Brasil prejudicado na Liga?



Depois do polêmico Mundial da Itália, a Federação Internacional resolveu mexer no regulamento… da Liga. E mais uma vez será alvo de críticas, principalmente do Brasil.

A competição, vencida nove vezes pela Seleção, passará a ter em 2011 oito times na etapa decisiva. Até este ano, eram seis que brigavam pelo título. Neste ponto, tudo certo.

Dos quatro grupos, avançarão os dois melhores, com apenas uma exceção, no Grupo A, exatamente o brasileiro. A Polônia será a sede das finais e assim está automaticamente classificada. Caso ela fique em terceiro ou quarto lugar, o pior segundo colocado dos quatro grupos estará eliminado da fase final. Neste caso, apesar de a prática não ser nova, é mais provável que sobre para o grupo mais equilibrado, justamente o que envolve poloneses (vice-campeões do mundo em 2006), brasileiros (atuais tricampeões mundiais) e americanos (campeões olímpicos em 2008). Porto Rico completa a chave. 

Nos demais grupos, o divisão de forças é desigual. Compare pela posição atual no ranking da entidade, atualizada após a conquista brasileira na Itália.

Grupo A – Brasil (1), Polônia (9), Estados Unidos (3) e Porto Rico (16)

Grupo B – Rússia (2), Bulgária (7), Alemanha (10) e Japão (14)

Grupo C – Sérvia (4), Argentina (8), Finlândia (32) e Egito (13)

Grupo D – Cuba (5), Itália (6), França (12) e Coreia (19)

Para facilitar o entendimento sobre o desnivelamento das forças, uma média simples da somatória dos rankings das seleções, dividido por quatro:

A: 7,25

B: 8,25

C: 14,25

D: 10,5

Detesto teoria da conspiração, como a que paira no ar há alguns anos de que a FIVB, motivada pelos patrocinadores, faz de tudo para acabar com a hegemonia brasileira.  O que vocês acham?



MaisRecentes

Itália e Sérvia na primeira final europeia do Mundial feminino



Continue Lendo

Minas e Dentil/Praia Clube conhecem rivais no Mundial



Continue Lendo

Nova TV, papo com arbitragem e descontração: a apresentação da Superliga



Continue Lendo