Brasil reage, vence bem e assume 2º lugar na fase final



A Seleção Brasileira feminina se recuperou da derrota na abertura da fase final do Grand Prix.

Nesta madrugada, triunfo por 3 sets a 0 sobre a China, parciais de 25-23, 25-20 e 25-21, em Tóquio (JAP). Resultado que coloca as atuais campeãs na segunda colocação do hexagonal, com quatro pontos, dois a menos do que as donas da casa, que aplicaram um surpreendente 3 a 0 na Turquia, algoz verde-amarela na  primeira rodada.

Parte das titulares com atuação apagada diante das turcas voltou a jogar bem. Fernanda Garay dividiu com Jaqueline o posto de maior pontuadora, com 15 acertos cada. Fabiana e Sheilla vieram logo depois, com 11. Thaisa, que foi a maior pontuadora do Brasil na fase de classificação, foi a que menos marcou: 8.

Para recuperar a confiança, nada melhor. Na próxima madrugada, novamente às 3h (de Brasília), a Seleção duelará com a Bélgica, que hoje perdeu para a Rússia por 3 a 1. Outra excelente oportunidade para “colocar” em jogo quem ainda não apareceu nesta fase final, caso específico de Thaisa, jogadora tão decisiva na fase inicial e que ainda não mostrou metade do que sabe e pode em Tóquio.

Apesar da vitória, o Brasil cometeu um número excessivo de erros diante de um rival desfalcado de suas principais jogadoras. Foram 19 pontos dados de graça, quantidade que explica, em parte, o equilíbrio do primeiro set. Contra um adversário mais capacitado, o placar dificilmente terminaria em 3 a 0.

Pensando em título, o time de José Roberto Guimarães terá uma “final antecipada” com a Rússia, no sábado. Final antecipada pois uma derrota pode até garantir a conquista antecipada do Japão. Com dois pontos a mais e tendo chinesas e belgas como próximas rivais, as donas da casa têm tudo para somar mais seis pontos, chegando a 12. Para chegar aos dez e ter chance real de título na rodada final, no confronto direto contra as japonesas, o Brasil terá de vencer belgas e russas sem tie-break. No primeiro caso, problema algum. No segundo, promessa de jogão, até porque o resultado do duelo em SP ainda deve estar engasgado na garganta das russas.

 

 



MaisRecentes

Vaivém: Mais uma campeã da Superliga no Osasco/Audax



Continue Lendo

Na estreia de Lucas Lóh na Liga das Nações, Brasil se recupera



Continue Lendo

Vaivém: Ribeirão apresenta novo elenco



Continue Lendo