Coluna de domingo: E a Superliga não começou nada bem



Depois de cumprir o dever cívico, hora de trabalhar. Está no ar a Coluna Saque publicada neste domingo, no LANCE!

Era para ter pompa e circunstância. Era para ter espaço na televisão (e estou falando da fechada). Era para ser um show para o público ou no mínimo um jogo especial, com a estreia do atual campeão, por exemplo. Era para reunir dos dois lados da quadra vários protagonistas da Seleção Brasileira, que ainda estão em peso atuando no país.

Assim era para ser a abertura da Superliga, na minha modesta opinião. Uma pena, para os fãs do vôlei, que não foi nada disso. A principal competição de clubes do continente, que um dia chegou a almejar ser a melhor do planeta, começou ontem, quase clandestinamente. Em Belo Horizonte, o Minas fez 3 a 1 na UFJF, sem transmissão pela TV, sem jogadores de Seleção em ação, para um público pequeno, como mostram as fotos da bela arena mineira.

CBV, clubes, jogadores, treinadores, patrocinadores, emissoras de televisão e público consumidor perdem com isso. O produto Superliga se desvaloriza no mercado. Passa, no mínimo, uma impressão muito ruim.

Não dá para a competição nacional de clubes começar sem os Estaduais terem terminado. Ontem foi dia, por exemplo, da final do Campeonato Paulista. Culpa de um calendário ruim, prova de falta de planejamento de quem organiza e de quem aceita tal situação. O SporTV, que tem o direito de transmissão dos dois eventos, optou por mostrar Funvic/Taubaté x Sesi, às 13h, repleto de jogadores da Seleção, e não Minas x UFJF, às 17h. Além disso, no horário da abertura da Superliga acontecia uma rodada cheia do Brasileirão de futebol, que sempre vai ser prioridade na grade de qualquer emissora. Será tão difícil imaginar quem sairia perdendo neste cenário?

É preciso que todos os envolvidos botem a mão na consciência. Não adianta tapar o sol com a peneira e querer vender ilusões.



  • Aline

    A cada ano que passa a SUPERLIGA tem se tornado mais ridícula e mal planejada…
    Tabela? Pra quê, se NUNCA É CUMPRIDA?
    Times? Nem o Osasco escapou do fantasma da extinção, se não fosse o esforço HEROICO de LUIZOMAR para manter o time!
    RIO DE JANEIRO? A sede das próximas OLIMPÍADAS dá VEXAME ao extinguir seus times… Cadê o Vôlei MASCULINO do Rio? Se Bernardinho NÃO EXISTISSE, também NÃO EXISTIRIA VÔLEI FEMININO no RIO!
    LUIZOMAR com OSASCO e BERNARDINHO com REXONA, se não fossem esses dois heroicos técnicos, NEM AS EQUIPES MAIS VENCEDORAS DO VÔLEI BRASILEIRO EXISTIRIA!!!
    O Vôlei BRASILEIRO ACABOU e as futuras gerações estão aí para provar isso! Não temos renovação à altura!
    A JUVENTUDE DE HOJE NÃO QUER NEM SABER DE VÔLEI, COM TER RENOVAÇÃO???: FATO!!!

    • Zelirbem

      Ótimo ter lembrado do feito Heroico do Luizomar. Muito criticado por vezes, pouco reconhecido, mas um verdadeiro herói .

  • JR

    Tenso isso td, Daniel.
    Mas o q n entendo é pq os estaduais começaram tão tarde ou se alongaram tanto, para aqueles que começaram um pouco mais cedo.
    Td bem q eles tb querem ter os jogadores da seleção p valorizar o campeonato e tal, mas tipo o Mundial masculino foi em setembro ainda. Pq as finais são somente agora? Pq não foram no inicio de Outubro ainda? Aqui no RS tb , terça vai terminar a primeira fase ainda! O Canoas vai estrear na Superliga em meio ao fim do Estadual…realmente, de td q temos q melhorar , a primeira delas é um calendário mais organizado, o mínimo que seja…

  • REDE GLOBO, A DOENÇA

    Já cansei de falar neste blog sobre o grave problema do vôlei brasileiro e tb do país. O câncer do Brasil chama-se Rede Globo. Enquanto essa maldita ter exclusivade do vôlei e ser a tv monopolio no Brasil vai ser assim. É nitido que a Globo quer acabar com as conquistas que o vôlei brasileiro teve no campo da popularidade e ter alcancado o posto de esporte número 2 do país. A maldita quer o basquete como número 2. Quem viu os programas do Sportv dos ultimos meses pode comprovar. Junte-se a Globo, Ary Graça e Bruno Voloch. Esses 3 querem destruir a superliga e o vôlei brasileiro. Bernardinho nao disse aquilo sobre o maior inimigo do volei atoa. Mas ele nao pode dizer da Globo. Se eu fosse os grandes jogadores, jogadoras, bernardinho e ze roberto iria pro exterior.

    • Alex

      E os jogadores estão indo sim….

  • Alan

    Daniel, esse ano teremos a Copa Brasil? Será igual ao ano passado, onde o vencedor garante vaga para o Sul-americano?

    Poderiam iniciar a Superliga com o jogo entre o atual campeão e o campeão da Copa Brasil.

    • Daniel Bortoletto

      nada foi oficializado ainda, Alan

  • Bruno Cesar

    Estive na Arena do Minas e posso dizer que o publico foi pequeno sim(600 pessoas no máximo) e o pior que teve gente chegando com uma hora de atraso porque simplesmente não sabiam que teria jogo. E que decadência do meu Minas viu…

  • Edu

    Não custa lembrar que a CBV tem um orçamento ano de quase 100 milhões de reais em receita e pratica esse campeonato em nível inferior técnico.Veja a situação do volei de praia.Na entrada dos anos dois mil era furor de mídia e público pelo litoral brasileiro.A pretexto de atender a interesses econômicos de patrocinadores e políticos extirparam seu publico cativo de milhares de pessoas e promoveram etapas no Parque Ibirapuera em São Paulo, na entrada da arena Barueri, naquele município,nada praiano, paulista e na “praia” da cidade de Brasilia(DF).Porque não se incentivar etapas que coincidam com atividades do turismo no litoral brasileiro.O produto é excelente, as condições naturais, as melhores e se agrega os recursos turísticos que permitam engrandecer cada etapa.Mas acho que o sol e a areia de Barueri, a do Parque Ibirapuera (SP) e Brasilia possui encanto maior que as dunas e areia da extensa costa brasileira.

MaisRecentes

Dentil/Praia Clube e Sesc abrem vantagem



Continue Lendo

Corinthians faz melhor jogo na Superliga



Continue Lendo

Coluna: A imprevisível Superliga feminina



Continue Lendo