Clubes se unem e pedem ajuda para a CBV



CBV e representantes dos 12 participantes da próxima Superliga masculina se reuniram ontem, no Rio de Janeiro.

Em pauta um pedido de ajuda dos times. Eles querem que a entidade assuma as despesas de logística durante a competição (hospedagem, alimentação e transporte), alegando dificuldades cada vez maiores para manutenção das equipes impostas pela situação econômica do país.

A Confederação sinalizou com o pagamento da hospedagem. Mas os clubes acharam pouco. Ficou combinado entre os dois lados que um novo posicionamento da entidade será dado até a próxima sexta-feira. Uma definição precisa acontecer até o início de setembro para que CBV e clubes se reúnam para sacramentar a tabela da competição, prevista para começar em outubro.

Já escrevi bastante nos últimos tempos sobre esta relação clubes/CBV. Os dois lados estiveram muito afastados tempos atrás. Bateram boca, trocaram farpas, começaram a sentar na mesma mesa, surgiu a Comissão Nacional de Clubes e uma discussão conjunta sobre ações futuras. Já é um avanço, convenhamos. Mas precisam chegar a algum consenso rapidamente pelo bem do esporte. Há tempos que os clubes desejam ter em suas mãos algumas propriedades de marketing da Superliga, que julgam importantes para a atração de mais investidores e/ou manutenção dos atuais no esporte. Isso vale para placas em torno da quadra, backdrops, venda de publicidade no piso dos ginásios, etc. A CBV criou comissões com participantes de atletas, dirigentes e sinaliza com repasse de parte da verba que recebe pela transferência de atletas.

As ideias estão na mesa. É esperar agora pelos desdobramentos.



MaisRecentes

Brasil terá dupla europeia pela frente na fase final



Continue Lendo

Não dá pra achar normal jogar duas vezes em 13h



Continue Lendo

Mais seguro, Brasil vence e está nas finais da Liga das Nações



Continue Lendo