Brasil cumpre obrigação e agora torce por rival por liderança



A Seleção Brasileira masculina derrotou a China por 3 a 0, nesta terça-feira, em Ruse, na Bulgária, pela última rodada da primeira fase do Campeonato Mundial. O resultado deixa o Brasil momentaneamente na liderança do Grupo B, com o mesmo número de vitórias (4) e pontos (11) do que a Holanda, mas em vantagem nos sets average – divisão dos sets vencidos pelos perdidos.

Para sacramentar a posição e garantir um caminho mais tranquilo na próxima fase, o Brasil torce agora para a França derrotar o Canadá por qualquer placar no encerramento da rodada, nesta tarde. Neste cenário, o time comandado por Renan Dal Zotto terá pela frente Bélgica, Eslovênia e Austrália.

Como os resultados da primeira fase são mantidos na segunda, o Brasil iniciaria em vantagem, já que a Bélgica carrega duas derrotas, a Austrália, três, e a Eslovênia, se der a lógica no duelo com a Itália, logo mais, também terá duas.

Para quem não está a par do regulamento no Mundial, avançarão para a terceira fase seis seleções: as quatro primeiras de cada grupo e os dois melhores segundos.

Wallace foi o grande nome brasileiro na vitória sobre a China. No difícil primeiro set, vencido por 25 a 21, o oposto marcou 11 pontos, após ter recebido 14 bolas. O campeão olímpico terminou o duelo com 21 acertos.

Wallace foi decisivo diante da China (FIVB Divulgação)

Douglas Souza voltou a ter boa performance, como já havia acontecido contra o Canadá. O ponta terminou o confronto de hoje com 13 acertos.

Coletivamente o bloqueio deixou a desejar mais uma vez. Depois de anotar apenas três pontos contra o Canadá, o primeiro já na metade do terceiro set, o fundamento não foi responsável por muitos pontos contra a China. No total foram apenas quatro (dois de Bruno no fim do terceiro set, um de Douglas e outro de Maurício). Para comparar, os asiáticos marcaram nove.

Antes de encerrar o post e entrar em uma série de reuniões, a última conta para vocês fazerem no decorrer do dia.

Caso o Canadá vença a França por 3 a 0 ou 3 a 1, o Brasil será o segundo colocado do grupo, correndo o risco de enfrentar Itália, Rússia (ou Sérvia) e Argentina na sequência. Se o triunfo canadense acontecer no tie-break, haverá empate em vitórias, pontos e set average. E a definição para a ponta do grupo sairá nos pontos average (divisão dos pontos ganhos pelos perdidos). Separem as calculadoras se isso acontecer.

LEIA TAMBÉM

+ Seleção feminina perto da definição do elenco para o Mundial



MaisRecentes

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo

Coluna: Sinal de alerta com as chuvas no Brasil



Continue Lendo