Brasil 2 x 3 Estados Unidos B. Comentem!



A velha instabilidade de sempre marcou a derrota da Seleção Brasileira feminina para o time B americano, no tie-break, parciais de 25-19, 25-20, 20-25, 13-25 e 15-13, na abertura da fase final do Grand Prix.

Volto a escrever: é preocupante.

Mesmo sem Tom, Hooker, Berg, Larson, entre outras, os Estados Unidos possuem um time de respeito, tanto que Haneef e Danielle Scott são reservas. Mas era obrigação brasileira ganhar, por estar com sua força máxima.

Os dois primeiros sets foram abaixo da média. Ataque pouco eficiente, um passe instável e domínio americano. Zé trocou Paula Pequeno por Fernanda Garay. Pouco continuou.

No terceiro e quarto sets, com a mesma base titular, o Brasil reagiu. O resultado da parcial que levou o duelo para o tie-break foi categórico. Sheilla fez uma das suas melhores partidas na temporada (22 pontos no total). Ao menos uma boa notícia.

O tie-break deu a impressão de seguir os sets anteriores. Mas as americanas viraram no fim. Não vejo a derrota como fim da chance de título do GP, mas isso é o que menos importa no atual momento.

Falta um mês para os Jogos Olímpicos. Ainda é possível melhorar, mas o tempo está se esgotando.



  • Luiz

    “Sheilla fez uma das suas melhores partidas na temporada (22 pontos no total). Ao menos uma boa notícia.”

    Me desculpe discordar, mas não adianta nada fazer 22 pontos em meio de set, mas nos momentos críticos não virar bola. Esta é a Sheilla ultimamente. NINGUÉM SE SALVA NO JOGO DE HOJE. NINGUÉM.

    Os EUA entraram o time A, mas o Brasil entrou com o B. SIMPLES ASSIM.

    Por que será que o técnico americano tem coragem de escalar uma Armotto, mas o nosso técnico não escala uma Adenisia? O que a Fabiana está fazendo na seleção?

    Olha, pensei que nunca diria isto na minha vida: é melhor dar mais uma oportunidade para a Dani Lins.

    E a Mari? Só justifica ela estar no banco se ainda sentir alguma lesão ou se ela não estiver rendendo nos treinos.

    Vou repetir o que já disse várias vezes aqui: o passe da Garay e da Jaqueline é ilusório. Não se iludam.

    • Fábio

      “Olha, pensei que nunca diria isto na minha vida: é melhor dar mais uma oportunidade para a Dani Lins.”

      Eu tb nunca pensei que ia dizer isto, mas foi exatamente o que pensei ontem durante a partida!
      Concordo também com o passe ilusório da Jaque e da Garay.

      E todo mundo marretava a Mari por causa do passe dela!

      Os saques evoluiram, ao contrário do que vemos aqui na superliga.

    • MRE

      Fabiana pode estar mal no ataque, mas pontuou no saque e fez 7 bloqueios hoje – quase metade do total do Brasil. Portanto, menos críticas à Fabiana quanto à atuação hoje.

      • Luiz

        Menos críticas não. TODAS as críticas à Fabiana, que é uma pessoa que eu gosto muito. Quebrar o passe da Hodge não é nenhum feito, e muito menos bloquear o time americano quando o passe delas não saía.
        Além disso, Fabiana não atacou nada. Até a Mari hoje (em uma jogada chamada mico) atacou melhor do que ela pelo meio. MEDO!

        • Mauricio

          Pois é, Mari e Fernandinha saem do banco e fazem uma bola daquela. O ataque da Mari passou liso e cravou no chão. Ela tem que ser titular! A Mari é a única extrema do Brasil que ataca bolas rapidas com facilidade, fora as bolas altas. Mari tem que ser oposta e Jaqueline tem que ser banco e Fernandinha está melhor que a Fabíola. É isso.

        • Mari mito

          Mari simplesmente Mitou nesse ataque de meio..

        • Fábio

          Por sinal, a mico delas foi linda!
          Cravada no chão pra assustar as americanas.

          Mas aí voltam pro banco e já viu né… Aquele time apático e paneleiro perde o tie break.

        • MRE

          Ela merece críticas com certeza em relação ao ataque. Não merece elogios por ter segurado o bloqueio da seleção?

          • paula

            Adenisia tb pode segurar o bloqueio. Eles tÊm razão, a Fabiana ainda não está 100% e o Zé tem que dar mais chance a Adenisia, Fernadinha e colocar a Mari por mais tempo, só se ela não está ainda tão bem como queremos.

      • Tiago

        Menos criticas a ela ? a para né !!
        ela foi bisonha no ataque,feiz seus ponto de bloqueio blz mais e o ataque ?
        nossas ponteiras e nossa oposta ja não estão bem! Quando vem uma bola no meio pra desafoca as pontas ela não vira. Bolas que é pra crava e ela não concegue. A para né ¬¬
        Zé Roberto deveria ter a mesma coerência que o técnico McCutcheon dos EUA, esse sim coloca em quadra suas melhores jogadoras independentemente de nome de tempo na seleção ou de liderança!
        maior exemplo é a central Heather Bown, que apesar de ser uma das lideres do time dos EUA,umas das mais antigas do grupo junto com a tom e mesmo assim ela perdeu a vaga de titular para Christa Harmotto e olha que a Heather Bown não estava mal tecnicamente não, ela ta muito bem, é que ele achou uma jogadora que esta melhor ainda que ela e a colocou como titular!
        É assim que um técnico tem que agite coloca quem esta melhor!!

        HJ pode se discutir quem deve ser titular nas pontas,quem deve ser a levantadora titular ou a libero titular. Resumindo HJ pode se discutir qualque posição na seleção menos a de central, a A denizia tem que ser titular desse time pelo amor de deus ¬¬ ta dando raiva do Zé com fovarecimento a algumas jogadoras da seleção ¬¬

    • marcos monteiro

      O passe da SFV é muito ruim.As levantadoras são limitadas.Se ganhar o bronze será um milagre,pois hoje estamos abaixo de EUA,Italia,Russia.

    • Sérgio

      PERDEMOS! Perdemos para o TIME B dos EUA. PERDEMOS com o nosso time A!
      O que eu vi nesse jogo:
      1. Jaque bloqueada, da o vigésimo segundo ponto para os EUA e ainda por cima reclama da cobertura com a Fabi. Ela deve pensar “claro sempre sou bloqueada, a Fabi deve estar sempre ligada na cobertura.” Só pode ser.
      (Brasil perdendo para as reservas dos EUA!)
      2. Vigésimo terceiro ponto dos EUA, bloqueio em quem? Na Jaqueline. (Bloqueios consecutivos nela..) que novidade.
      Jogo lixo. Time LIXO.
      Esse é o poderoso time que vai para Londres?
      Que piada.

      3. Cadê a Brait salvadora??
      3. Cadê a Garay matadora que deu o terceiro ponto do segundo set para os EUA! Ah pára!

      Não temos time!

      4. Fernanda Garay segundo set MAIS UM TOCO, dando o quarto ponto para os EUA.
      (Fernanda Garay não era a solução? Não era a matadora?)

      5. TERCEIRO toco na GARAY no segundo set, EUA 8 X 2 Brasil.

      6. Perdi a conta de ver a quantidade de largadinhas, colocadas da Sheilla. Vai jogar volei de praia então, mas esse recurso não funciona mais, só o brasil nao defende as largadas, o resto dos times, defende! Elas não assistem os vídeos das adversárias?
      Elas não estão vendo o nível do volei mundial?

      7. Segundo setL 17 EUA x 16 Brasil, Jaqueline, o espetáculo da recepção.

      Me nego a comentar sobre Josefa, Fabiana.

      Londres? Decepção e MUITA Vergonha.

      • Leandro

        Sergio,
        Brait sozinha não vai resolver, mas de resto eu concordo com você. Penso muito parecido, exceto pela Brait. Faltou você apontar qual seria a solução. Eu confesso que não tenho… infelizmente…

        • Sergio

          A soluçao eu nao sei, mas te confesso que vendo esse jogo fraco contra cuba, posso dizer que josefa e jaqueline longe da quadra começam a encaminhar a soluçao.
          É muito mais agradavel ver a Fernandinha jogar, ou a Dani Lins, a Adenizia, a Mari.

  • Fabiano

    Ainda tem gente que diz que o Brasil pode ser campeão olímpico. A seleção americana atualmente é muito mais time que a nossa.

  • Paula

    O passe instável do Brasil elimina qualquer chance de jogadas rápidas, bem como limita a criatividade da levantadora. Se vamos ter o passe ruim de qualquer jeito, o melhor seria, pelo menos, colocar em quadra as ponteiras de melhor ataque.

    Inviável querer ganhar um jogo sem passe e sem ataque! A Sheilla pode até ter apresentado um jogo melhor e dado sinais de recuperação (graças a deus), mas precisamos de, pelo menos, mais duas atacantes virando bolas para poder ganhar!

    Pode parecer utopia, mas se é para ter passe instável, acredito que é melhor deixar Paula e Mari nas pontas, que, pelo menos, viram bolas no ataque. Podem discutir o quanto quiserem, mas o fato é que sem o trio de ouro (Paula, Sheilla e Mari), o Brasil não ganhou nada nos últimos anos!

    Outra coisa: Daniel, você acredita que o Zé Roberto esteja guardando alguns coelhos na cartola e que possamos esperar por surpresas positivas (por exemplo: que a Natália já esteja recuperada, em forma, treinando e apenas se guardando para – realmente – jogar nos Jogos Olímpicos)? ou a realidade vai ser essa mesma e teremos que torcer para que, dentre estas jogadoras, encontre-se a melhor composição?

    • Daniel Bortoletto

      não está escondendo nada. quem está fora não tem condições de jogar.

      • LUCRE

        Daniel Bortoletto me responda :

        Estou lhe perguntando com todo respeito você está me dizendo que a Mari não tem condições de jogar ? isto é oficial ? é uma informação vinda do José Roberto Guimarães ou você está chutando a resposta tanto quanto nós ?
        Pq se ela e nem as outras reservas tem condições de jogo então é o caso de escalar jogadoras que pelo menos tenham condições de jogo , visto que nós nos orgulhamos tanto de a superliga ser a melhor do mundo é impossível que não tenha mais nada do que jogadoras sem condições !

        • Daniel Bortoletto

          eu disse que a Mari não tem condições de jogar?
          deve ter lido em outro blog

      • Fábio

        Quem está dentro também não tem!
        Hahahaha.
        Pô, Daniel, acabou com minhas últimas esperanças…

    • newton.carvalho1979@gmail.com

      NÃO. É isso aí mesmo. Sabor de Café requentado… requentado já faz 4 anos (Ah, esqueci! Só Fabíola e Dani Lins não estavam lá).

    • gisela

      A mesma historia de sempre, o pior cego eh aquele que nao quer ver, deste jeito, as olimpiadas vai ser um fiasco….digno de pena….

  • Darci

    Os dois primeiros sets foram de doer.
    Não entendi a saída da Paula para a entrada da Garay no primeiro set. A recepção da Jaque estava ruim e o seu ataque absolutamente ineficiente naquele momento. Aliás, continuou sendo ineficiente durante o restante daquele set e no sequinte.

    Todas as jogadoras de ataque que não estavam, em determinado momento, jogando muita bola foram substituídas ao longo dos dois sets iniciais, exceto a Jaqueline. Não entendi o porquê. Qual é a questão? Alguém poderia me esclarecer qual é o grande plano?

    Que fique claro: o time inteiro falhou e oscilou durante a partida, não só a ponteira referida. Porém, o time todo cedeu lugar para as reservas, ainda que temporariamente, com exceção dela, que só mostrou serviço a partir do terceiro set.

    • Darci

      Correção: “seguinte”.

      Adendo: vou continuar acordando de madrugada e torcendo muito!

    • Fábio

      Pode até ter sido o time inteiro, mas se você contar quanto tempo ficamos empacados, em todos os sets, na rede que tem Thaisa e Jaqueline, vai ver que algumas pipocaram mais que outras…

      • Darci

        A Jaqueline na rede, com a Paula no banco, me deu taquicardia naquele primeiro set! Muito sofrimento!

        • V

          Muito injusta a saída da Paula no primeiro set!
          A única bola que ela tinha recebido ela virou, tinha recebido com perfeição três saques, e errou só um, enquanto a toda poderosa Jaqueline tinha errado três recepções de saque.. O ataque não merece nem comentários, foi bloqueada inúmeras vezes, isolou bola pra fora.. Enfim..
          Acho uma palhaçada também essa história da Jaqueline ser intocável…
          E a Paula, mais uma vez, mostrou que, na hora do aperto, é ela quem aparece… Pena que só ela virando as jacas no tiebreak não foi suficiente..

          • paula

            verdade, Jaque tem que ser banco e acho q a Sheilla tem q parar com as largadinhas

  • tiago

    Não vi o jogo por causa do horário. Mas perder para o time B dos EUA é uma vergonha. Se pegarmos o time principal, vamos tomar de 3 x 0. Como o time tem muitas deficiências, no passe principalmente, teríamos que estar treinando em Saquarema para corrigí-los e deixar a equipe B do Brasil jogar o GP. É evidente que hoje a seleção brasileira não tem mais as melhores jogadoras do mundo, Sheila, Mari, Fabi, etc., já são jogadoras velhas. Como o time feminino do Brasil é baixo, sem passe na mão fica complicado jogar, porque os levantadores ficam jogando com bolas lentas nas pontas, e consequentemente, bloqueio direto.
    Daniel, como não vi o jogo, aposto que uma das deficiências do Brasil voltou a aparecer, o passe. Foi isso?
    Não temos grandes passadoras no time, Jaqueline, Fernanda Garay, Paula Pequeno e nossa líbero titular Fabi são um desastre no passe.
    Em suma, foi vergonhoso perder para a seleção B americana.

    • Leonardo

      A Jack esta’ me surpreendendo negativamente com o passe dela, sempre que via a JACK atuando pela selecao era referencia no passe, mas nesse GRAND PRIX esta’ deixando a desejar, agora tira a Fabi desta lista pq ela foi bem contra os EUA.

      • Luiz

        Gente, teve um jogo no pré-olimpico que a Jaqueline levou 7 pontos diretos de saque. Imagine como será em Londres.

        • Fabricio

          ah, mas fica sussa… não se preocupe… o cabelo, a maquiagem e o grito irritante vão estar perfeitos…

    • marcos monteiro

      E o pior esta por vir. É só ver a turma que esta sendo preparada para a olimpíada do Rio:Tandara,Claudinha,Pricila,Natasha.

      • Leandro

        marcos
        E ainda tem quem acredite que temos a melhor liga feminina do mundo…

  • É inaceitável a idéia do JRG em escalar duas líberos. Coincidência ou não justamente nas duas derrotas do Brasil no Grand Prix foi quando usamos duas líberos. O Brasil não conseguia passar pelo bloqueio americano e quando passava sempre havia defesa. Óbvio que faltava potência para a bola cair. E eu pergunto: Porque não relacionou a Tandara? Pra colocar duas líberos? O time precisando de ataque e fazendo revezamento de líbero. E outra coisa: com a Fabiana não jogando nada nos dois primeiros sets, porque não colocou logo a Adenízia, melhor bloqueadora do Brasil? Dá pra ver claramente que tem jogadoras que estão lá pelo nome, e são protegidas do técnico. Com esse voleibol que estamos jogando não iremos brigar por medalhas em Londres. Uma pena.

    • Luiz

      Mesmo de fora destes ultimos jogos, a Adenisia é uma das melhores bloqueadoras do Grand Prix segundo as estatísticas.

    • Leonardo

      As 2 derrotas do BRASIL no GP foram para os EUA, e isso nao tem nada a ver com usar a tatica das 2 liberos, pelo contrario, as equipes mais modernas estao usando 2 liberos, e com o Brasil com as ponteiras vacilando no passe e defesa e’ semre bom poder contar com 8 titulares e 2 liberos que podem entrar a qqer momento sem queimar substituicao. O Brasil poderia ter vencido esse jogo, se tivesse mais concentrado e nao cometesse tantos erros nao forcados como ataques e saques errados, o Brasil antes de perder p/ os EUA perdeu p/ si proprio.

    • MRE

      Preciso ver o VT para saber como a Fabiana jogou nos primeiros sets. Mas ela fez quse metade dos pontos no bloqueio…

      • Daniel Bortoletto

        foram sete pontos de bloqueio

        • Logan

          E um ponto de ataque…

          • MRE

            E um ponto de saque… hehehe

      • Luiz

        Não se iluda.

        • MRE

          É fato que ela vem mal no ataque. Ao menos no bloqueio ela vem bem. É a segunda ou terceira partida seguida que ela bloqueia mais que a Thaísa. Mas realmente precisa melhorar o ataque. Se o passe das ponteiras e das líberos melhorar, o jogo com as centrais também melhora… É torcer. Realmente não acho que a Adenízia seja a salvadora da pátria se não tivermos passe…

        • MRE

          Antes da partida contra a China, segundo as estatísticas da FIVB, Fabiana liderava nos ataques entre as centrais, tem 48,2%, Thaisa 44,3% e Adenizia 36,3%. Provavelmente esse percentual caiu um pouco em virtude do baixo rendimento dela no ataque contra China e EUA. Mas a pergunta é: Adenizia e Thaísa estão tão acima assim?

          • Fábio

            Pura ilusão achar que a Adenízia é a salvação. Ataque nunca foi o forte dela, com passe quebrado então, coitada.
            Ela é uma ótima opção, mas é muita pressão pra ela! Até o narrador mala do sportv fala que ela tem que entrar para “Incendiar o time”.
            Isso não é vôlei, é piromancia!

    • Leandro

      Concordo que a coisa não está boa, mas daí a achar que a solução é a Tandara é desespero.

  • Paula

    Coloquei o despertador para as duas, mas confesso que não tive coragem de levantar para ver o jogo. Li nos portais e pelo que entendi, o fraco desempenho nos dois primeiros sets foi o que “matou” o time. Precisamos acabar com essa falta de regularidade. Trata-se de um time profissional e não um amador. Eu vejo potencial em todas as jogadoras, vejo alegria. Só não entendo essa desconcentração que acontece em todos os jogos. De qualquer forma, vou ver o VT hoje a noite para poder opinar melhor.

    Daniel, só tire uma dúvida, por favor. A pontuação obtida na primeira fase é zerada para a fase final, certo?

    • Daniel Bortoletto

      pontuação foi zerada sim

  • Markésia Moraes

    Eu fico pensando se ainda da tempo de o Brasil se recuperar, a instabilidade, isso pode estar relacionado ao fato do Zé não trabalhar com um time base????? Ta na hora dele esquecer da Natália e da Sassa, gente, vamos cair na real, falta um mês para as Olimpíadas, vai ser impossível elas se recuperarem, elas vão estar fora do ritmo. Bom a Fernandinha da um show de levantamento, a Fabíola em momentos decisivos mostra imaturidade, e corre da responsabilidade, num aguenta o tranco, a Mari ta tentando jogar tudo o que ela não jogou no ano, e Sheilla ta distante. Bom eu sou fã de vôlei, mas a situação e preocupante.

  • rogério

    apesar da derrota eu gostei do jogo o brasil tem um poder de reação q outros times não tem..os 2 primeiros sets foram bem abaixo mas o 3 e 4 sets foram bons com crescimento notavel da sheila, fabiana voltando a marcar muito bem no bloqueio.. o que temos q pensar agora é q o grand prix ta servindo de preparação para os jogos olimpicos o foco da seleção não é outro é os jogos olimpicos acho q teremos surpresas com essa equipe…mas preparem o coração vai ser de muita emoção…

  • Uma pena …………..mas perder pro time B dos EUA e no minimo estranhoo…
    pq estamos no grupo delas em londres se Quiser o BI OLIMPICO terão que cruzar com elas concerteza ….se para o time B foi 3×2 imagino em londres Fase classificatoria 3×0 e quem sabe final 3×0 tbm……………
    Esse negócio de reação ……..pra mim só funciona quando ganha o jogo!

  • Leo

    Que raiva! Sinceramente já ta me dando raiva a atitude do Zé. O Brasil não jogando nada ele nao muda, so faz isso quando o set ja ta perdido! Fabiana nos dois primeiros set nao jogou nada e cade a Adenizia? No banco. A Jaqueline errou uns trocentos passes e nao foi substituida! Que raaaaaaaaaiva! Se é pra ter passe ruim, bota a Mari mesmo, que pelo menos se vira melhor no ataque! Do jeito que ta, vamos brigar por um bronze em Londres e olhe lá! Mas mesmo assim vou continuar torcendo, mas tá dificil!

    • Luiz

      Acredite. Há mais de dois anos que a Jaqueline não é substituida. Ela só não jogou pela seleção por causa de lesão ou porque pediu para não ser convocada. Não da para entender o que está acontecendo. É a Pantene? É o Olympikus? Por que esta proteção deslavada? Para você ter uma idéia, a Jaqueline nem leva esporro. Parece que o Zé não tem peito pra falar com ela.
      E se a coisa continuar deste jeito, Jaqueline ainda vai ser a capitã da seleção. ESCREVA BEM O QUE EU ESTOU DIZENDO. E LEMBRE QUE EU FUI O PRIMEIRO A LEVANTAR ESTA BOLA AQUI. NO FUTURO PODE ME COBRAR.

      • Sérgio

        Concordo contigo Luis. A situação é feia.
        A Mari ou outras jogadoras com 1/4 dos erros da Jaqueline ja teria saído ou sido mt xingada.

  • Josie

    Os dois primeiros sets foram assustadores. Continuo achando que a Fabiola treme em jogos importantes. Ela nao joga com o meio. Na primeira fase, Adenisia se destacou porque a Fernandinha jogava pelo meio. Neste jogo poucas jogadas de meio, de China e quando saiam era com o bloqueio americano montado. Mais uma vez vimos que contra equipes altas nao tem chance pra Garay. Pode virar 2 bolas mas vai levar 5 tocos. O melhor do jogo foi o poder de reação. E a impressão que deu eh que elas acordaram oras olimpíadas. Tomara que que de tempo. Sheila finalmente voltou a jogar, o mesmo com a Paula, a Thaisa queria jogo, mas a Fabiola… Ainda nao descobriu que tem que variar . Ainda acho a Fabi um pouco mais atenta. Mas a Camila tb nao comprometeu. O pior eh que nao temos banco, alguém que entre como elemento surpresa. Só nos resta sofrer, digo, torcer.

  • Darci

    Fato curioso: a Mari atacou uma bola de meio no final do quarto set.

    Bem, pelo menos foi o que eu acho que vi, já que a TV chinesa não repete os lances nem por decreto. Corrijam-me se estiver errada a informação.

    • Luiz

      Você está certa. É uma jogada chamada mico. Ela fazia muito isto com a Fofão. Que saudade!

  • Vilma

    Não entendo antes o problema da recepção ruim tinha nome Mari, ela saiu a recepção continua ruim ou ate pior, Mari errava uma recepção e logo era substituida, Jaqueline erra umas 10 no jogo leva block toda hora e continua em quadra. A Mari entrou nas inversões i virou praticamente todas as bolas que recebeu, o tecnico Jose Roberto disse que usaria a Mari como ponteira e oposta do jeito que ta a Jaqueline e a Garay já ta passando da hora dele colocar ela de ponteira.
    Daniel vc saberia me falar qual a data limite pro Zé divulgar as 12 que vão pra Londres. Obrigda

    • Luiz

      Ele disse que a Mari não pode fazer passe por causa da mão lesionada, mas hoje vi a Paula dando um tapão na mão da Mari, que nem não pareceu sentir nada.

    • Luiz

      Ele disse que a Mari não pode fazer passe por causa da mão lesionada, mas hoje vi a Paula dando um tapão na mão da Mari, que não pareceu sentir nada.

  • Leonardo

    “PORQUE O ZE’ ABANDONOU A TANDARA E PREFERIU A MARI NAS INVERSOES DO 5X1???”. A TANDARA jogou a primeira semana do GP como titular contra a ITALIA, SERVIA e POLONIA e foi muito bem, TANDARA fez uma excelente SUPERLIGA, arrebentou principalmente na FINAL qdo o SOLYS nao tomou conhecimento da UNILEVER de MARI. No caminho inverso vem a MARI que fez uma pessima COPA DO MUNDO e uma pior ainda SUPERLIGA. TANDARA das novatas e’ a que se saiu melhor: racuda, sangue novo na selecao. MARI entrou nas inversoes, mas nao ajudou muito fez so’ 2 pontos de ataque, nao ajudou NADA no bolqueio, nem na defesa. Tbem acho que a Jack esta’ precisando melhorar o seu passe, o q aconteceu com a JACK passadora que conhecemos? Acho que o Brasil poderia ter ganho esse jogo tranquilamente, so’ nao entendo como vence um quarto set por 25×13 e da’ esse mole no TIE BREAK? E repito, TANDARA e’ a novata mais promissora e esta’ muito a fim de jogo, tudo bem que MARI tem seus servicos prestados, mas TANDARA hoje esta’ melhor que ela: e’ o sangue novo que a selecao precisa! Mesmo perdendo tenho que elogiar a atuacao da TAISA, que vem sendo nossa melhor jogadora no geral, e das liberos FABI e BRAIT, que fizeram um partidaco, se doando muito dentro de quadra, tentando manter a bola em jogo.

    • Luiz

      É o fim da picada! A seleção não está jogando nada, mas parece que o problema continua sendo a Mari. MEU DEUS! Se for a Tandara do jogo contra a Polônia pode ficar em casa mesmo. A Mari teve que entrar para resolver aquele jogo que seria um 3×1 feio contra o Brasil.

      • Fabricio

        o circo pegando fogo e o povo falando da Tandara??? ahh pelo amor de Deus… o que a Tandara mudaria?? só leva toco também, desculpe… se fizesse a diferença, já teria destaque…

    • Darci

      Se superliga fosse um parâmetro realmente confiável, a Jaque teria o melhor passe da competição e a Fabíola seria a melhor levantadora.

      • Luiz

        A.D.O.R.E.I!!!!!!!!!

        Disse tudo.

    • Leandro

      Tandara não dá!

  • volei

    a Jaqueline não joga nada. o lance dela é ficar arrumando cabelo o tempo todo.
    Fabiana, só joga pelo nome.
    Adenisia é muito mais jogadora.
    somente o JR não enxerga.

    • Luiz

      “a Jaqueline não joga nada. o lance dela é ficar arrumando cabelo o tempo todo.”

      A seleção brasileira se transformou em um comercial da Pantene. Só pode ser isto.

  • Fábio

    Daniel,

    preocupante era no ano passado.
    Diante dos resultados deste GP, acho que já é desesperador.

    Os dois primeiros sets foram uma vergonha, não dá pra botar panos quentes. Vergonha. Parecia o time do Uruguai.

    Jaqueline não fez nada, a recepção foi horrível, e não temos uma levantadora que compense. No ataque então, era só toco. Sheilla e Paula ainda deram uma melhorada.

    Qual vai ser a desculpa agora?

    Cadê as bolas de meio? Cadê a técnica apurada?
    Os fanáticos acham que Adenizia, Garay e Brait farão milagre. Não fizeram nem nunca farão.

    Se é para pipocar assim no passe, que deixasse a Mari de titular, pq pelo menos ela compensa mais no ataque.

    É muito marketing, muito interesse, e pouca bola.
    A SFV tá uma panela nojenta, na boa. Não perco mais meia hora de sono pra ver isso.

    Zé Roberto, vou tentar fingir que, assim como os outros técnicos, você está escondendo o jogo e não botou a formação titular pra jogar em nenhuma partida do GP ainda, que está guardando pra Londres.

    Vamos rezar.

    • Luiz

      “Jaqueline não fez nada, a recepção foi horrível, e não temos uma levantadora que compense. No ataque então, era só toco. Sheilla e Paula ainda deram uma melhorada.”

      “É muito marketing, muito interesse, e pouca bola.”

      Reclame com a Pantene que a escolheu embaixadora da beleza brasileira.

      • Sérgio

        Não sei em que mundo a MissFavela é parâmetro de beleza.

        Não torço pra essa seleção nojenta.

  • Thiago Alves

    SELEÇÃO BRASILEIRA FEMININA DAS PINGADINHAS. Pessoal como pode uma líbero (Fabi) ter uma passe tão desastroso? Parece uma oposta passando… Se bobear a Gamova passa melhor que ela. E a Jaqueline, que o Marco Freitas não cansa de falar “A melhor ponteira passadora do mundo” virou mina das outras equipes… só passes péssimo… pra trás, pro lado… Se é pra passar mal pow, deixa a Mari, que essa ao menos garante na virada de bola. Por incrível que pareça quem segurou o passe hoje foi a Paula. E sem passe, não tem jogo. Não existe levantadora milagrosa. Perdemos jogadas rápidas, jogo fica lento e bloqueio em cima. A Fabizona bloqueou bem, mas quem já foi considerada “a cubana” brasileira não conseguir colocar uma bola no chão até metade do quarto set foi vergonhoso. Não sei pq o Zé não deixa a Adê jogar mais, pegar ritimo. Na primeira fase ela comeu a bola. E certeza que a equipe vai jogar muito mais aguerrida, pq ela contagia… fiquei fã dela. Daniel vc não acha que o invés de ficar nessa de 2 líberos o Zé deveria colocar a Tandara ao menos no banco? Ela é porradeira, coloca a bola no chão e é uma coringa… ponteira e oposta. Espero que o Brasil se recupere pq tem muitos fãs (inclusive eu) decepcionados.

    • Luiz

      Lembro que em 2008 ele foi mais corajoso. Tirou a Fabiana e deixou a Taíssa jogar o grand prix de titular.

    • Thiago Alves

      Daniel vc não acha que o invés de ficar nessa de 2 líberos o Zé deveria colocar a Tandara ao menos no banco? Me responde ae… pq tento entender isso mas não entra na minha cabeça… como tu saca mais de tática as vezes possa me explicar… tá foda ficar vendo a seleção tomando sapecada das outras equipes.

    • Leandro

      Tandara…Entramos em desespero. Ela não é ruim, mas não é a solução…. no fundo todo mundo sabe disso.

  • mauricio

    Evolução: Sheilla, Jaqueline e Paula Pequeno. Estamos precisando de definidoras, não? Problema: recepção. Será que não é hora de testar a Camila Brait para recepcionar, também?

    O levantamento não precisamos mais comentar. Se desde 2009 buscamos uma substituta à altura, bla bla bla…que torçamos então para a Fabíola, Fernandinha, Dani Lins.

  • Silva

    Tive uma ótima noite de sono. Ainda bem que não perdi meu tempo vendo essas meninas peidando na farofa. De qualquer jeito, ainda acredito nessas doiodas. O que mais pesou foi ter perdido para a seleção B dos EUA, que pra mim não tinha nada de B, pois o time continuou sendo forte. Claro, isso não justifica a derrota. Ela tinham que ter ganho. Agora, as americanas tão com mais moral ainda.

    Daniel, por fav or, não poste o comentário que fiz antes, pois ele saiu quebrado. Que bom que você interage com seus leitores, diferentemente de outros, que são maldosos.

  • rogério

    acho q o time inteiro deixou a desejar nos 2 primeiros sets porem o poder de reação no 3 e 4 sets foram meritos da equipe tambem uma jogadora só pode fazer a diferença mas não ganha o jogo sozinha…e outra o banco de reservas do brasil é muito bom mas num faz milagre não..se fossem melhores q as titulares estariam jogando e não no banco…o brasil teve uma boa reação mas o E.U.A foi melhor de novo #fato.

  • CMA

    Mari e Paula tem que ser as ponteiras, já falei isso antes e estou repetindo. é melhor espirrar alguns passe e descer a porrada no ataque, do que acertar o passe e largar no ataca, levando porrado do outro time no contra ataque.

    outra coisa, a Sheilla é a única jogadora que tem torcida contra dos dois lados. a perseguição a essa jogadora é uma coisa horrorosa. Coitada tem muita energia ruim encima dela, isso por uma escolha na vida pessoal que as pessoas simplesmente não aceitam. absurdo.

    Garay não tem nível internacional para ser titular, o que levou de bloqueio foi impressionante.

    traz a Mari para errar recepção de novo, prefiro ela errando recepção do que a Jaque e a Garay atacando e levando bloque no pé, ou largando para o outro lado.

    • Luiz

      O Tande disse isto em 2007: “Seria melhor ou Mari ou Sheilla apreder a fazer o passe, para que a seleção tenha mais força no ataque. Elas não podem jogar separadas”
      Concordo com ele, e concordo com você sonhe Paula e Mari nas pontas. Em 2009, no Grand Prix, nossa linha de passe era Mari e Natália, e mesmo assim fomos campeões INVICTOS (SIM, BRASIL, MESMO COM O PASSE SOFRENDO UM POUCO)

      Agora, em relação a Sheilla, mesmo achando que ela tem sim que ficar em quadra, já que a Mari precisa voltar para a ponta, eu tenho uma visão diferente. A Sheilla ADORA aparecer na mídia, em revista, e em tudo quanto é lugar. Ela não é a FIVB HERO? Então, tem que atura as críticas. Não tem jogado bem. Está sem garra, sem técnica, sem paciência. Precisa melhor muito. Vida pública é assim. Se você gosta dos flashes tem que aguentar.

      • Leandro

        Citar 2007 pra justificar uma escalação? Se for pra viver de passado então convoquem a Ana Mozer.

        • Luiz

          Não pra justificar escalação. Mas, sim o que a seleção pode apresentar de melhor (caso as três estejam bem fisicamente. Simples assim. Sheilla e Mari não pode disputar a mesma vaga. A seleção perde em ataque foi isto que eu quis dizer.

        • Marcelo RJ/JF

          Ai seria overblock o tempo todo!!!!!
          E o que falta a seleção hj, uma ponteira classica como as Russas.

      • CMA

        Discordo Luiz, ninguém tem direto de agredir ninguém por escolhas feitas na vida pessoal, na vida intima.
        Acho que ela não esta bem, mas ainda é o que o Brasil tem de melhor na posição. Mari, hoje, é melhor na entrada de rede.

    • Paula

      Concordo com você. Gostaria muito de ver pelo menos um jogo com Paula e Mari de ponteiras. Acho que o resultado seria bem melhor. Também escolheria a Brait de líbero (somente ela) e a Adenizia no lugar da Fabiana. Levantadoras, aí está o problema. A Fabíola parece que ser perde. O que ela tem de vantagem é a altura. A Fernandinha é pequena demais e não está ainda com essa bola toda para justificar sua convocação. Acho que ela pode melhorar muito, mas não sei se dá tempo. Acho que a Dani Lins, por mais erros que tenha cometido, ainda é a melhor opção. E olha que eu tinha ficado impressionada com a Fabíola na Super Liga.

  • Pequena

    Daniel,

    gostaria de saber sua opinião: o levantamento não está bom por causa do passe ou as atacantes não estão tão bem porque os levantamentos não estão bons?
    Ou é tudo misturado?

    • Daniel Bortoletto

      um pouco de tudo

  • Adriano

    Não assisti o jogo, mas o resultado não me surpreende, pelo que o Brasil tem apresentado. Ainda assim, o Brasil tem totais chances de levar o título deste GP. Ainda assim, isso não quer dizer absolutamente nada em relação a prospecções para a Olimpíada. Ou melhor: quer dizer alguma coisa, nada boa, se o Brasil continuar se apresentando como tem feito. A fragilidade é patente.

    Dúvida: alguém sabe dizer por que o Zé optou pela Paula em vez da Garay? Vi que a Garay entrou durante o jogo, mas a Paula jogou a maior parte da partida. Foi opção técnica ou a Garay ainda não está totalmente recuperada do problema que a tirou da fase do GP no Brasil?

    • Fernando Adilio

      Nenhum dos dois.
      Garay leva mto toco é traz total insegurança no passe.
      Paula é a melhor colocada em todos os fundamentos, eceto bloqueio e saque.
      A Eficiência da Paula hj superou os 50%.

      • Fernando Adilio

        *exceto

      • Luiz

        Realmente. Se a seleção brasileira – por um milagre – ganhar o Grand Prix, Paula será escolhida a MVP. Ela está muito bem nas estastísticas.

      • Adriano

        Vou interpretar, então, como “opção técnica”, já que a Garay vinha sendo preferencialmente titular até então. Não comentei as jogadoras de acordo com o que eu gostaria, ou como acho quais devam ser titulares. Estou tentando compreender o time que o Zé tem na cabeça. Até o começo do GP, pra ele, as pontas titulares eram Jaque e Garay.

        A propósito, concordo com quem questiona por que a Jaqueline não sai do time nunca. Eu não assisti o jogo dos EUA, mas vi o primeiro set de Brasil e Cuba, e ali, realmente a Garay estava muito mal. Mesmo assim, ainda acho que ela deveria ser titular, pelo que tem apresentado durante a temporada. Já a Jaque, essa não sai nem por decreto. Seria um bom momento pra voltar a testar a Mari como ponta.

    • Mauricio

      Por que a Jaqueline é PROTEGIDA e não pode sair de quadra. Como a Mari está sem passar, ele só pode escolher entre Paula e Garay! Situação non-sense, pq a Jaqueline está fazendo um Grand Prix péssimo no ataque e medíocre na recepção. Logo ela, que se gaba de ser a diva do fundo-de-quadra.

      • Fabricio

        Jaqueline intocável… meu deus, onde estamos… ainda se fosse uma ana moser… bom, vamos ver até onde ela aguenta… a impressão que dá é que até ela já tá ficando com vergonha… já já ela fica careca, de tanto que alisa aquele rabo de cavalo…

      • Luiz

        Lembro no final da superliga quando ela disse que sabia passar até de pé. Que não fazia diferença para ela. Atah! A gente está vendo.

    • Sérgio

      Pq Adriano, a Garay nao da conta do recado, se tu tivesse visto o jogo veria quantos tocos ela tomou, foi horrível de ver. Sofrível.
      Incrível como mtos pensam que essa guria é a solução.

      • Adriano

        Eu não acho que ela é a solução. Até a primeira semana do GP, ela vinha sendo a ponteira mais regular da seleção esse ano. Por isso, inclusive, que quando fiz a pergunta, linkei ao problema físico que ela teve. Talvez a partir daquilo ela tenha caído de rendimento, não sei, é uma especulação. Não acho que ela seja a salvação da lavoura, mas, até dado momento, vinha sendo o que de mais perto tínhamos de uma ponteira completa. A partir do momento que as outras ponteiras renderem mais que ela, não tenho problema nenhum com que ela vá pro banco.

        E se vocês, que assistiram o jogo, acham que ela mereceu ir pro branco, eu acredito.

  • Annie

    Na verdade, os EUA perderam o 3º e o 4º sets por culpa própria, porque passaram a errar demais, principalmente no 4º set. Mas no tie-break resolveram jogar e eliminaram os erros, ou seja, os EUA venceram quando quiseram. Quanto ao individual, Sheilla não jogou essas coisas não, não convenceu. Ela recebeu 52 bolas e virou 18, aproveitamento de 34,69. Na verdade Paula foi quem teve o melhor aproveitamento no ataque, 41,94. Ela recebeu 31 bolas e virou 13.

    • Luiz

      Exatamente!

  • SÉRGIO ROSWELL

    ASSISTI ao jogo. INTEIRINHO.
    O narrador SÉRGIO MAURÍCIO, que acho bom, TAMBÉM estáva péssimo, trocando nomes de jogadoras, e países, etc, etc.
    Na PRIMEIRA FASE do TORNEIO, a SELEÇÃO QUASE NÃO ERRAVA SAQUE.
    E A TANDARA ESTAVA JOGANDO MUITO. MUITO MESMO.
    ONDE ELA ESTÁ ?? NÃO QUE SEJA UMA “GAMOVA”, MAS MELHOR QUE A MARI (no ataque e defesa) e a JAQUELINE (ataque) ela é.
    Num dos sets, a bola veio LIMPINHA PRÁ SENHÔRA “MARI” E ELA DEU UM TAPINHA NA BOLA, NO MEIO DA REDE…ATÉ O SÉRGIO MAURÍCIO COMENTOU: “AI MEEEU DEEEUUUSS DO CÉÉUU… QUE HORROR….” ——- MAS NÃO FALOU NO NOME DA SENHÔRA “MARI”. POR QUÊÊ ??
    A função de JORNALISTA é ANALISAR, ELOGIAR E… CRITICAR QUANDO FOR O CASO.
    PARECE QUE HÁ UMA “CONSPIRAÇÃO DO SILÊNCIO” EM RELAÇÃO À SENHÔRA “MARI”. SILÊNCIO TOTAL QUANDO ELA (sempre) ERRA.
    QUANDO, às vezes, CONSEGUE PASSAR A BOLA PRO OUTRO LADO DA REDE, É UM FÉSTÃÃOO DOS LOCUTORES DA TV.
    Jornalismo Esportivo pode ser, sim, CRÍTICO.
    ALIÁS, — DEVE SER –.

    • Luiz

      Sérgio. Você acompanha vôlei a pouco tempo? O Sergio Mauricio é um dos que detestam a Mari. Se lembra do que ele disse na copa do mundo? Ele disse que era melhor a Mari vir embora pra casa, ou então voltar para o aeroporto e carimbar o passaporte novamente. Então que conspiração é esta?

      A bola que a Mari errou estava longe da rede. Não justifica. Seria melhor jogar a bola para o outro lado e ver no que dava. Nisto ela errou.

      Mas, é curioso sua perseguição com a Mari, porque no jogo contra a Polônia a Tandara levou 5 tocos seguidos. Mari entrou virou 7 bolas seguidas e o time melhorou. Venceu a Partida no tie break.

      E no jogo contra a Itália aqui em S. Bernardo. O Brasil perdia o primeiro set por 20×24. Mari entou e virou o jogo SOZINHA praticamente.

      Contra os EUA aqui em S.Bernardo a Mari foi a única a virar bolas nos momentos críticos, Taissa veio logo em seguida.

      Então será que você está vendo todos os jogos?

      • SÉRGIO ROSWELL

        Senhor Luiz,
        Provavelmente JOGO e ASSISTO VOLEY antes que o senhor TENHA NASCIDO.
        JOGUEI COM O MORENO (sabe quem é ? ) da Seleção, (foi PELADA DE PRAIA, certo, mas joguei).
        Não “PERSIGO” a senhôra “MARI”, só TORÇO PARA O BRASIL GANHAR. E QUEM ESTÁ FAZENDO O BRASIL PERDER, ( não “SÓZINHA”, é verdade) é, a senhÔra “MARI”, quando entra em quadra.
        MAS TODAS, TODAS ESTÃO PÉSSIMAS.
        a) SHEILLA, parece mais preocupada com CONTRATOS do que em se ESFORÇAR para colocar bolas no chão. Mas, ainda é uma das melhores do mundo.
        b) FABIANA, depois que voltou da TURQUIA parece que está com COMPLEXO DE INFERIORIDADE. FOI “BANCO” LÁ ( com ZRG e tudo) e VOLTOU ABALADA. ESTÁ PÉSSIMA;
        c) THAISA ——— ÚNICA, ÚNICA JOGADORA QUE ESTÁ JOGANDO BEM ———-.
        d) JAQUELINE : PÉÉÉSSIMA. LEVA DUAS HORAS PRÁ SAIR DO CHÃO. E DÁ SÓ LARGADINHA. DESENHA A CARA DO PÉSSIMO TAMBÉM MARIDO DELA, O MURILO, NA BOLA. QUEM SABE JAQUELINE VOLTE A DAR “PORRADAS”.
        e) FABI, velha, SEM COMENTÁRIOS ( como o “ESCADINHA”, no masculino), devia APOSENTAR PELO INSS;
        Voltando à senhÔra “MARI”. SE — SE — ELA JOGAR BEM EU FICO CONTENTE !! SOU BRASILEIRO, QUERO VER O BRASIL GANHAR.
        Mas, a cada bola perdida e consequente CABEÇA BAIXA, a senhÔra “MARI”, parece que TEM PROBLEMAS. Até o ZRG disse que “PRECISAMOS AJUDAR A MARI” (sic).
        POR QUÊ ????????
        PRECISAMOS AJUDAR A T-O-D-A-SSSSS.
        E, PRINCIPALMENTE, AO BRASIL.
        TOMARA QUE O BRASIL GANHE A MEDALHA DE OURO OLÍMPICA, COM A SENHÔRA “MARI” FAZENDO 50 PONTOS NO JOGO FINAL.
        FICAREI FELIZ.

        • Luiz

          Ainda acho que a Mari é o menor dos problemas.

          • Sergio

            Eu tb acho que a Mari é o menor dos problemas, pouco que só entra no fim dos sets, quando entra.
            Problema mesmo é Jaqueline, Josefa, Sheilla que nao está jogando bem, Fabiana..
            Enfim.. nao vou discutir com o cara que jogou com o Moreno que eu nao sei quem é, mas isso deve o classificar como o tal para criticar =D

          • Sergio

            Essas pessoas que assistem jogos de volei desde antes de nós termos nascidos estão preocupadas ainda com a Vantagem!
            hahahaha
            tá chega.

    • Alicia

      No 2º set o placar tava 24×20 p EUA a Mari largou aquela bola bizarra, mas o set já tava perdido ela não ia operar um milagre como no jogo contra a Itália em que ela, Dani e Pri Dairot foram fundamentais p aquela virada incrível. Esse teu comentário não cabe a Mari e sim a Jaqueline, Sheilla, as Fabis em relação ao silêncio dos comentaristas, porque elas erram o jogo todo e são as melhores sempre, enquanto Paula e Mari vejo que são as mais criticadas.

      • Luiz

        É mesmo. Eu fui injusto ao dizer que a Mari virou o set praticamente sozinha contra a Itália. A Priscila sacou muito e a Dani defendeu. Mari descendo o braço! Realmente não entendo porque ele quer diminuir a Mari por causa de uma bola em um set que já estava perdido.

    • Mauricio

      E quem desceu o braço e fechou os 3 e 4 sets? Foi a dona Mari…a Mari recebeu 4 bolas e virou 3, uma ela explorou a mão da Metcalf e não entrou nas estatísticas.

      A Mari tá voltando a sua antiga forma e, em forma, qualquer ser normal sabe que ela é muito mais jogadora que a Tandara.

      • Annie

        O ZRG tem que colocar Mari pra jogar o mesmo tempo que deixa a Sheilla jogar, senão a Mari pode chegar nas Olimpíadas sem ritmo de jogo. Adenízia ídem… A coitada da Fabiana ficou a temporada passada no banco do Fenerbahçe e voltou mal à seleção.

      • V

        A Mari é a única jogadora, com a exceção da Thaísa, que, nos últimos jogos, passa a impressão de estar conseguindo virar as bolas com facilidade, nas poucas vezes em que é acionada…
        Só o ZRG não vê isso, uma pena..
        Sem dúvida nenhuma, ela e a Paula vem sendo as mais pressionadas e subestimadas.. Enquanto algumas tem o passe livre para errar à vontade, elas não podem errar nem em pensamento que o Zé já tira elas do jogo, e o Sérgio Maurício já faz logo algum comentário em tom irônico…

    • Fabricio

      A Mari pode fazer chover dentro da quadra… a panela da seleção vai fazer de tudo pra que ela fique no banco… muito me admira ainda estar lá.. achei que fosse ser cortada já…

    • Rodrigo Brum

      Gente, que dó desse SÉRGIO ROSWELL! Parece comentar sem assistir, realmente, aos jogos. O Sérgio Maurício faz é questão de ressaltar os erros da Mari, basta pegar alguns tapes dos jogos do atual Gran Prix e constatar. As protegidas, até agora, são Scheila e Jaqueline, embora não façam por merecer.
      Na partida contra os EUA, mesmo levando um toco atrás do outro e quinando na recepção, a Jaqueline saiu de quadra sendo denominada pela equipe de narração do SporTV como uma das mais fantásticas ponteiros passadoras no circuito mundial. BALELA!
      Na minha opinião já pasosu da hora da Mari ser titular nesse time!

      • Sergio

        Muito melhor o jogo do Brasil, sem a Jaqueline e a Josefa, e muito melhor sem o Sérgio Maurício, o Jader foi muito bem, não ficou com aquele mimi de ponto 0800, com aquelas chatices daquele abobado.

  • tuliobr

    Eu não canso de admirar o trabalho excepcional do técnico MacCutcheon. Se um dia alguém quiser dar um rosto que personifique o fim do período de hegemonia do vôlei de quadra brasileiro, quando os dois gêneros lideravam o ‘ranking’, certamente será o do neozelandês. Claro, no caso da SMV há uma gama de fatores, como fadiga de uma longa convivência, perda de ‘timing’ da renovação, uma nova geração que não é tão virtuosa quanto à predecessora, e o quê mais vocês acrescentarem, mas as vitórias dos americanos sob o comando do MacCutcheon, culminando com a final olímpica, funcionou como um marco do que viria agora. Para azar do JRG, o homem assumiu a seleção feminina americana, que até 2009 vencíamos regularmente (eram até nossas ‘sparrings’ favoritas para amistosos preparatórios). Pois ele chega ao final do ciclo olímpico, ao que tudo indica, com os dois melhores times do mundo, o A e o B. Pelo menos é o que diz a tabela do GP até agora. Quanto ao jogo dessa madrugada, valeu pelo poder de reação e pelos momentos realmente bons no quarto set. Perdemos o ‘tie-brake’ em dois lances infelizes, em saques perdidos por Sheilla e Thaísa, justo nas redes em que precisávamos pontuar naquele momento crítico. Bem, não há muito o quê fazer agora, o tempo já esgotou. Deixemos o JRG trabalhar e cumprir o seu planejamento, e rezemos para que a sorte, que nos faltou nas últimas temporadas, agora compense sendo generosa. Mas, pelo sim, pelo não, tenho um conselho para o presidente Ary Graça: senhor presidente, o neozelandês careca planeja treinar um time universitário nos cafundós dos EUA depois das Olimpíadas; liga para ele e contrate-o. Na pior das hipóteses, evitará que o homem forme uma nova geração de jogadoras que vão nos infernizar lá adiante; na melhor, trará ares novos para nossos técnicos, que parecem acomodados, fascinados pelas glórias que hoje só são vistas no retrovisor, e que precisam ser convencidos a olhar para frente, se não o carro atola.

    • Antonio

      Excelente comentário, tuliobr. Há tempo pra tudo, para plantar e para colher o que se plantou. O time americano feminino merece com honras o resultado do trabalho sério (e não é difícil que a morte do pai do McCutcheon tenha focado este técnico ainda mais na sua profissão). O resto é suor e entrega das americanas. Espero que conquistem este ouro olímpico. Se conquistarem, será merecido. Se não, azar delas e sorte da Rússia, Itália ou Brasil.

    • marcos monteiro

      Disse tudo!

  • tiago

    Conforme disse, não vi o jogo, mais pelos comentários, mais uma vez a Jaqueline foi uma bosta no passe e na virada de bola, e o pior, não foi substituída. Por que o Zé não tira ela? Não dá para entender uma ponteira que não passa, não vira bola e toma toco direto se tornar insubstituível.
    O negócio da Jaqueline é só ficar arrumando o rabo de cavalo.
    Se for para ter uma seleção de beldades apenas, chama o lixo de ponteira que é a Mari Paraíba e a central horrível que é a Luciane.
    Pelo amor de Deus, perder pro time B dos americanos. Se pegarmos o time A vamos tomar de 3×0, parciais de 25 x 10.

    • Fabricio

      concordo com vc… já que o país só se vende com piriguetes mesmo, põe as mulatas da escola de samba e pronto… a gente não acorda mais de madrugada pra torcer e ver aquilo ali… nossa, acho que eu trancaria Jaqueline, ZRG, Fabi e Fabiana no vestiário se estivesse lá…

    • Luiz

      Será que a Pantene vai deixar?

  • tiago

    Pessoal, temos que ser realistas, se avaliarmos a seleção americana A e a seleção brasileira A, a diferença é muito grande:

    sheila x hooker ( idade, altura, impulsão e alcance de ataque da hooker. tadinho da sheila)
    jaqueline x tom ( a tom é 10.000 vezes melhor no passe e no saque)
    fabiola x berg ( fabíola é instável)
    davis x fabi ( davis é hoje o que a fabi foi)
    larson x paula ( larson é completa, paula apenas sabe atacar)
    harmoto x fabiana ( harmoto é superior no ataque e no bloqueio, ela ataca a 3.22 e bloqueia a 3.00, minha nossa senhora)
    akinradewo x thaisa ( não sei qual é melhor)

    Isso sem falar na maioria das jogadas brasileiras que são baixas internacionalmente e velhas.

  • Matheus

    Achei que essa derrota não foi tao ruim assim,pensei que iria ser uns 3 a 0 pro EUA porque elas estavam jogando muito bem,mas a brasileiras surpreenderam e empataram o jogo e ate fecharam o 4 set em 25 a 13,no tie-break estávamos na frente ate começarmos um sequencia de erros que nos prejudicou.O Brasil precisa melhora o seu piscicologico para entrar em quadra,nos 2 primeiros sets o Brasil estava desanimado e deixou o EUA fazer 2 a 0 depois elas acordaram e entraram feliz em quadra oque ajudou elas a empatar o jogo,isso vale principalmente para Sheilla que quando esta animada com o seu piscicologico bom consegue jogar bem e animar o time,mas quando ela não esta bem, não consegue jogar e leva o time para baixo,por isso Zé deve levar uma reserva para ela que no caso seria Tandara.Gostei do revezamento da Fabi e da Camila Brait achei bem eficiente,a Fabiana teve seus momentos de autos e baixos,mas conseguiu se encaixar e o Brasil precisa para de dar LARGADINHA que isso nao ta ajudando em nada e so ta dando chances de contra ataque pro time adversario,elas tem que por isso na cabeça

    • Fabricio

      não foi tão ruim assim??? estamos falando de um time B!! as americanas estavam com time B!!
      as brasileiras suando pra perder de um time B!! e chega desse negócio de psicológico.. elas são profissionais… treinam isso todos os dias, ou ficam em saquerema fazendo as unhas?

    • Luiz

      Tá aí! Você é um cara de coração bom. Você vai para o céu.

  • Eduardo Araujo

    Daniel vc poderia matar uma duvida pra mim, assim eu não falo bobagens, quantas vezes o tecnico pode fazer a inversão do 5 X 1 durante o set?
    Pq eu assisti o jogo e perdi a paciência com a Fabiana em 5 sets ela fez 1 ponto de ataque, isso com Fabiola ou Fernanda levantando, o bloqueio dos EUA nem subiam com ela, teve tres bolas que ela bateu sem bloqueio e não colocou no chão…
    O problema fica pior quanto na rede temos a levantadora, a Fabiana e a Jaqueline, temos 2 atacantes sendo que a Fabiana não conseguia atacar, o bloqueio ia todo em cima da da Jaque, quando ele tirou a Fabiana e colocou a Ade, a mesma fez um ponto de ataque e 2 pontos de bloqueio.
    Já que ele não tira a Fabiana não sei pq, pelo menos faz a inversão, colocando 3 atacantes na rede, pelo menos temos mais uma ponta para atacar.
    Pode analisar o jogo, quando a rede era com a Thaisa, agente rodava bem mais fácil.
    Outra coisa que irrita é a Jaque e a Paula batendo cabeça, na recepção, tira agente do serio.

    • MRE

      Adenízia não pontuou no ataque. Segundo as estatísticas, foram duas ações de ataque e nenhum ponto.

  • gisela

    Meu Deus…quanta injustiça…paula, sheilla, jaque, fabi, fabi, fabi,tahisa, e as restantes, pisaram na bola feio…em momentos cruciais…e so a mari eh que pisa na bola….passou na tv …o sr ze avinsando a sheilla do 3. erro e ela continuava em quadra….mas outras boas jogadoras com adenisia e dani lins e a mari e a tandara e a garray nao podem cometer nem uma falta….e ainda tem uns boca dura , que de volei nao entendem nada, falam pelos cotovelos, um monte de besterrol
    um tecnico pode queimar uma jogadora assim como a midia tb….mas os burros que me desculpem…..vao pastar sim…..

  • Mauricio

    Minhas observações:

    1 – Mari precisa ser titular de algum jeito. É a única ponteira/oposta realmente alta, a única opção de bolas rápidas, mico, desmicos, e que ataca de qualquer canto da quadra. Ela já está se recuperando do dedo.

    2 – Fernandinha tem que ser titular. Tem muito mais velocidade que a Fabíola, que insiste com a ponta e afunda o time as vezes. Tem q jogar mais pra pegar sintonia com o time. Ela pode ajudar a recuperar o ataque da Fabiana.

    3 – Jaqueline NÃO PODE SER TITULAR. Ela não se garante, NÃO DECIDE, é descontrolada e não pode levar esporro do Zé quando erra pq começa a chorar. Garay e PP4 lutando por uma vaga é ABSURDO.

    4 – Sheilla pontuou bem, mas ela continua abaixo do que era 2 anos atrás. Ela recebeu 52 bolas pra virar 18. Na final do Mundial com a Rússia, com aqueles erros dela no tie, ela recebeu 46 e virou 23. A defesa já sabe dos golpes dela e ela parece bater com menos força. Não sei. Mari tem que ser mais usada como oposta.

  • Fabricio

    Raiva, revolta de:
    1. Ver Jaqueline arrumando o cabelo, maquiada, intocável, afundando nosso passe e ataque.
    2. Ver Fabiana fazer 1 ponto de ataque durante um jogo de 5 sets, fora de forma, e Adenízia no banco.
    3. Ver Mari no banco, boicotada e queimada… sem ela no time, não teremos chance… com ou sem passe.
    4. Ver Sheilla errar, errar, errar e pingar… virou uma bola? milagre…
    5. Ver ZRG no banco de reservas assinar em baixo que é um pau mandado, e deve favores á patrocinadores e jogadoras.
    6. Ter que ouvir falarem da Natalia ainda… pelo amor de deus!!! ela não vai jogar!! humanamente impossível!.
    7. Ter que aceitar essa panela, ver a seleção ruir, e ainda querer torcer…
    Jaqueline, Fabiana, Fabi, Fabíola, Sheilla, ZRG, a verdade ainda vai vir a público, e vcs vão ter que o que merecem!!!!

    • Luiz

      kkkkkk

      “1. Ver Jaqueline arrumando o cabelo, maquiada, intocável, afundando nosso passe e ataque.”

      E não é mesmo? Você já viu a Jaqueline suada em quadra?

      Já disse: a culpara é da Pantene.

      • Andrei

        Isso pra mim é falta de senso do ridículo! Uma jogadora passar PANCAKE e ROUGE pra jogar volei! ROUGE!!!! Não me conformo!

        • Luiz

          É mesmo. Ou joga vôlei ou vai ser modelo.

    • claudio

      Acrescentando, ter que tolerar Garay nesse time também

  • Fabricio

    Como disse um comentarista de vôlei: “estamos indo pra londres homenagear grandes nomes do vôlei brasileiro, como Sheilla, Mari, Fabiana, Giba, Ricardinho, Dante… porque disputar medalha mesmo, nem sonhando…”

  • Luiz

    Hoje até o Marcos Freitas perdeu um pouco a paciência. E concordo com ele: tem jogadora que precisa sentar o braço na bola. Esta história de largadinhas só envergonham a gente. Nossa seleção está passando vergonha. No jogo de hoje parecia que a seleção brasileira era de juvenil.

    • Fabricio

      nossa, vc disse tudo… a harmotto ria várias vezes na cara delas… vergonha mesmo… a grana deve ser muito alta, pra aceitarem essa humilhação… campeãs olímpicas… vergonha!!

  • mari

    é inadmissivel o brasil A perder pro eua B.
    pra mim a jaque é boa no fundo de quadra mas o que adianta conseguir defender e nao conseguir atacar?
    como as bolas de meio quase nao existem e nao se convertem em ponto as pontas ficam sobrecarregadas… muitos falam que só a jaque toma toco mas a propria garay hj qnd entrou tb levou os seus.
    essa coisa de usar duas liberos nao dá ritmo pra nenhuma das duas sobrecarrega as ponteiras e deixa de ter uma atacante no banco.
    gostaria de saber a sua opiniao sobre as levantadoras. pra mim a fabiola e fernandinha tem o mesmo tipo de jogo. vc acha que a dani lins nao merecia uma chance\
    e tb gostaria de saber qual seria o seu time titularne quais jogadoras vc levaria pra londres.
    vc entende pq a adenizia nao tem uma chance\

    • Luiz

      O problema é que a Garay disputa vaga. A Jaqueline não. Ela é titular absoluta.

  • Marcelo

    Se essa foi uma das melhores partidas da Sheilla na temporada, não quero nem ver a pior. De que adiantou marcar 22 pontos (em 5 sets) se ela teve um aproveitamento de apenas 34% no ataque? Ainda por cima, cometeu erros no tie que permitiram a virada americana. Mas a Sheilla é uma das intocáveis da seleção (junto com Fabiana, Jaqueline e Fabi), jamais é substituída ou criticada quando atua mal. Já as que não gozam de imunidade, se cometem um erro, são sacadas na mesma hora e tomam cacete de todo lado.

  • Annie

    Realmente parece que a Jaque fica com a mente no jogo e na aparência dela ao mesmo tempo. E a Sheilla jogando o jogo e jogando charme ao mesmo tempo. A Mari é uma linda loira dos olhos azuis e de 1,90m, mas não tem frescura com nada. Ela disse que nem ia pra manicure e as meninas pegavam no pé dela, então só de dois anos pra cá é que ela tem ido à manicure. Lol

  • Julio

    O Brasil ganhou 1 ponto por perder no tie break?? Se for assim a ordem dos países estão China(3)-Turquia(3)-EUA(2)-Brasil(1)-Tailândia(0)-Cuba(0),acho que os proximos jogos contra Cuba,Tailandia e Turquia vamos conseguir ganhar de 3 a 0 ou 3 a 1,ainda tenho esperaça!!!!!

  • Gente, não me recordo de ter assistido a um Grand Prix tão sofrível quanto esse. E isso vale para todos os times (exceto os EUA).Uma China sem WANG, uma Itália risível, uma Sérvia toda incompleta!O fato de todos os times estarem focados somente nos JOGOS OLÍMPICOS deixou o Grand Prix muito a desejar. Bem ,em relação ao Brasil- por mais que eu queira continuar acreditando, acho difícil resolvermos problemas sérios como instabilidade(não sei o porquê de tanta,mas existe).Falta uma atacante de força(a Sheilla há muito não é mais a mesma). Falta qualidade de passe, falta jogadoras universais e completas, que sejam tão boas no ataque quanto na recepção…Falta potência, entrosamento, saque efetivo.E falta qualidade em levantamento, não adianta esconder…Os EUA são, hoje, muito mais time que o Brasil, e a Rússia,podem crer, na hora H vem pra abalar, afinal, tanto EUA como Rússia possuem atacantes potentes e definidoras.

  • Afonso RJ

    Não vi o jogo e nem vou ver. Só digo que o resultado não é nenhuma surpresa para mim. O Brasil está sem levantadora, sem atacantes de decisão e sem recepção. Temos uma defesa razoável e excelentes líberos. É o que se salva no time no momento.

    Na minha opinião, enquanto o mundo evoluiu, o Brasil parou no tempo ou até mesmo retrocedeu. As nossas grandes atletas aparentemente estão psicológica e físicamente desgastadas. Acredito que estejam dando o máximo de si, mas claramente esse máximo está bem aquém de anos atrás.

    Me recordo de uma entrevista, acho que do próprio Zé Roberto, onde ele falava da tendência do vôlei mundial de valorizar o aspecto físico, principalmente no ataque. De lá para cá tem surgido girafas ou vacas premiadas (no bom sentido), cada vez com maior frequência no vôlei mundial.

    Nossas revelações “de força” foram Natália e a Tandara, sendo a primeira mais técnica, mas acho que infelizmente será muito difícil contar com ela para os jogos olímpicos. A outra esperança de ataque forte é a Mari. Por isso a insistência do Zé Roberto nessa jogadora, que infelizmente também não atravessa um bom momento.

    As apostas do Zé nas levantadoras também não vingaram. Dani Lins e Ana Tiemi, suas preferências iniciais simplesmente não corresponderam às expectativas. O jeito foi ir de Fabíola mesmo, que para mim parece ser na verdade, a “menos ruim”. A convocação de última hora da Fernandinha me pareceu até um gesto de desespero, mas que também até agora não se mostrou uma solução adequada para a posição que na verdade é o “cérebro” do time.

    Resumo: sem uma levantadora que faça a diferença, e sem atacantes de força, e ainda por cima com uma recepção que deixa a desejar, vejo um futuro nada alvissareiro para esse time não só nesse Grand Prix, que conseguiu a classificação a trancos e barrancos, mesmo com boa parte dos participantes jogando sem sua força máxima, que dirá nas olimpíadas, onde todos vão entrar “com a faca nos dentes”. Estou prevendo decepções. Só espero que não tão catastróficas quanto as aparências até aqui me fazem acreditar. Pódio? Só milagre. E dos bons! Bi? Nem pensar.

  • lucas

    Pra mim, Sheila + Mari + Paula é a opção mais forte que temos no momento. Não adianta ponteiras que passam bem mas nao atacam. E Jaqueline pra mim é a pior de todas desse time. Precisamos de ponteiras de força. que vergonha! Quando Marco Freitas disse que ela era uma das melhores “ponteiras-passadoras” do mundo, eu tive que segurar o riso aqui em casa. ZRG sabe o que faz, mas eu levaria Juciely no lugar da Fabiana, Sassa no lugar de Jaqueline e Fernandinha e Dani Lins. Fabiola também não engana ninguém mais. É jogadora de clube e olhe lá! E pensar que nas duas ultimas olimpiadas tivemos Fernanda e Fofão… Saudades.

    Ps: Do time americano, tenho que salientar o bom jogo da Glass! Como levanta bem! Pra mim, deixa a Berg no chinelo. Joga redondinho, tem um bom tempo de bloqueio e um bom saque. Vai dar trabalho no Rio2016.

  • Complementando- sei que a Wang está lesionada, mas espera-se que possa disputar as Olimpíadas. Lesões à parte, o Grand Prix está dando um show- de jogos apáticos, de erros, de falta de motivação, de amadorismo, e consequentemente, para quem assiste, tédio. Espero que nas Olimpíadas possamos assistir a jogos realmente sérios, com profissionalismo e muita adrenalina. Ouvi dizer que a SOKOLOVA não integrará a equipe russa nas Olimpíadas. Será?!Kosheleva garantida, e é claro, Gamova.

  • tiago

    Ano passado vi um comentário de um técnico de vôlei, dizendo que infelizmente o Brasil para os próximos anos vai ter uma safra muito ruim. A maioria das jogadoras altas que surgiram são ruins e as melhores são muito baixas para os padrões atuais. Ele salientou que vamos passar por um período de “vacas magras”.
    Estamos fudidos.

    • marcos monteiro

      O pior é que é a mais pura verdade.A safra é péssima.

  • Thiago

    Uma coisa é não estar bem. Outra coisa é tu ser ruim. Outra coisa é tu ser “aquilo ali mesmo”.

    A Garay é ruim. Nunca me enganou. A Sassá com uma perna só é melhor que ela.

    A Jaque é nada mais do que vem mostrando. Nunca jogou uma final dignamente. Nunca ganhou um jogo fazendo a diferença. Quando joga demais, ou o time é muito fraco, ou todas as outras jogaram tão bem quanto ela.

    A Sheilla, a Mari e a Paula dá sempre pra esperar mais. Só que tem que deixar jogar, Preterir a Paula pela Garay é o fim. A Sheilla já deu sinais de melhora. A Mari tem que jogar também, e no lugar da Jaqueline.

    • Luiz

      A Mari mesmo jogando pouco foi decisiva contra a Polônia, contra a Itália e mesmo na primeira derrota contra os EUA. Como pode?
      Agora, quem joga com mais frequencia não ainda não fez nada.

  • Rogério Reis

    Daniel, gostaria de sua opinião sobre dois assuntos:
    É possível que a seleção esteja “escondendo o jogo” para Londres? A queda de qualidade da equipe entre o mundial e hoje é assustadora, o que me faz pensar: ou estão se segurando para chegar na Olimpíada “voando”, ou há algum problema interno muito sério na equipe.
    Outra pergunta: Até que ponto o ZRG trabalhar fora do país e acompanhar de longe a Superliga atrapalha sua atuação como técnico da seleção? Sei que a história da experiência das jogadoras é importante, mas, sinceramente, acho que o Zé deixou jogadoras em melhores condições fora da relação das selecionáveis.

    • Daniel Bortoletto

      sim, é possível. basta não escalar a força máxima, por exemplo.
      no caso do Brasil, o problema é encontrar um time ideal, já que várias peças estão mal.

      sinceramente, não vejo problema algum. hoje se vê jogos pela internet, vídeos são mandados pra ele.

      agora, existe uma base de trabalho. não se muda mais da metade dela na véspera de uma Olimpíada

  • volei

    O problema da SFV é o seguinte: é um tal de bate cabelo o tempo todo.
    Jaqueline arruma o rabo de cavalo, sheila e taisa. sem contar o carão que fazem.
    aih que medo e desespero só de pensar que outras equipes estão em forma para as olimpiadas.
    fazer o que, ne?
    tá sobrando “charme” e faltando jogadora.
    as poses na hora de aparecer nas cameras, estão falando mais alto.

    • Luiz

      É isso aí. Falou tudo. Parece teste da novela.

  • Fabio

    Outro dia revi a semifinal de Pequim – Brasil e China. A recepção não era das melhores não. Que falta faz uma Fofão, meu deus!

    Enfim. Acho legal fazer uma análise por fundamento da situação atual. Não sei se vocês concordam.

    SAQUE: Brasil empacou no “flutuante”. Ninguém cai mais nessa! As seleções fortes atualmente têm um bom mix de saque forte viagem e saque flutante. Chapadão da Thaisa só quebra a recepcão da Regiane e olhe lá.

    RECEPÇÃO: Tragédia. Jaqueline mostrando que é jogadora de superliga, não pega um saque forçado. As líberos, ambas, não estão estáveis. Paula dá pro gasto. Garay erra muito pq só pensa em atacar. Mari eu não vi jogar como ponteira ainda nessa temporada.

    LEVANTAMENTO: Fabíola é jogadora de superliga, treme contra seleções fortes ou momentos decisivos. Fernandinha tá fazendo o mesmo jogo da Fabíola, embora distribua melhor, mas não bloqueia. Dani Lins tinha várias panes mas não consegui avaliar muito bem nesta temporada porque não jogou. É a melhor na defesa e contribui no bloqueio.

    ATAQUE: Sheilla tem atuação razoável, compatível com uma ponteira de composição, como ponteira, nunca! Garay tem mais força que habilidade. Paula me parece estar voltando a forma. Jaqueline está muito mal, ninguém esperava muito, mas decepciona mesmo assim. Fabiana não pontua. Thaisa tem bons momentos. Adenízia jogou pouco, mas o forte sempre foi o bloqueio.Mari mandou bem quando acionada, mas jogou muito pouco para entrar no balanço.

    BLOQUEIO: As ponteiras nem merecem avaliação. Sheilla pontua, mas comete muitos toques na rede. Fabiana precisa de agilidade e invadir mais sem encostar na rede. Thaisa está correspondendo o esperado. Adenízia foi muito bem quando foi titular, como reserva, nunca fez muita coisa.

    No geral, tenho a sensação de que é bom ter um time com jogadoras que jogam fora. A Superliga acaba sendo um grande treinamento entre jogadoras da seleção, nada que não pudesse ser feito em Saquarema… Só temos a Fernanda e a Fabiana (esta última mal jogou na Turquia, por causa do regulamento do torneio).

    Estou com uma pergunta engasgada. Pode ser inocência pura minha, ou esperança idiota. Será que o Zé está escondendo a verdadeira formação titular da SFV? Ele correria o risco de não aproveitar o GP para dar ritmo de jogo a esta formação? Acho quase impossível.

    Ou esta comissão técnica é cega, ou já desistiu de Londres.

  • daniel

    Em 8 anos de seleção brasileira, em qual jogo decisivo Jaqueline fez a diferença? Não consigo lembrar de nenhum. Pelo menos de 94 até hoje, todas as ponteiras que estiveram na seleção foram decisivas em algum momento. Ana Moser, Hilma, Virna, Filó (pasmém), Érika, Raquel (pasmém 2), Paula, Sassá, Mari.
    Será que ela guardou tudo para as Olimpíadas?

    • Luiz

      E a Natália também foi decisiva do Grand Prix de 2009 naquele jogo encardido contra a Russia. Ela e Mari seguraram a seleção, que acabou vencendo sem perder um jogo sequer.

MaisRecentes

A dor de Gabi e de quem estava ao lado



Continue Lendo

Duas gratas surpresas na Superliga



Continue Lendo

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo