingo, dia da independência, no LANCE!.

Termina hoje a primeira fase de um Campeonato Mundial que ainda não empolgou. Raríssimos jogos com alto nível técnico, disparidade nítida de forças, times já se poupando para o longo caminho que ainda precisam percorrer até a decisão. Ou seja, o torneio mais esperado da temporada está entediante.

Coloco boa parte desta culpa no regulamento da competição. E basta sair da Polônia e olhar para a Espanha para ter um excelente objeto de comparação: o Mundial masculino de basquete.

Os torneios, disputados no mesmo continente, começaram simultaneamente (um absurdo, diga-se de passagem) e com o mesmo número de participantes: 24. Primeira fase, com o mesmo regulamento também: seis seleções em cada um dos quatro grupos, com os quatro primeiros colocados avançando. E daí vem a grande diferença.

No basquete, já começa a fase eliminatória (oitavas de final). Apenas quem vence permanece na disputa. Tão simples que até meus dois filhos pequenos já entenderam. E neste domingo estarão ligados simplesmente em um Brasil x Argentina, confronto de tirar o fôlego. Já no vôlei teremos uma segunda fase, que, com outras raríssimas exceções pelo visto até agora, deve empolgar. O regulamento ainda faz com que resultados obtidos diante das seleções eliminadas sejam descartados, “carregando” apenas os demais para a classificação da segunda fase. Esses itens de regulamento não ajudam em nada a compreensão daquele torcedor que não é fanático pelo esporte. E ainda transformam jogos em treinos, com o Brasil x Coreia de ontem. Mistão do Bernardinho em quadra, jogo arrastado e que, graças ao regulamento, pode não valer absolutamente nada caso os coreanos sejam eliminados hoje.

Bom, para não me chamarem de chato e pessimista, a rodada de hoje reserva algumas possibilidades de emoção. Pelo Grupo D, Itália x Estados Unidos fazem um jogo que pode marcar e eliminação precoce de um deles. Caso a Bélgica vença a já classificada França por 3 a 0 ou 3 a 1, o derrotado entre italianos e americanos voltará para casa. Seria uma zebraça! No Grupo A, Venezuela x Austrália fazem confronto direito pela quarta e última vaga. Quem vencer, avança. No Grupo do Brasil, Cuba, Finlândia e Coreia disputam duas vagas. No mais, emoção apenas no Mundial de basquete.



MaisRecentes

Entrevista Skowronska: “Estou apaixonada pelo Brasil”



Continue Lendo

Duelo entre pai e filho pelo Campeonato Paulista



Continue Lendo

Brasil perde segunda para os Estados Unidos



Continue Lendo