CBV divulga novo ranking e libera um estrangeiro a mais



A CBV divulgou em seu site oficial o ranking dos jogadores para a temporada 2012/2013.

A principal novidade é o aumento no número de estrangeiros que poderão ser inscritos pelos times da Superliga masculina. Depois de limitar a um gringo neste ano, a entidade voltou a aumentar para dois, repetindo o regulamento de temporadas anteriores.

A definição aconteceu em um encontro entre dirigentes da CBV e os clubes. Com apenas dois votos contrários, a medida foi aprovada.

O argumento dos clubes que votaram pela mudança é o preço inflacionado de um grupo de jogadores brasileiros, principalmente aqueles com passagem ou potencial de Seleção.  Este fato aliado à crise em muitos países europeus voltou a tornar os estrangeiros acessíveis. Veja o bom exemplo do Vivo/Minas, que garimpou o tcheco Filip, após outras tentativas frustradas, e está tendo um excelente retorno em quadra.

No feminino, a regra de duas estrangeiras por time foi mantida.

Em relação aos jogadores de pontuação máxima (7 pontos), não houve nenhuma alteração. Seguem na faixa Bruninho, Dante, Giba, Leandro Vissotto, Lucão, Murilo, Ricardinho e Rodrigão. Quatro atletas aumentaram de cinco para seis pontos: o cubano Camejo, Theo, Wallace Martins e Wallace Souza.

Entre as jogadoras de pontuação máxima, nove delas se mantêm com sete pontos: Fabiana, Fofão, Jaqueline, Mari, Natália, Paula Pequeno, Sheilla, Thaisa e Walewska. Já a levantadora Fernanda Venturini, que retornou às quadras na temporada 11/12, passou de cinco para sete pontos. Na lista seguinte, destaque para a central Juciely, que passou de quatro para seis pontos.

 



  • Vitor

    Eu gostei dessa nova mudança no ranking. Realmente o mercado nacional está pra lá de inflacionado, e os estrangeiros, principalmente os cubanos se tornam opções bem mais viáveis. Um exemplo é o Montes Claros, que é uma equipe que sequer irá se classificar para os playoffs, mas tem em seu elenco o oposto titular da seleção argentina. Eleva o nível da competição, e também abre um leque maior de opções para os clubes.

    Outra mudança notável é a volta da pontuação máxima da Fernanda Venturini. Ou seja, se a equipe do Unilever quiser mantê-la terá de abrir mão de alguma outra jogadora com pontuação máxima: Mari, Sheilla ou Natália. Então vem mudança boa por aí.

  • Vilma

    É mas de acordo com a própria Fernanda era para de vez depois da superliga, mas como ela sempre volta atras em suas decisões. E se for mesmo sair alguma creio que deve ser Mari ou Sheilla ou ate mesmo as duas. A Nati não sai não pois não jogou ainda esta temporada e o Bernadinho quer muito trabalhar com essa atleta. E tem mais depois das olimpiadas nem sabemos o que Sheilla e Mari vão fazer.

    • Selma

      A Fernanda vale zero para a Unilever, pois ela é considerada como repatriada. Se a jogadora não sair do time fica com a mesma pontuação que estava antes dessa alteração, se mudar de time aí sim vale a nova pontuação.

  • Rubens

    Decisão muito acertada essa de aumentar o número de estrangeiros na masculina. Como os jogadores se valorizaram muito aqui, a tendência seria que se não se mantivessem nos seus times, poderiam ir até pra fora, pois quase ninguém aceita abaixar o seu salário. Aí surgem os estrangeiros, afinal o Brasil se tornou um mercado interessante. Assim como estrangeiros são sempre bons investimentos, muitas vezes até mais “baratos” dependendo do caso. E isso sem diminuir o espaço dos brasileiros, 2 é um bom número.

  • klaus

    Sinceramente não gostei da mudança.Abrir espaço para muitos estrangeiros pode prejudicar o surgimento de novos atletas .

  • Guga

    Essa pontuação eh feito de acordo com o historico anterior do jogador ou seu momento atual? eh levado em consideração os premios que os jogadores ganharam?? Fiquei meio confuso em ver o Camejo com pontuacao menor que o palha do Rodrigão

    • Diogo Márcio

      Pontuação é dada pela atuação na última SL: evolução (sobe ou continua com a mesma) cai de rendimento (desce pontos).
      7 é a pontuação máxima dada para os jogadores da seleção. Os estrangeiros fica no máximo com 6, porisso Rodrigão tem mais ponto.

MaisRecentes

A dor de Gabi e de quem estava ao lado



Continue Lendo

Duas gratas surpresas na Superliga



Continue Lendo

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo