Bastidores: estreia de uma nova seção



Remexendo em algumas caixas aqui em casa hoje, encontrei material de trabalho de algumas coberturas esportivas pelo Brasil e pelo mundo. Bloquinhos, passagens aéreas, cartões de visita, chip de celular, panfleto em vários idiomas…

Como sei que muita gente tem curiosidade sobre bastidores do vôlei, pensei em criar uma seção nova para contar algumas coisas destas viagens, de coisas que vivi, vi e agora quero relembrar. O que acham?

Para começar, aleatoriamente, escolhi falar sobre os Estados Unidos, já que está passando jogo ao vivo no SporTV contra a Polônia.

No ano passado, em Ancona, durante a segunda fase do Campeonato Mundial, fiquei hospedado no mesmo andar da delegação americana. O hotel, muito simpático, diga-se de passagem, tinha um defeito: nos elevadores cabiam, no máximo, três pessoas “normais” dentro. Se tivesse o azar de encontrar um jogador ali (a República Tcheca também estava hospedada lá), só entravam dois por vez. Os que tinham mais de 2m precisavam abaixar a cabeça para não darem com a testa na parede. Várias vezes escolhi, para subir ou descer, usar os três lances de escada. Faz bem para a saúde, né?

Numa das andanças pelos escadas, fui conversando com o Stanley, oposto dos EUA. Um cara que, além de jogar demais, é muito atencioso com a imprensa. E o primeiro comentário dele foi sobre o… elevador.

Dias depois, o reencontrei ainda em quadra após os americanos quase perderem para Camarões, num dos jogos mais legais que já vi na vida. É estranho, mas foi isso mesmo. Num duelo que pouca gente se importava no Campeonato Mundial, os campeões olímpicos em Pequim-2008 sofreram horrores para vencer. No Ginásio de Ancona, um clima diferente, com torcedores africanos dançando, cantando músicas locais, dando um show à parte. Terminada a partida, Stanley ficou em quadra mais uns 30 minutos, dando autógrafos e tirando fotos. Esperei e fui abordá-lo. Ele sorriu e me disse: “É mais fácil encarar aquele elevador”, lembrando da conversa que tivemos dias antes para resumir bem o que tinha sido o jogo contra Camarões. A entrevista podia terminar ali mesmo.



  • Nilton

    Parabéns Daniel, muito boa a seção de causos. Seu blog está de parabéns. Realmente é muito legal acompanhar o volei por aqui.

  • Sinceramente estou CANSADO desta PANELA descarada! Nunca vi NENHUMA VEZ NA MINHA VIDA uma jogadora RESERVA ter tantas oportunidades em NENHUMA seleção do mundo! É uma IMENSA FALTA DE RESPEITO COM OUTRAS LEVANTADORAS CORAJOSAS, que aceitam ganhar menos para serem titulares e mostrar serviço:
    CAMILA ADAO,ANA MARIA GOSLING, ANA CRISTINA entre outras estão sendo tremendamente injustiçadas, p/ uma apagada TIEMI que NAO MOSTROU SERVICO para merecer a convocacao!

  • Vitor

    Que história bacana. Eu lembro da torcida africana no Mundial. Foi um espetáculo a parte. Assim como time feminino queniano contra o Brasil também no mundial de 2010. A alegria delas após conquistar um ponto era emocionante. Você chegou a dividir o elevador com algum jogador ? rs

    Gostei dessa nova seção. Sempre que possível conte-nos mais. Falando nisso, desde quando você cobre o vôlei pelo Lance ?

    • Daniel Bortoletto

      Dois tchecos, que não lembro o nome.

      Desde 2000, com uma pequena interrupção em 2004, quando fiquei 8 meses fora do LANCE! e ajudei a montar o Planeta Vôlei

      • Vitor

        Até porque é muito fácil lembrar o nome dos tchecos, né ? rs

        É muito tempo trabalhando com vôlei. Deve ter muita história bacana pra contar pra gente.

  • Emerson

    Poxa, Daniel, sorte a sua de se esbarrar com um cara feito o Stanley, joga demais e parece muito simpatico.
    Ilario essa história de elevador “minusculo” para os atletas kkkkkkkkkkk.
    Os americanos no fundo tem um pouco do sangue brasileiros, sempre muito receptivos e amantes do Brasil.
    Pode contando mais histórias que nós leitores e fãs do seu blog iremos ler com o maior prazer.
    Parabens pela nova coluna.

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo