Brasil vence Bulgária sem sustos



A Seleção Brasileira feminina conquistou, neste sábado, a segunda vitória na Copa Rio Internacional. Com um pouco mais de trabalho do que na véspera, o time verde-amarelo derrotou a Bulgária por 3 a 0, parciais de 25-20, 25-21 e 26-24.

O Maracanãzinho recebeu um público maior do que na véspera. Basta comparar a foto deste post com a do relato da estreia. Mas, mais uma vez, abaixo das expectativas. Fim de mês, país em recessão, sol convidativo para uma praia e ingressos entre R$ 60 e R$ 80… Neste domingo, às 11h30, novamente com transmissão do SporTV, o Brasil busca a terceira vitória, desta vez em cima da Holanda, para comemorar o título.

A parte mais lotada do ginásio neste sábado (Daniel Bortoletto)

A parte mais lotada do ginásio neste sábado (Daniel Bortoletto)

Em comparação com a formação de sexta-feira, a Seleção Brasileira teve duas mudanças: Léia no lugar de Camila Brait na posição de líbero e Adenízia, recuperada de um problema na panturrilha, na vaga de Bárbara, que sofreu um mal estar durante o aquecimento.

O Brasil começou mal a partida. Instável no passe e com dificuldades para rodar os ataques, o time da casa viu as búlgaras abrirem uma boa vantagem rapidamente: 5 a 10, obrigando Zé Roberto a pedir tempo. E o time entrou de vez no jogo. Com Monique no saque e o bloqueio dando as caras, o jogou empatou em 13 pontos e a virada aconteceu no 15-14, com ataque de Natalia. A parcial foi fechada com ataque de Monique, a jogadora mais regular do Brasil: 25-20.

No segundo set, o Brasil começou na frente do marcador desde o início, conseguindo colocar pressão no passe búlgaro. Barakova, a levantadora, não conseguia fazer o meio jogar e as opções restantes no ataque eram óbvias: Vasileva e Rabadizhieva. Mesmo sem ser impecável, a Seleção, com Macris, Sheilla e Roberta entrando, fechou em 25 a 21, após erro de Nikolova no saque.

O panorama da partida pouco foi alterado no terceiro set. O Brasil esteve sempre no comando das ações, algumas vezes oscilando no passe e na virada de bola. Mas soube fechar mais uma partida, com um certo susto no fim, após desperdiçar um caminhão de match points, por 26 a 24.



MaisRecentes

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo

Dentil/Praia Clube e Sesc abrem vantagem



Continue Lendo