Coluna de domingo: A TV quer mais entretenimento. Mas e a CBV?



Coluna Saque publicada neste domingo, 23 de novembro, no LANCE!.

Na última quarta-feira, participei de um debate sobre informação  no 2 Seminário sobre Gestão do Esporte, em Belo Horizonte. Ao meu lado, Thiago Meireles, da TV Globo, Paulo Cesar Vasconcellos, do SporTV, e Erich Beting, da Máquina do Esporte. Um dos temas abordados foi como a televisão, sem abandonar o jornalismo, vê e trata o esporte. E a resposta foi: entretenimento.

Dias depois, no Paraná, o Ziober/Maringá, time presidido pelo levantador Ricardinho, foi comunicado pela CBV que estava proibido de levar para seus jogos em casa uma banda musical, novidade para entreter o público durante a Superliga 2014/2015. Caso desrespeitasse essa decisão, seria multado.

Será que o esporte está falando a mesma língua da emissora detentora dos direitos de transmissão para as TV’s aberta e fechada? Eu sinceramente tenho dúvidas.

O regulamento da Superliga, em seu anexo 4, parágrafo 25, proíbe a entrada nos ginásios de instrumentos de sopro, percussão, buzinas ou cornetas. Já no 25.1, fica claro: “será permitida a permanência de banda instrumental no ginásio de jogo para apresentação antes e nos intervalos de tempos e sets, desde que seja incluída como ação promocional do clube e autorizada pela CBV”. No caso do clube de Maringá, a entidade disse não.

A banda, formada por universitários da cidade, esteve presente no Ginásio Chico Neto nos jogos contra São Bernardo, Minas e Sesi. Nenhum com transmissão da TV, eliminando uma desconfiança que eu tinha. O som poderia estar atrapalhando a transmissão do SporTV. O Maringá garante ainda que nenhuma citação de problema foi feita nos relatórios de arbitragem. Somente o Sesi fez um questionamento antes do confronto, no último dia 15. Então, que mal o grupo musical,  estaria fazendo ao espetáculo do vôlei dentro de quadra?

Procurei o Maringá e seu advogado Rogério Rodrigues me disse que o clube continuará solicitando, jogo a jogo, a liberação para entrada da banda, no intuito de tornar o ambiente mais atrativo e dar ao público mais uma opção de entretenimento nos intervalos dos sets e nos tempos técnicos. Ele garante que durante os pontos o grupo “se cala”. Agora é aguardar a decisão da Confederação Brasileira para os próximos jogos dos paranaenses.



  • Osmar Cordeiro

    Sou torcedor do Ziober Maringá e fui em todos os jogos desta temporada , realmente a banda foi algo inovador e a galera gostou muito , o q foi citado acima de animação antes dos jogos ( eles começam a tocar 1 hora antes do jogo ) , no tempo técnico e na virada de sets é o que realmente aconteceu durante os 3 primeiros jogos . O técnico do Sesi , Marcos Pacheco reclamou em um determinado momento com o delegado por alguns segundos que a banda tocou a mais mas nada que prejudicasse a partida já que não tinha colocado a bola em jogo . Digo e repito não houve manifestação durante a disputa dos pontos de ambas as equipes , nem barulho na hora do saque do time adversário , pra quem assiste os jogos sabe que rola um som com um DJ em som altíssimo , o que a banda fez foi substituir o DJ com a banda que incentivava o torcedor a criar cantos . O comunicado ocorreu antes do jogo do Sada Cruzeiro onde a banda se despediu antes da partida , porém a diretoria do Ziober Maringá vai lutar pro retorno . Podem tirar a banda , não sei se é coisa da Globo/Sportv , da CBV ou do Sesi , mas ninguem vai tirar o nosso título de maior torcida da Superliga , até agora 15 mil torcedores em 5 jogos = média de 3000 mil torcedores jogos para uma equipe que está em 7ª posição , imagine se tivesse nas cabeças …

  • Lilika

    CBV como todos já sabem está mais interessada nos valores depositados nas contas bancárias pela venda dos direitos de transmissão, então se ela tiver que comer m…. (o número 2 rs), somente para agradar a emissora, ela vai comer…ou pior, vai mandar algum time comer….a realidade é essa, nua e crua….

  • Bernardo

    Nossa, despropositada essa proibição. Só para compararmos, estive no jogo Dresdner SC x Dínamo Moscou, na abertura da Champions League, aqui em Dresden, no leste da Alemanha, e, entre outras muitas diferenças que vi em relação ao que estava acostumado a ver no Brasil, destaco a atuação de uma bandinha. Mas vale falar das outras diferenças também, que eu notei dentro e fora da ginásio. Para começar, vi uma extensa divulgação da partida pelas ruas da cidade (banners em postes) e nos televisores dos Straßenbahn. Já no ginásio, na verdade uma moderna arena para 3000 pessoas, vi um público mais velho, muitos homens empunhando gloriosamente suas cervejas, nenhuma bee afeminada xoxando as jogadoras e uma invejável sala vip, com comida e bebida à vontade, onde eu entrei sem querer enquanto procurava as russas para tietar. Sobre a bandinha, certamente não era profissional, pois parecia bem mambembe, provavelmente formada pelos próprios torcedores. Contudo, arrisco-me a dizer que graças ao incentivo incessante dela, o time da casa conseguiu reverter um 0 x 2 para um 3 a 2 para cima de Goncharova, Moroz, Malova, Kosiasenko e cia. Para mim, ficou bem nítido que só ajuda (o time da casa em particular, mas também o espetáculo, como um todo), pois não deixa os torcedores esmorecerem. Foi muito bacana. Acho que seria ótimo termos algo semelhante no Brasil.

  • Carla

    O Volei como todo esporte depende de público, para atrair cada vez mais patrocinadores. Tentar engessar a torcida e transformar o volei num esporte mais formal do que o tênis é um erro da CBV. Isso deve ser revisto!

  • Afonso RJ

    Faz dias que o site da CBV tirou do ar a seção da superliga. Agora, não temos mais acesso nem à tabela de jogos, classificação ou a pontuação no decorrer dos jogos (live score). Temos que garimpar as informações em sites não oficiais. Espero que seja momentâneo e que quando voltar esteja melhor, pois como estava deixava muito a desejar. Mas será que a CBV não poderia ter planejado melhor e com mais antecedência um site decente? Teve meses que antecedem o início da competição para fazer isso. Mas, como estamos no Brasil, tudo é nas coxas e encima da hora…

    • klaus

      Tem toda razão, isso sem falar que no banner do perfil dos jogadores, só aparece a foto e nenhuma informação.Em outros nem a foto do time tem.Os jogadores são listados de maneira desorganizada, diria até de forma amadora.Uma bagunça.Sem falar nas antecipações de rodadas que te deixam perdido e quando você quer ver as estatísticas tem que ficar procurando pelas rodadas pra achar.Enfim, uma lástima o hotsite.

  • Afonso RJ

    Muitos vão querer me comer vivo pelo que vou escrever aqui. Mas vai assim mesmo:
    O que mudou do tempo do Ari Graça para a atual direção da CBV?
    Pode ser (ênfase nesse “pode ser”) que tenha diminuido a roubalheira, mas até agora não vi nenhuma melhora palpável no quadro do vôlei nacional fora a volta dos sets de 25 pontos, mas isso eram favas contadas. Em relação à superliga, ranking, etc…, muita reunião, muito “disse me disse” e até agora nada de concreto. A final continua em jogo único, as verbas de TV não são repassadas aos clubes, a TV continua mandando e desmandando nos dias e horários dos jogos, menos televisionamento que em temporadas anteriores, proibição da menção dos patrocinadores durante as transmissões e por aí vai. Agora parece que a TV regulamenta até a animação dos ginásios. Para piorar agora nem temos mais as transmissões dos jogos ao vivo pela WEB, que bem ou mal nos permitiam acompanhar mais de perto os nossos times. E para completar, a página da superliga no site da CBV que já era meio capenga está fora do ar há dias.
    Isso tudo me faz lembrar em relação ao Ari Graça aquela famigerada máxima da política nacional: “rouba mas faz”.
    Por favor, me convençam que estou errado.

    • Billy

      Afonso concordo com tudo o que voce escreveu. Tenho a mesma opinião. Abraços.

      • SPORTS IN THE WORLD

        Afonso RJ e Billy, desculpem amigos mas não concordo com vocês. Em 1º lugar “diminuído a roubalheira” como assim? Pouca ou muita roubalheira para mim é a mesma coisa. E quanto a parte técnica da Superliga, é a continuação do que já acontecia na Gestão do Ary Desgraça. Não mudou rigorosamente nada, continua a bagunça que sempre existiu. Organização ZERO!

        • Afonso RJ

          Caro amigo: Parece que você não entendeu bem. Estamos dizendo exatamente isso: não mudou praticamente nada em relação à gestão interior, e o pouco que mudou foi para pior. Quanto à roubalheira, concordo que é crime não importa o montante, mas o que você prefere: que lhe batam a carteira com 20 pila dentro ou que levem o seu carro?

          • SPORTS IN THE WORLD

            Afonso RJ!
            Nem uma coisa, nem outra! Se me furtarem 20 reais ou me roubarem o carro, é a mesma coisa: ROUBO! Não é uma questão de preferência e sim de atitude, de dignidade, de formação de carater. isto de roubar mas fazer alguma é “jingle” de campanha política do Ademar de Barros, governador de SP e candidato a presidência da Republica , ainda bem que perdeu. Tem também o Gerson não é? Gosto de levar vantagem em tudo! Ridículo. Veja o momento Petrobrás, até quando vamos conviver com a desonestidade tratando-a com diferença de valores e pior como uma banalidade?

          • SPORTS IN THE WORLD

            Afonso RJ! (correção)
            Nem uma coisa, nem outra! Se me furtarem 20 reais ou me roubarem o carro, é a mesma coisa: ROUBO! Não é uma questão de preferência e sim de atitude, de dignidade, de formação de carater. isto de roubar mas fazer alguma coisa é “jingle” de campanha política do Ademar de Barros, governador de SP e candidato a presidência da Republica , ainda bem que perdeu. Tem também o Gerson não é? Gosto de levar vantagem em tudo! Ridículo. Veja o momento Petrobrás, até quando vamos conviver com a desonestidade tratando-a com diferença de valores e pior como uma banalidade?

          • VOLLEY WORLD

            Por que minha resposta super gentil porém verdadeira, não foi postada meu caro Daniela?

          • VOLLEY WORLD

            Desculpe corrigindo, meu caro DANIEL?

  • leandro

    Mais uma vez CBV e globo unidas pelo bem do vôlei brasileiro

  • Billy

    Daniel por favor me responda uma dúvida que tenho: tenho acompanhado as transmissões da Champion League de volei feminino e não vi ainda nenhum jogo do Dínamo Krasnodar(Fabíola e Garay).Esse time não esta participando dessa vez ? Obrigado e abraços.

    • Edu

      O Krasnodar não obteve a classificação para a Champions pois se classificou em quarto no campeonato russo como me informaram previamente comentaristas desse nobre blog.A Russia por direito no ranking da FIVB tem direito a três vagas para a Champions ocupadas em 2014 pelo Dinamo Moscou,Dinamo Kazan e o Ominski.Uma das razões para o Krasnodar reforçar mais seu elenco com algumas jogadoras russas, a Fabíola e a Garay foi a desclassificação para esse torneio.O Krasnodar esta disputando a CEV Cup uma especie de sulamericana do vólei europeu contra o Novara na disputa de mata-mata na ida e vinda e Golden set para definição da vaga.A primeira partida na Itália venceu com contra a Hill (mvp do mundail) fazendo o inicio de seu contrato na equipe italiana patrocinada por um grande produtor de queijos.

      • Billy

        Obrigado pela resposta Edu-estou meio desatualizado atualmente.

        • Edu

          A propósito, um coreano maluco ,do bem, esta colocando alguns jogos do Krasnodar no campeonato russo no You Tube.Mesmo com uma narração bilíngue entre o russo e o coreano vale a pena.O do dia 21 esta lá.Se quiser confere e esta postado em duas partes.

    • Rômulo

      Os times russos na Champions League são o Dinamo Kazan, Dinamo Moscow e o Omichka Omsk. O Krasnodar tá participando do campeonato inferior à CL, a CEV Cup, por ter sido 4º lugar no último campeonato russo.

      • Billy

        Obrigado à você também Rômulo.

  • Billy

    Acho que qualquer novidade que entretenha o público é muito bem-vinda nos ginásios.Não deveria existir nenhum veto na minha opinião.

  • Vilma

    Sou torcedora do Sesi e estive de passagem por Maringa no mes passado e fui assistir ao jogo contra o SBC, realmente a banda não atrapalha em nada. Se pode ficar a música alta nos intervalos pq não uma banda? No futebol banda tb é pratica comum e não influencia a transmissão. Cada torcida conquista seu publico do seu jeito.

    Acho q a tv deveria dar mais espaço para transmissão do volei, se passearmos pelo facebook observaremos VÁRIOS grupos de amantes do esporte e todos com um número bom de pessoas q acompanham noticias, será q não daria ibope?
    Muita burocracia para pouco respeito com o volei.

  • Alex Lima

    Posso falar uma coisa…. Os jogos da SuperLiga estão chaaaaaaaaaaaaaaattttooooozzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

    • Alex

      Concordo…que liga ruim…

    • Juliano

      O problema maior é na escolha de qual jogo a ser transmitido.

      Fica uma coisa muito chata. Um time que briga para não cair contra um candidato ao título. Difícil assistir. Muito desproporcional.

      O único jogo de equilíbrio que teve televisionamento foi o do Campinas contra o Taubaté. O resto, tudo fraco, com um time muito superior ao outro. Este problema não é só daqui, mas também de outras ligas.

      O que piora para gente é que não temos um sul-americano forte, que teria a mesma competitividade da “libertadores” do futebol. Já no europeu a Liga dos Campeões consegue manter um bom nível, semelhante à sua versão do futebol.

  • marinete

    Gostaria de agradecer ao Matheus pelo esforço em organizar uma festa tão linda entre os torcedores do time de maringá.. esse rapaz é um exemplo a ser seguido.. um beijo fofo

  • Patricia

    Esta é a terceira temporada que acompanho a Superliga, aliás, a de 2014 só assisti a um jogo porque o Sportv não passa quase nada; então no tempo que tenho disponível resolvi ver campeonatos estrangeiros, andei pesquisando e para minha surpresa, a maioria dos times russos, italianos, turcos, coreanos, etc… passam seus jogos em seus próprios sites. Além disso, os times estrangeiros, até os pequenos tem “site” com todo tipo de informações e atualizados, aí pesquisando mais um pouquinho, verifiquei que aqui no Brasil somente o Brasília possui um site, fraquinho, mas possui. Então, não é somente a CBV que precisa repensar sobre o contrato de transmissões e seu site horroroso, mas, também os clubes brasileiros deveriam se profissionalizar mais, basta um clique pra ver exemplos dos grandes clubes europeus.

    • Juliano

      Isto é verdade.

      Na Rússia, todos os jogos da Superliga devem ter transmissão. O clube que não fornece isto acaba sendo multado. Um dos jogos do Krasnodar teve problema de transmissão online. Por isto, a federação russa multou o clube. É assim que se faz. Mas a Copa Rússia não teve transmissão até o momento. O que se encontra na internet são vídeos filmados pelos próprios torcedores.

      Na Itália, não é tão organizado como na Rússia. Muitos jogos possuem transmissão ao vivo pelo site da confederação italiana, mas praticamente restrita ao masculino. Na TV, é igual aqui. Sempre um único jogo da rodada é escolhido aleatoriamente para transmissão.

      Na Turquia também não é igual ao russo. Alguns jogos, quando não são jogados em quadras adaptadas (quadra de basquete improvisada), são transmitidos. E um dos canais disponibiliza online o sinal. Por isto que muita gente acaba acompanhando.

      Quanto à Liga dos Campeões e CEV CUP, dependem muito da assinatura do canal. Aqui, o bandsports transmite a liga dos campeões, mas igual a TV italiana, praticamente. Todo jogo que passa na Tv italiana, passa no bandsports (então dá para ver que lá não é tão grande coisa). A grande diferença é que a confederação de vôlei europeia possui um contrato com a Laola, de modo que este site transmite online jogos da Liga dos Campeões e da CEV CUP. Porém, não são todos. O jogo de maior nível da CEV CUP fem., que era entre Novara e Dinamo Krasnodar, não teve transmissão na TV e tampouco de forma online, por exemplo.

      Dica importante: o site worldofvolley remunera quem filma os jogos das mais diversas ligas espalhadas pelo mundo. Muitos jogos são disponibilizados no site, não ao vivo, é claro, mas o amante do vôlei pode acompanhá-los pelo site, basta cadastrar. Tem liga italiana, polonesa, espanhola e outras. Como é alguém da torcida que filma, terá que assistir de um só ângulo, geralmente do fundo de um dos lados da quadra.

      Como se vê, nem tudo são flores. Lá fora há também problemas de transmissão. Mas a CBV poderia fazer parte dela, como um acordo com o Laola, para transmitir jogos, ou ela mesmo fazê-lo, como a russa e a italiana. Para ter sucesso, teria que exigir dos clubes esta transmissão e ainda multá-los por eventuais falhas, como a confederação de vôlei da Rússia.

      • klaus

        Juliano, acesso todos os dias o Worldofvolley, mas confesso que é quase impossível ver os jogos.É muito lento e trava a todo momento.Eu sou cadastrado lá e nunca consegui ver os jogos, tamanha demora em rodar.kkkkkkkkkk.Do mais, vc tem toda razão.Lá fora não é muito diferente daqui.Nesse fim de semana, teve o clássico Fenerbahçe e Vakifbank e até agora eu não vi um release do jogo.Queria muito ver a Sheila e fiquei só na vontade.Nem no site do Fenerbahçe,o Fenerbahçe TV estava passando o jogo on line, e sim falando de futebol.Enfim, uma decepção.

        • Juliano

          Klaus, este clássico turco tem no YouTube. Busca por Vakifbank e limite a busca por vídeos desta semana. Vai ter um jogo com até a data para diferenciar.

          O grande problema do worldofvolley é que não pode pausar, senão começa tudo de novo. Não pd baixar nada junto, deixar a net só para carregar o jogo. O chato para eu assistir é que para mim o vídeo fica sem som.

          • klaus

            Obrigado Juliano.Vou procurar sim.Valeu pela dica.Ano passado eu deixei baixando e caí no erro de acelerar o jogo.Voltou tudo no começo.Então desisti.Pra mim o som sai normal, mas a demora é tamanha que nem adianta.kkk.Quanto ao acordo com o Laola1, acho difícil pela questão do contrato com a Globo, que limita tudo.Os jogos da seleção, por exemplo, vc não consegue ver porque há um bloqueio por conta dos direitos televisivos.Enfim, a Globo prejudica demais e limita muito a expansão do nosso vôlei.

    • Alaor

      Concordo totalmente, o que mais se vê no Brasil é clube chorando pela falta da divulgação da marca e etc, mas eles próprios falham e muito nisso.

  • Felipe

    O campeonato coreano tem transmissão pelo youtube muito top.

  • Bernardo

    Que novidade a CBV prejudicando clubes e superliga. Até quando. Depois que nossas seleções pararem de chegar aos pódios talvez deem mais importancia ao nosso campeonato.

  • Cleverton

    Pessoal prestem atenção: É TUDO COISA DA TV GLOBO. CBV é pau mandado dessa emissora e essa armação vai até 2017.

    • “Doidinha por vôlei”

      Então meu caro Cleverton de acordo com o que você diz, tudo o que está acontecendo agora é culpa da desastrada Gestão anterior do Ary Desgraça. Óbvio se o contrato vai até 2017, foi assinado por quem da CBV? Não estou defendendo os carinhas que estão lá agora, creio inclusive que são farinha do mesmo saco!
      E como diz o Bernardo aí acima só vão dar a importância devida aos clubes e a Superliga, depois que nossas Seleções fracassarem e pararem de subir no pódio. A CBV é tão idiota que se tivesse uma Superliga organizada e forte, poderia até não precisar de patrocínios para as próprias Seleções.

  • Billy

    Estive assistindo hoje um jogo atual da liga coreana de volei feminino e vi a Destinee Hooker(americana) em ação.Ela esta fantástica-em grande forma de novo-marcou 48 pontos em uma só partida atacando e bloqueando como nunca.E ela agora esta com um saque viagem muito regular e forçado demais.DEVASTADOR eu diria.Se ela retornar para a seleção dos Eua jogando o que eu vi,dificilmente a nossa seleção brasileira feminina terá êxito em superar novamente os Eua em 2015.Procurem assistir ela em ação atualmente e comprovarão com seus próprios olhos…

    • SPORTS IN THE WORLD

      É verdade Billy! Eu também tenho assistido meu caro Billy e ela realmente está destruindo com as equipes adversárias, embora o nível do campeonato coreano não seja dos mais altos mas, de qualquer maneira você descreveu muito bem, a Hooker está numa forma incrível e caso coloque a cabeça no lugar e o Kiraly lhe d~e uma nova oportunidade, meu Deus, a seleção dos USA ficará ainda mais forte para 2016.

      • Billy

        SPORTS IN THE WORLD que bom que você também tem acompanhado a fase atual da Hooker-ela esta com atuações espetaculares.Eu até acho que ela esta melhor ainda do que nos anos anteriores de sua carreira.Abração.

  • Edu

    Essa coisa de bandinha tem algumas considerações.Campeonato universitário de futebol americano.Sessenta mil pessoas quase espremidas no estádio no sábado e a bandas universitária com quase duzentos integrantes tocando alucinadamente todos os ritmos durante o intervalo das partidas.Domingo, quase quinhentas testemunhas pagantes no jogo do Minas contra o Campinas em BH no modico horário do meio dia.Obrigando os atletas a estarem de pé pelo menos as seis meia para a partida e cumprir a tabela imposta pela empresa que transmite os jogos.Circunstancialmente conversei um tempo atras com um atleta da seleção brasileira de handebol num ambiente informal de academia.Ele me relatava da empolgação das torcidas de times europeus com as bandinhas presentes no ginásio durante a excursão da seleção contra alguns times daquele continente.Detalhe que alguns daqueles clubes também tem equipes de volei disputando a Champions ou ligas menores.O público médio naqueles amistosos era na casa das três mil pessoas.Maranhão,Osasco e Maringá somente hoje conseguem atrair essa média de público no vólei.Mas talvez a culpa seja das tais bandinhas.

    • Edu

      Uma fez perguntaram ao Boni, na época em que ele era o manda chuva da Globo, porque ele exibia o Concertos para a Juventude.Programa de uma hora de exibição de um concerto de uma orquestra sinfônica(geralmente a Brasileira ou uma internacional) dividida por um reles espaço de intervalo publicitário de três minutos.O programa era apresentado numa fase inicial nas madrugadas de segunda feira e depois foi deslocado para o inicio das manhas de domingo.A justificativa do executivo para cessão do espaço que não obtinha enormes índices de audiência era simples.”Pelo que a Globo conquistou em sua história não é mais que sua obrigação conceder uma hora semanal para a exibição desse tipo tão seletivo e necessário de música”.Fica a dica, de quem conhece alguma coisa.

  • Coiote

    CBV é um LIXO
    CBF é um LIXO
    GLOBO é um LIXO
    Banda não pode, mas musica alta e um animador de torcida pode!? CBV me enoja! CBV é uma vergonha para os brasileiros e para os coitados dos jogadores que se esforçam em quadra.

  • VOLLEY WORLD

    Depois quando Maringá largar a Superliga no meio da competição como fez há alguns anos atrás, não vai chorar dona CBV. Lembram-se disto? É isto mesmo Maringá deixou a Superliga no meio da competição. Tudo bem que o motivo não foi a Bandinha mas, que aconteceu, aconteceu! Gente boa da CBV, é preciso saber da força que tem o vôlei de Maringá há muitos anos. Respeitem Maringá! Respeitem uma cidade que só engrandeceu e só engrandece o vôlei. Uma cidade que em qualquer jogo lota o Chico Neto.

  • Michelle

    Olá, muito construtiva toda esta discussão. Sou torcedora do ziober Maringá vôlei e fazemos nossa parte, prestigiamos nosso time, freqüentamos os campeonatos e amistosos que aqui ocorrem e principalmente somos muito fãs deste esporte. Mas nosso time sempre eh esculachado, seja por árbitros ou cbv. Percebam que proibiram uma banda universitária, uma pequena bateria, de nos animar nos intervalos e tempos. Esta em nada interferia no jogo. A torcida cruzeirense eh bem fanática e xinga seus oponentes, mas ninguém reclama pois faz parte do momento da torcida. Nos de Maringa somos muito desrespeitados, a tv só passa jogo do campinas. Até já enjoou! Quem vai se beneficiar em ver a super liga morrer a míngua? Precisamos evoluir cbv!

MaisRecentes

Apenas Lebes/Canoas faz o dever de casa na rodada



Continue Lendo

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo