Bloqueio faz Sollys/Nestlé estrear bem no Mundial



O Sollys/Nestlé estreou com vitória no Mundial de Clubes de Doha, no Qatar.

Nesta madrugada, triunfo sobre o Chang, a base da seleção da Tailândia, por 3 sets a 1, parciais de 25-17, 25-21, 24-26 e 26-24.

Com o resultado, o time brasileiro vai disputar o primeiro lugar do grupo contra o Rabita Baku, do Azerbaijão, na quarta, às 9h. Como o Chang não deve surpreender as europeias, o vencedor na quarta vai fugir do duelo com as turcas do VakifBank Istanbul na semifinal, tendo caminho facilitado para disputa do título.

Ivna, com 22 pontos, foi o destaque do Sollys, sendo 15 no ataque. O fundamento que mais chamou a atenção foi o bloqueio, responsável por incríveis 25 pontos para o time de Luizomar de Moura. Adenízia, com sete pontos, foi a melhor. O time tailandês, no total, fez apenas dois pontos a mais do que a central, cortada recentemente da Seleção Brasileira.

– Fizemos um ótimo jogo, principalmente, por se tratar de uma estreia. Para os próximos jogos não podemos perder oportunidades como aconteceu no terceiro set, mas o importante é que conseguimos nosso objetivo – disse.

– Nós sabíamos que seria um jogo difícil. Estudamos bem a equipe delas e tínhamos consciência de que elas faziam muitas mexidas. Fizemos dois primeiros sets muito bons porque entramos muito concentradas e focadas cientes do que tínhamos que fazer, mas a gente não pode perder a concentração como ocorreu no terceiro set – completou Ivna.



  • Daniel, realmente o SOLYS/NESTLÉ/OSASCO se superou e está de parabéns, o time todo esteve bem. O mérito é ainda maior se compararmos que o SOLYS está com vários desfalques enquanto o CHANG estava completíssimo com “TODAS” as EXPERIENTES jogadoras da seleção da TAILÂNDIA!!! Tenho que dar meus parabéns especiais à IVNA, o que ela tem de juventude ela tem de PERSONALIDADE, foi o NOME DO JOGO, pontuou em todos os fundamentos, inclusive com 5 pontos de bloqueio, e mesmo com a partida apertada nos finais dos sets, chamou a responsabilidade para si com muita autoridade. Esse confronto duríssimo valeu muito, pois o perdedor poderia já estar fora do campeonato se considerarmos que o RABITA BAKU completo e cheio de estrelas é o favorito da chave.

    • Daniel Bortoletto

      Se a Ivna não tivesse se lesionado tanto, estaria buscando espaço na Seleção.

  • Ana

    É um retrocesso, para não dizer coisa pior, o que a FIBV fez com esse Mundial. Os fãs de vôlei esperaram por anos que a competição voltasse, e quando volta é exprimida no calendário – ENORME – das seleções.

    Totalmente #fail esse campeonato. Não verei. Mito menos Pan. Eu gosto de vôlei, não de pelada.

    • tigrao

      Ana que revolta é essa? Retrocesso? O campeonato está muito bem organizado e as equipes investiram muito tanto no masculino quanto no feminino… Veja o exemplo do russo DINAMO KAZAN, do italiano TRENTINO, do polonês KS, do SESI-SP, do turco VAFIKBANK, do azeri RABITA BAKU, do tailandês CHANG: Todos foram com FORÇA MÁXIMA… Porém o SOLYS/NESTLÉ/OSASCO já fez uma excelente partida ganhando do CHANG(seleção da TAILÂNDIA) com placar apertadíssimo, apesar de estar muito desfalcado… O problema é justamente com o SOLYS que poderia ter ido com força total e assim ser um dos favoritos ao título, por EGOÍSMO do Sr. Zé Roberto… Assim como disputou a YELTSIN CUP como uma seleção B, o Zé poderia ter ido para o PAN também com uma seleção B. Não acho que a competição esteja exprimida: no calendário de FIVB não tem nenhum torneio de seleções nessa época, o PAN não é um torneio da FIVB e não é classificatório para nada, ou seja, é uma competição em que os EUA vão com times B tanto no masculino quanto no feminino. Portanto o os prejudicados aí são o SOLYS, seus patrocinadores, seus torcedores e o Brasil que poderia trazer um TÍTULO MUNDIAL FEMININO p/ casa, porque o torneio está bombando de ESTRELAS e o SOLYS está lutando porém com muitas baixas.

    • tigrao

      Ana que revolta é essa? Retrocesso? O campeonato está muito bem organizado e as equipes investiram muito tanto no masculino quanto no feminino… Veja o exemplo do russo DINAMO KAZAN, do italiano TRENTINO, do polonês KS, do SESI-SP, do turco VAFIKBANK, do azeri RABITA BAKU, do tailandês CHANG: Todos foram com FORÇA MÁXIMA… Porém o SOLYS/NESTLÉ/OSASCO já fez uma excelente partida ganhando do CHANG(seleção da TAILÂNDIA) com placar apertadíssimo, apesar de estar muito desfalcado… O problema é justamente com o SOLYS que poderia ter ido com força total e assim ser um dos favoritos ao título, por EGOÍSMO do Sr. Zé Roberto… Assim como disputou a YELTSIN CUP como uma seleção B, o Zé poderia ter ido para o PAN também com uma seleção B. Não acho que a competição esteja exprimida: no calendário de FIVB não tem nenhum torneio de seleções nessa época, o PAN não é um torneio da FIVB e não é classificatório para nada, ou seja, é uma competição em que os EUA vão com times B tanto no masculino quanto no feminino. Portanto o os prejudicados aí são o SOLYS, seus patrocinadores, seus torcedores e o Brasil que poderia trazer um TÍTULO MUNDIAL FEMININO p/ casa, porque o torneio está bombando de ESTRELAS e o SOLYS está lutando porém com muitas baixas.

  • Diogo Márcio

    Parabéns ao Sollys, que deve melhorar o saque e composição de bloqueio, que algumas vezes estava confusa. Boa Sorte contra o Rabita Baku, não vou poder acompanha pois estarei em aula, mas meu pensamento será para vitoria de vcs!!! #GoSollys

  • Rafael

    Gostei da jovem Samara… Cheia de personalidade!

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo