Coluna de domingo: A boa ideia vai ficar apenas na intenção?



Carnaval de trabalho por aqui. Segue a coluna Saque publicada neste domingo no LANCE!. Boa folia a todos!
Sempre fico frustrado quando vejo uma excelente ideia não sair do papel. E tenho esse sentimento agora ao voltar a escrever sobre a possibilidade de o jogo entre Brasil x Polônia, na próxima Liga Mundial, ser disputado em um estádio de futebol.

Em dezembro do ano passado, o país europeu confirmou o desejo de viabilizar o duelo contra o time de Bernardinho, em junho de 2013, no Estádio Nacional de Varsóvia, que foi construído para a última Eurocopa e tem a capacidade para quase 60 mil pessoas.

A própria Federação Internacional de Vôlei fez questão de divulgar em seu site, no dia 14 de dezembro, o projeto. Logicamente, a publicação só aconteceu pois a FIVB via com bons olhos a iniciativa, principalmente como ferramenta de marketing para divulgar o esporte mundo afora. Dias depois, o presidente Ary Graça confirmou o interesse. E com um tempero a mais, já que a partida aconteceria em uma efeméride especial: os 30 anos do jogo entre Brasil x União Soviética, no Maracanã.

Na semana passada, a FIVB divulgou os mandos de quadra para a fase classificatória da Liga. Para os otimistas, uma boa notícia. A primeira rodada prevê dois jogos entre brasileiros e poloneses na casa dos atuais campeões da competição. Para deixar os otimistas ainda mais felizes, outro motivo para festejar: um dos duelos está marcado para Varsóvia. Porém, segundo a federação local, o tão esperado Polônia x Brasil  acontecerá no Torwar Hall, ginásio
para cerca de 5 mil torcedores. Que ducha de água fria!

Por enquanto, a Federação Internacional não oficializou os ginásios que receberão jogos da próxima Liga Mundial. E assim a ideia não foi engavetada pela entidade. Torço muito – pelo bem do esporte – para que o endereço do duelo em Varsóvia não seja o divulgado pela Federação da Polônia.



MaisRecentes

Mais seguro, Brasil vence e está nas finais da Liga das Nações



Continue Lendo

Vaivém: Mais uma campeã da Superliga no Osasco/Audax



Continue Lendo

Na estreia de Lucas Lóh na Liga das Nações, Brasil se recupera



Continue Lendo