Basquete derruba “tabu” com TV. E você, vôlei?



O Novo Basquete Brasileiro conseguiu um feito que 8 entre 10 pessoas envolvidas (para não ser exagerado) com o vôlei pedem há alguns anos: ter as finais do campeonato nacional disputada em melhor de três jogos, com parte sendo transmitida pela Globo.

A mudança foi anunciada ontem pelo NBB. Agora, o campeão brasileiro da basquete será conhecido após a disputa de um playoff. O primeiro jogo terá transmissão apenas pelo SporTV. O segundo e o terceiro, se necessário, estarão na grade da Globo.

O modelo de decisão em partida única era uma exigência da Globo, parceira de mídia tanto do NBB quanto da CBV. E, que fique claro: a emissora paga uma boa quantia para as entidades (e no caso do vôlei não há repasse para os participantes). Ela não está transmitindo de graça, fazendo qualquer caridade às modalidades. E a maior emissora do país tem uma grade disputadíssima para adequar uma centena de eventos e algumas dezenas de modalidades sedentas por um espaço ao vivo.

A decisão do basquete deve abrir, ao menos, um precedente para que o vôlei discuta a mesma situação. Associações de atletas e clubes sabem da importância da TV aberta, mas querem uma exposição maior dos patrocinadores, que já não têm os nomes citados nas transmissões. É esperar agora pelos próximos capítulos.

 



MaisRecentes

Brasil perde segunda para os Estados Unidos



Continue Lendo

Lucarelli oficialmente fora do Mundial



Continue Lendo

Rússia fatura torneio preparatório para o Mundial



Continue Lendo