Coluna de domingo: E lá vem a maldita final em jogo único



Pessoal, boa tarde. No ar a Coluna Saque publicada neste domingo, 6 de abril, no LANCE!

Final da Superliga masculina entre Sada/Cruzeiro x Sesi, primeiro e segundo colocados na fase de classificação. Os dois times que já eram apontados como favoritos antes mesmo de a bola rolar, no fim de 2013, e que se distanciaram ainda mais dos demais após o esfacelamento do ex-RJX.]

Será um interessantíssimo confronto entre o equilibrado e campeão de tudo Sada Cruzeiro, com William, Wallace e Leal voando, diante do milionário Sesi e sua base da Seleção Brasileira: Murilo, Lucarelli, Sidão e Lucão. E Escadinha, caso ainda queira “cancelar” a aposentadoria da Amarelinha. No banco de reservas, os competentes Marcelo Mendez e Marcos Pacheco, com prateleiras recheadas de títulos.

Promessa de um jogaço no Mineirinho no próximo domingo. Pena que a CBV, tão dependente da grade de transmissão da Globo, aceite este modelo de final em partida única. Aposto que também seria um festa e tanto no Ginásio do Ibirapuera o segundo jogo do playoff, podendo voltar para BH para a “negra” com ainda mais motivos para ser tratado como espetáculo imperdível.

É nesta hora do grande duelo que o fã vira ainda mais fã do esporte. É nesta hora que novos fãs são criados. É nesta hora que o patrocinador aparece na mídia e sai satisfeito com o investimento feito.

Se o produto fosse meu, bateria o pé para tentar aumentar a exposição nesta hora da verdade. Os dirigentes do vôlei brasileiro adoram encher a boca para falar que estão atrás somente do futebol. Então, deveriam usar este status todo para pleitear algo mais na concorrida grade. E olha que a Globo é bem mais do que detentora dos direitos de transmissão da Superliga… Mas isso é assunto para outra coluna.



  • klaus

    Daniel,a final terá video check nos lances duvidosos?Não vi nenhum comentário sobre isso ainda.E os sets de 25 pontos voltarão?

    • Daniel Bortoletto

      pelo jeito não terá

  • Edu

    O esporte brasileiro é tão ególatra quanto aquela velha filosofia “somos os melhores do mundo é o que peca apenas é a infraestrutura” que veda os olhos para NFL.A entidade esportiva que mais gira e lucra dinheiro no mundo com um campeonato de apenas cinco meses.Média de publico de mais de 60 mil pessoa pagantes e que enfrenta fanaticamente nevascas, temperaturas abaixo de zero e até mesmo ameaça de tornados em certas arenas.Nada disso impede que o direito de transmissão na rede aberta para os EUA e Canada seja compartilhado por três redes(ABC,CBS e FOX) com dias específicos de transmissão e horários diferenciados em cada uma das emissoras.Somente a final é feito em um leilão em que a emissora que pagar mais leva a exclusividade.Aqui temos a ingerência absurda da Globo (via Sportv ) marcando partidas as 9:30 da manhã, 18:00 hs(em dia útil),21:30hs e mais absurdo ainda 14:00 em horário de verão em ginásios sem ar condicionado e comodidade.O Esporte Interativo comprou, há dois anos , um espaço para transmitir a Superliga.Ficou, na maioria das vezes, com os jogos das onze horas de sábado e sofreu concorrência direta nas transmissões com maior estrutura tecnica do Sportv.Aposto que não pagou barato e nem se sujeitou a renovar para uma temporada.

    • klaus

      Edu, ao EI foi repassado os direitos de transmissão da Superliga até o ano passado pela Globo.Esse ano , por exigência do Sportv, pois foi isso que se comentou nos bastidores, a Globo resolveu não repassar mais os direitos.Entendo que o EI transmitia poucos jogos, mas mesmo assim era mais uma exposição para o vôlei.Espero que com a criação de uma liga independente, muitas coisas possam melhorar nessa questão televisiva.

      • Edu

        Caro Klaus, como afirmei quanto a NFL, chegaram a conclusão que quanto maior a exposição do campeonato ele mais se fortalece .Aqui a mentalidade e nada funciona sem o parâmetro e condução da Globo.Lembrei que o principio da impulsão do vólei teve como condutores o Luciano do Valle e a Record que naquela época era uma emissora bem menor e regional antes do controle da IU .Depois da vitória olímpica de 92 é que a Globo embarcou de vez no esporte.Nos anos 80 o jogo da Pirelli contra a Atlântica – Boavista(os dois maiores times masculinos do pais) enchia fácil o Maracanazinho e o Ibirapuera.Com quase duas décadas tentam reviver, tenho certeza com sucesso, media de publico superior de mais de 15 mil pessoas numa final.Nos anos 80, em jogo de tabela corrida,os dos dois times cumpriam essa expectativa de público fácil.

  • Cadu

    O campeonato russo feminino também é em final única esse ano, e olha que as quartas são melhor de 3 e as semis são melhor de 5. Não acho que o Brasil esteja muito atrás, um dos maiores eventos do mundo dos esportes, o Superbowl, é decidido em uma única partida.

  • Leo

    Eita, Daniel fiquei curioso agora…rasga ai esse negócio de “bem mais que detentora dos direitos de transmissão da superliga”
    A Globo também tem os direitos, exclusivos, de transmissão de jogos internacionais junto à FIVB?
    Não posso e nem quero acreditar que terei que assistir aos Mundiais desse ano SÓ pelo Sportv! Prefiro muito mais Band e Esporte Interativo!

MaisRecentes

A dor de Gabi e de quem estava ao lado



Continue Lendo

Duas gratas surpresas na Superliga



Continue Lendo

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo