Brasil x EUA virou decisão na Copa dos Campeões



A briga pelo título da Copa dos Campeões está acirradíssima.

Depois de três rodadas, quatro seleções possuem campanhas duas vitórias e uma derrota. A liderança é dos Estados Unidos, que nesta madrugada passou pela França em sets diretos. Com sete pontos, os americanos estão na frente do Brasil, que encerrou a invencibilidade do Irã, apenas no quarto critério de desempate: o ponto average (1,234 contra 1,156). Nos demais, empatam em vitórias, pontos e no set average (2,666). Na sequência aparece a Itália (duas vitórias e seis pontos), após derrotar o Japão por 3 sets a 1, e depois vem o ex-líder Irã (duas vitórias, porém apenas quatro pontos).

O confronto entre Brasil x EUA, às 0h40 deste sábado, se transformou em “final” dentro da competição por pontos corridos. Quem vencer por 3 a 0 ou 3 a 1 terá dado um passo gigantesco para a conquista do título.

Vale lembrar ainda que na última rodada a vantagem, na teoria, é brasileira por enfrentar o lanterna Japão, enquanto os Estados Unidos duelarão contra a Itália.

Comemoração de Bruninho (FIVB Divulgação)

Comemoração de Bruninho (FIVB Divulgação)

A Seleção Brasileira deixou o ginásio de Osaka, hoje, com a sensação do dever cumprido, após dominar o Irã: 25-22, 25-19 e 25-15, em pouco mais de 1h20. A declaração do capitão Bruninho é autoexplicativa:

– Fizemos nossa melhor partida do campeonato hoje.

O oposto Wallace e o central Lucão foram os destaques brasileiros com 15 (12 de ataque, dois de saque e um de bloqueio) e 14 pontos (11 de ataque e três de bloqueio), respectivamente. Já o bloqueio foi um diferencial entre os fundamentos, com 11 pontos. Mas ele não foi o único elogiado por Renan Dal Zotto:

– Estou muito feliz porque a Seleção Brasileira sacou muito bem e o trabalho de bloqueio e defesa também funcionou bastante e isso é muito positivo devido as dificuldades de jogar contra uma seleção tão rápida como é a do Irã, que tem um dos melhores levantadores do mundo na atualidade – comentou o técnico, citando Marouf como destaque iraniano.

Vale a pena ir dormir mais tarde hoje para acompanhar pelo Youtube da FIVB esse Brasil x EUA. O time de John Speraw com Matt Anderson de volta e Taylor Sander reencontrando os bons momentos será páreo duríssimo.



MaisRecentes

Agora líbero, Murilo volta a ser relacionado após 8 meses



Continue Lendo

E vem mais um Zenit Kazan x Sada/Cruzeiro por aí!



Continue Lendo

Após virada incrível no 3º set, Minas avança na Copa



Continue Lendo