Caiu!



A Superliga masculina não tem mais invictos. O Sada/Cruzeiro foi derrotado pelo Brasil Kirin no tie-break, perdendo a chance de virar o turno com 100% de aproveitamento.

Vi parte do confronto e gostei muito da atitude do time campineiro. Não se retraiu diante do poderio ofensivo cruzeirense, foi melhor no bloqueio e não sentiu a pressão nos momentos decisivos. Vitória para dar moral no returno. Rivaldo e Diogo viraram bolas importantes no quinto set, Paulo Renan foi preciso na distribuição em boa parte do duelo, gostei da atuação de Alan e Bravo no passe também.

Vi também algumas reclamações sobre marcações da arbitragens. E os lances, revistos algumas vezes no replay, são de difícil interpretação no calor do jogo. Uma bola explorada por Wallace no ataque, uma invasão por cima de Paulo Renan no match point… Não culpo a dupla de arbitragem, mas reforço a importância de o desafio eletrônico voltar a ser discutido. Foi usado nas finais da Superliga passada e nunca mais. O olhar tecnológico ajudaria demais e afastaria reclamações de jogadores, técnicos. E não venham me dizer que atrasaria o jogo. Basta cancelar um tempo técnico para ficar no 0 a 0.

Concordam?



MaisRecentes

Copa altera o status da Seleção Brasileira masculina



Continue Lendo

Coluna: Vale prestar atenção na vizinhança



Continue Lendo

Coluna: Já esperava ver a Seleção em outro patamar



Continue Lendo