Campinas receberá finais da Copa Banco do Brasil



Alô, torcedor de Campinas e região! Prepare-se para ver vôlei de altíssimo nível em janeiro no Ginásio do Taquaral.

A casa do Brasil Kirin, repetindo 2016, vai receber as semifinais e as decisões da Copa Banco do Brasil. O torneio masculino acontecerá nos dias 19 e 21 do primeiro mês do ano. Já o feminino será nos dias 27 e 28.

Última Copa do Brasil também aconteceu em Campinas (Divulgação)

Última Copa do Brasil também aconteceu em Campinas (Divulgação)

O regulamento dos dois eventos é diferente e a primeira fase de cada um deles não acontecerá em Campinas. Entre os homens, seis equipes disputarão a etapa preliminar da Copa Banco do Brasil, com duelos entre o primeiro e o sexto colocados no primeiro turno da Superliga, o segundo versus o quinto e o terceiro contra o quarto. O mandante será sempre o time de melhor campanha. Por ser a sede das finais, o Brasil Kirin entrará diretamente na semi. Assim, é bem provável que o sétimo colocado do turno da Superliga entre na disputa, já que os campineiros deverão terminar no G6. Atualmente, os confrontos seriam: Sada/Cruzeiro (1º) x Minas (7º), Taubaté (2º) x Juiz de Fora (6º) e Sesi (3º) x Montes Claros (4º). O vencedor de cada duelo se juntará ao Brasil Kirin para as semifinais, em Campinas.

Entre as mulheres, as oito primeiras colocadas no turno da Superliga disputarão a Copa Banco do Brasil no tradicional cruzamento olímpico: 1º x 8º, 2º x 7º e por aí vai. Hoje, após oito das 11 rodadas, os confrontos seriam: Rexona-Sesc x Fluminense, Dentil/Praia Clube x Pinheiros, Vôlei Nestlé x Camponesa/Minas e Terracap/Brasília x Genter/Bauru. Os vencedores avançarão para a disputa das semifinais, em Campinas.

O campeão da Copa do Brasil garantirá vaga na disputa da Supercopa.



  • rodrigo puertas

    repetindo 2015 tb na ediçao onde o taubate foi campeão,campinas tb comprou o campeonato e sediou as finais

MaisRecentes

Semana positiva das Seleções adultas



Continue Lendo

Coluna: O polêmico teste na regra do vôlei



Continue Lendo

Vaivém: Mais estrangeiras na Superliga?



Continue Lendo