Brasil vence e João Paulo Bravo se “apresenta”



A Seleção Brasileira comprovou o favoritismo na estreia na Liga Mundial de 2011 e despachou Porto Rico em sets diretos, com parciais tranquilas de 25-15, 25-19 e 25-16. Num treino de luxo em San Juan, o time de Bernardinho teve como destaque o ponta João Paulo Bravo, autor de dez pontos e com alto índice de aproveitamento no passe.

No papel, ele é a quarta opção na função, atrás dos titulares Murilo e Dante e do reserva de luxo Giba. Tem a concorrência ainda do xará João Paulo Tavares e de Thiago Alves. Mas, sem alarde, Bravo, de 32 anos, vai ganhando a confiança de Bernardinho.

Com passagens pelo vôlei da Bélgica,  Porto Rico, Itália e atualmente Turquia, o boa praça é o tipo de jogador que todo técnico gosta de ter. É muito regular no passe, tem volume de jogo na defesa e, apesar da altura (1,96m), é inteligente para superar o bloqueio rival. Apesar de não ser tão conhecido assim pelo público brasileiro, é muito respeitado na Itália, após boas temporadas pelo Piacenza.

Batalhador, Bravo merece cada centímetro conquistado na Seleção.

Foi bom ver também Escadinha de volta. É o melhor líbero de todos os tempos. E ainda faz a diferença depois da delicada cirurgia que foi submetido no ano passado.



  • Afonso (RJ)

    Esse jogo Brasil x Porto Rico até dispensa maiores comentários. Foi realmente um treino de luxo.

    Merece mais comentários o jogo entre Polônia e Estados Unidos, mais especificamente o time americano.

    A seleção dos Estados Unidos apresentou-se com muitos problemas na recepção e os levantadores (dois atuaram durante a partida) não conseguiram se sair bem. O time teve um desempenho muito abaixo das minhas espectativas, e em momento algum ameaçou a vitória polonesa.

    Nesse grupo, até me arrisco com o palpite: a Seleção de Porto Rico me parece carta fora do baralho, e o mesmo ocorre com a seleção americana. Acho que vai dar Brasil e Polônia com relativa facilidade. A menos que os americanos surpreendam nas próximas partidas, o que não me parece muito provável.

  • Vitor

    Realmente foi um treino do luxo. A seleção deve ter tido mais trabalho nos jogos informais contra a Sérvia do que esse jogo valendo contra Porto Rico.
    Sempre gostei do João Paulo Bravo. Ele merece a tempos essa chance na seleção e mostou ontem o porquê. Assim como o murilo, é um jogador que todo time sonha em ter. Importante taticamente, passe quase sempre na mão e de excelente ataque. O jogo de ontem valeu por ele.

MaisRecentes

Três semifinalistas e um duelo completamente aberto



Continue Lendo

A eterna polêmica do ranking no Brasil



Continue Lendo

Sobrou emoção no sábado de vôlei



Continue Lendo