Coluna de domingo: Em crise, Itália quer calar a imprensa livre



Coluna Saque deste domingo, 5/5, no LANCE!. Minha opinião sobre a covardia que vem da Itália.

Para “defender o prestígio, a reputação e a imagem” do decadente Campeonato Italiano feminino, os dirigentes da Liga local iniciaram uma cruzada jurídica contra o principal site especializado em vôlei do país, o Volleyball.it. Os “competentes” cartolas – que ano após ano veem times fechando as portas, abandonando os torneios durante a disputa e dando calotes em técnicos e atletas – entraram com uma ação no Tribunal de Milão contra o jornalista Luca Muzzioli, fundador e editor responsável pelo portal, exigindo a bagatela de 2 milhões de euros (aproximadamente R$ 5,2 milhões) pelos danos ao combalido torneio.

Repito neste nobre espaço no LANCE! algumas linhas do post que escrevi no meu blog no LANCE!Net, na sexta-feira. Aqui no Brasil, isso se chama tentativa de censura. Nada mais do que isso. Políticos e dirigentes costumam ter certa dificuldade com a imprensa livre, aquela que revela bastidores, que não aceita discurso oficial, que mostra para o público ângulos obscuros de decisões/medidas.

A Itália vive uma grave crise financeira, que mina pouco a pouco a moeda única do continente europeu. Mais do elevadas taxas de desemprego, falência de empresa e esfacelamento político, o país vive há anos uma crise moral e institucional. Se Silvio Berlusconi, ex-primeiro-ministro e poderoso empresário, pode fazer tudo, literalmente, sem ser importunado pelo poder judiciário, outros cidadãos em diferentes patamares do poder se sentem “protegidos”. E assim se explica a covarde tentativa de calar uma empresa jornalística que desde 2000, sem ter respaldo de qualquer grande conglomerado de comunicação, faz um dos mais sérios e competentes trabalhos de cobertura do vôlei mundial.

Espero e torço muito para que os juízes de Milão não acatem tamanha agressão à liberdade de imprensa.

 

 



MaisRecentes

Informações sobre as finais da Superliga Masculina



Continue Lendo

Vaivém: Mais dois anos, ao menos, de Vôlei Renata em Campinas



Continue Lendo

Vaivém: Camponesa/Minas confirma Bruna e Carol Gattaz



Continue Lendo