Brasil cria Seleção pré-infanto para bater hermanos



Pessoal, a coluna que sai no LANCE! deste domingo, sobre mudanças importantes na estruturas das Seleções de base do país. Concordam com elas?

O Brasil resolveu agir após perder a hegemonia continental para a Argentina na categoria infanto-juvenil masculina.

A CBV criou a Seleção pré-infanto, que passará a treinar a partir de segunda-feira no CT de Saquarema, visando o Sul-Americano infanto do próximo ano.

A intenção da entidade é garimpar novos talentos e começar a lapidá-los com uma temporada de antecedência, já que esta geração nascida nos anos de 1994/95 só teria oportunidade na categoria infanto da Seleção em 2012. Pelo projeto da CBV, o grupo de jovens vai treinar três vezes durante este ano em Saquarema.

Antonio Rizola, técnico em várias conquistas brasileiras na base, pilota a nova empreitada, agora como o gerente da Unidade de Seleções da entidade.

Para entender um pouco mais da preocupação brasileira, vale relembrar outros resultados recentes da base. No Mundial masculino infanto, a Seleção terminou as duas últimas edições fora do pódio: sétimo (2007) e nono (2009). Já os hermanos ganharam o bronze há dois anos. Nas outras nove competições disputadas na categoria anteriormente, o Brasil foi hegemônico, sendo campeão em seis e vice em um. Mostra que a preocupação com o momento atual, realmente, faz muito sentido.

A cereja do bolo para a CBV será, mais do que retomar o domínio no continente e voltar a ter destaque mundial, encontrar neste grupo pré-infanto algum talento para disputar a Olimpíada de 2016, no Rio de Janeiro, pela Seleção de Bernardinho. Pela idade que os jogadores terão (21 ou 22 anos), é possível acontecer.

As mudanças na base não param por aí. A Seleção infanto-juvenil feminina tem um novo treinador:  Maurício Thomas, auxiliar de Luizomar de Moura no Sollys/Osasco.



  • leonardo delgado

    a cbv não e de hoje um exemplo de organização.bela iniciativa.

MaisRecentes

Brasil faz dever de casa pela classificação



Continue Lendo

O bipolar Brasil no Grand Prix



Continue Lendo

Vaivém: Campinas apresenta patrocinador e caras novas



Continue Lendo