Coluna de domingo: De Pelé a Mané em alguns cliques



Pessoal, bom dia. Abaixo a coluna Saque publicada hoje, no LANCE!. Como já me perguntaram no Twitter, um adendo: foi escrita antes da derrota para o Canadá, no sábado.

Ricardinho voltou para a Seleção Brasileira na noite de sexta-feira. O time perdeu para a Polônia, em Toronto (CAN), na abertura da Liga Mundial, e parece que o mundo vai acabar.

Antes de dar opinião no meu blog, preferi ouvi, ou melhor ler, os comentários dos torcedores. E admito que me assustei. De um lado, o “time” do gênio, aqueles que festejam qualquer bola levantada, exaltam o currículo vitorioso, elogiam a forma física e acham sempre uma desculpa para os erros. De outro, o “time” dos que sabiam que a volta após cinco anos era um erro, que escrevem com todas as letras que Ricardinho está ultrapassado, velho e gordo. Minha gente, muita calma nessa hora. Nem 8 e tampouco 80.

Sim, ele não jogou tudo o que pode, sabe e se esperava dele. A harmonia dentro e fora de quadra com o elenco ainda não é 100%, algo lógico para quem ficou cinco anos afastado do time, graças ao sério desgaste pré-Pan de 2007. E talvez nunca chegue ao 100%. Mas tem muito para acrescentar ao grupo para a Olimpíada de Londres. O tempo dirá quanto.

É verdade também que o time melhorou com as mudanças feitas por Bernardinho, uma delas a troca de Ricardinho por Bruninho, a partir do terceiro set. O filho do treinador é outro que precisa provar todo dia sua qualidade pela questão familiar na Seleção. Sofre demais com os “extremistas”. Sim, ele nunca chegou ao patamar do “rival” Ricardinho, mas tem qualidade e personalidade para estar ali. A presença de uma sombra deste nível, inclusive, já fez bem para Bruninho e fará ainda mais.

O Brasil tem a ganhar com a dupla. E os dois poderão fazer com que os “extremistas” sejam mais ponderados no futuro.



MaisRecentes

Vaivém: Sesc confirma “substitutas” de Fabi



Continue Lendo

Vaivém: Leal, Solé, Grebennikov e Bartsch de casa nova



Continue Lendo

Vaivém: Renan acerta volta para a Itália



Continue Lendo