Coluna da Fabi: É de jogo decisivo que atleta gosta



Os dois últimos dias foram de emoções intensas para nós aqui, na Suíça. Perdemos um jogo duro contra o time turco, mas sabemos que podemos ser melhores do que fomos contra eles. Erramos muito e quando acertamos, foram elas que erraram. E o voleibol de hoje é assim… Quem comete mais erros perde o jogo.

De qualquer forma, avançamos para a semifinal e pegamos o Volero, time local. E foi muito legal enfrentá-los, na casa deles. Principalmente porque pude estar frente a frente com uma grande amiga, a Sano, líbero japonesa que está jogando pelo time de Zurique. Essas amizades que o voleibol nos proporciona são muito especiais. Foi muito bom encontrá-la na quadra, num jogo oficial e ver que seu talento permanece intacto.

Jogamos melhor que nas duas primeiras partidas e conseguimos atingir nosso objetivo inicial: chegar à final. E nesses jogos que nós gostamos de atuar. Decisões têm gosto especial. É mais gostoso quando temos nossa torcida nos apoiando, fazendo a festa que só ela sabe fazer, mas temos apoio aqui também.

Aliás, brasileiros nós encontramos em toda a parte do mundo e receber o carinho que todos têm conosco, do voleibol, é muito bom. Sempre que entramos no ginásio percebemos algumas bandeiras do Brasil e sabemos que não estamos ali sozinhas.

Bem, vou ficando por aqui e espero que torçam por nós! Já estamos estudando o VakifBank e, como sempre, prometemos o nosso melhor. Vamos fazer de tudo para voltar com esse título inédito para o Brasil.



MaisRecentes

Dentil/Praia Clube confirma presença no Mundial



Continue Lendo

Seleções disputarão amistosos pelo país antes dos Mundiais



Continue Lendo

O adeus do genial genioso Ricardinho



Continue Lendo