Coluna: União mineira para receber o Mundial



Adversários em quadra, mas aliados fora dela. É possível definir assim a relação atual entre Sada/Cruzeiro e Minas Tênis Clube, os dois principais expoentes do vôlei em Minas Gerais.

Os dois se uniram com o objetivo de manter o Campeonato Mundial masculino de clubes no estado. A candidatura já foi apresentada para a Federação Internacional de Vôlei (FIVB) e tem respaldo ainda do Governo Estadual. Segundo a imprensa argentina, a UPCN, presença constante nas últimas edições, também tem interesse de organizar o evento. O blog apurou que a Polônia, que organizou o último Campeonato Mundial masculino de seleçõies, também aparece como possibilidade, tentando levar o evento para a Europa.

A decisão da FIVB deve acontecer ainda este mês.

O Campeonato Mundial foi disputado em Minas Gerais nos três últimos anos, organizado pelo Cruzeiro e patrocinado por empresas de Vitorio Medioli, dono inclusive do Grupo Sada. O time da casa foi campeão em 2013 e 2015, quando a competição aconteceu em Betim, vencendo em ambas as finais adversários russos. Em 2014, o torneio foi jogado no Ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte, onde o Cruzeiro terminou em quarto lugar.

Final do último Mundial entre Sada e Zenit Kazan, em Betim (FIVB Divulgação)

Final do último Mundial entre Sada e Zenit Kazan, em Betim (FIVB Divulgação)

Essa “candidatura” conjunta, caso seja vitoriosa, pode fazer o Brasil ter dois representantes na competição, algo que nunca aconteceu desde que a FIVB voltou a organizar a competição, em 2009. O Sada/Cruzeiro já tem vaga por ser o atual campeão. E o Minas pode entrar como representante do país-sede. Neste caso é possível que a moderna arena do clube seja palco das partidas. Mas não está descartado ainda manter Betim, cidade da região metropolitana de BH, como base do torneio.

Antes desta união mineira, existia uma outra possibilidade de participação dupla de clubes brasileiros. Neste caso, o Sada/Cruzeiro teria companhia do Funvic/Taubaté. O time paulista perdeu o Sul-Americano exatamente para os mineiros. E assim pleitearia a vaga como representante do continente. Agora é esperar pela decisão da FIVB.

PS 1: Coluna Saque publicada no LANCE! neste domingo, Dia das Mães. Aproveitando um abraço para todas as mães que acompanham o blog.

PS 2: A sede do Mundial feminino foi anunciada na manhã deste domingo: Ásia receberá Rexona-Ades no Mundial



MaisRecentes

Vaivém: Argentina marca golaço ao acertar com Marcelo Mendez



Continue Lendo

Vaivém: Kim, Boskovic e Larson no mesmo time



Continue Lendo

Vaivém: Bruninho confirmado como parceiro de Leal



Continue Lendo