Coluna de domingo: É preciso tanto atropelo na Superliga, CBV?



Pessoal, boa tarde. Coluna Saque publicada no LANCE! deste domingo (24 de fevereiro) de calor senegalês no RJ. Volto a um tema das antigas neste espaço. Um dia espero que ele seja resolvido.

A fase de classificação da Superliga Feminina terminou já na madrugada de sábado, após o jogaço entre Sollys/Nestlé e Unilever, talvez o melhor da competição até aqui. Não dá tempo de exaltá-lo, muito menos de fazer um balanço dos dois turnos, analisar os oito classificados e já temos jogo dos playoffs na segunda. Será que é preciso tanta correria?

A questão do calendário é a que mais me irrita na atual Superliga. Temos jogos às segundas, terças, quartas, quintas, sextas, sábados e domingos. E nos mais variados horários. Sim, é o valor que se paga para a competição ter mais transmissões pela TV, algo que tanto se pediu em um passado recente. Mas será mesmo que não é possível confeccionar uma tabela de jogos menos atropelada, logicamente respeitando os interesses de Globo/SporTV que pagam uma boa grana pelo evento?

É fato que os times deveriam ter um tempo para respirar antes da fase mais importante da Superliga. É o filé, a hora da onça beber água. Podem escolher o clichê a ser usado. Nos bastidores, figuras importantes apontam o calendário como culpada pelo excesso de lesões dos atletas. E eles têm razão.

Fazendo as contas, é possível ter uma tabela mais racional. O primeiro jogo do torneio feminino aconteceu em 23 de novembro e a fase inicial acabou em 22 de fevereiro. Basicamente três meses de disputa (sem contar as pausas de Natal, Réveillon e Carnaval) para cada participante fazer 18 jogos. Até a final, marcada para 7 de abril, temos mais um mês e meio. E o campeão pode sair após fazer apenas mais cinco partidas (duas nas quartas, duas na semifinal e a decisão em confronto único). No máximo, fará sete, caso não feche em 2 a 0 os mata-matas de quartas e semi. Ou seja: existe espaço no calendário. É preciso vontade dos envolvidos para uma mudança que atenda todos os lados.



MaisRecentes

Dentil/Praia Clube confirma presença no Mundial



Continue Lendo

Seleções disputarão amistosos pelo país antes dos Mundiais



Continue Lendo

O adeus do genial genioso Ricardinho



Continue Lendo