Canoas ou Pindamonhangaba na próxima Superliga?



Apav/Canoas (RS) ou Funvic/Midia Fone (SP)? Uma das duas equipes irá disputar a próxima Superliga masculina.

Eles vão decidir, no dia 1 de abril, o título da Superliga B, que vale um lugar na elite do vôlei. O jogo será em Canoas e terá transmissão pelo SporTV.

Os dois finalistas tiveram as melhores campanhas na fase classificatória. Em 12 jogos realizados, 11 vitórias da Apav/Canoas e 10 da Funvic/Midia Fone.

No papel, o time gaúcho é mais forte. Dirigido pelo campeão olímpico Paulão, possui entre os titulares Roberto Minuzzi, Xanxa e Jeff, jogadores experientes e com passagem pela Seleção.

Já o time comandado por João Marcondes, que por vários anos foi auxiliar de Ricardo Navajas, conta com Canhoto como jogador mais conhecido.

 



  • Afonso (RJ)

    Assisti a entrevista na íntegra.

    Trabalhar a divisões de base é fundamental para o sucesso de qualquer esporte. O basquete brasileiro era muito forte, se não me engano até mais que o vôlei. Falharam no trabalho de base, e depois que a geração Oscar, Emil Rached, Hortência e Paula, entre outros, deixou de jogar, o basquete brasileiro foi para o fundo do poço que todos sabemos.

    Infelizmente, em nosso país poucas são as modalidades que tem uma boa infraestrutura. Até o futebol feminino sofre. O esporte nacional vive em grande medida de abnegados que dão o sangue para conseguir uma chance de competir em alto nível, ou algum fenômeno natural que brilha apesar de tudo e todos. Patrocíno, geralmente só depois do atleta estar formado, e conseguir resultados. No início é cada um por si.

    É de se louvar efusivamente esse tipo de iniciativa do vôlei. Aliás, não é à toa que vem conseguindo resultados internacionais expressivos, seja no masculino quanto no feminino, seja na quadra ou na areia. E vem crescendo internamente em exposição na mídia, inclusive nesse ano pela primeira vez com a transmissão de alguns jogos da série B. A cada edição da superliga surgem novas revelações. Tudo isso não acontece de graça. É fruto de um trabalho sério que vem se desenvolvendo há anos ou décadas, e que deveria servir de exemplo para outros esportes.

    Acho inclusive que esse trabalho deveria ser melhor divulgado, não só com boas entrevistas como essa, mas com matérias sobre os centros de treinamento, escolinhas, reportagens sobre as “peneiras” dos clubes e melhor cobertura das seleções de base.

  • Simone

    Vou torcer para dar Canoas!

  • Cláudia

    Vamos, Pinda!!

MaisRecentes

O novo conceito da FIVB para 2018



Continue Lendo

Apenas Lebes/Canoas faz o dever de casa na rodada



Continue Lendo

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo