A ausência de Lipe nas finais da Liga



A confirmação da gravidade da lesão na panturrilha colocou um ponto final na participação de Lipe na Liga Mundial. E a ausência dele deverá ser bastante sentida dentro de quadra pela Seleção Brasileira na fase final, em Curitiba, entre 4 e 8 de julho.

Lipe se transformou, desde a campanha olímpica no Rio, no ano passado, numa espécie de dínamo da equipe. Acendia os companheiros com suas comemorações após a marcação de um ponto. Contagiava também o torcedor. Uma personalidade importante para um grupo com outros atletas bem diferentes, como Lucão, Lucarelli e Wallace, menos expansivos, mais contidos. Aos poucos ganhou espaço entre os líderes. É ouvido nas cobranças. Na Rio-2016, Lipe ainda tinha Serginho para dividir com ele tal função. Sem os dois, sobrará mais para o capitão Bruninho.  Senti falta deste tipo de cobrança na recente derrota para a Argentina, por exemplo. Grupo parecia aceitar o resultado ruim de uma forma um pouco passiva demais.

Conversa entre time e comissão técnica (Daniel Zappe/MPIX/CBV)

Conversa entre time e comissão técnica (Daniel Zappe/MPIX/CBV)

– Perdemos uma liderança muito positiva – admite Renan Dal Zotto.

Sem Lipe, Renan perde também uma opção técnica importante na ponta. Assim Maurício Borges e Lucarelli deverão passar mais tempo em quadra.  Douglas Souza, o outro campeão olímpico da posição, deixou um pouco a desejar quando foi utilizado. Tanto que viu o também jovem Rodriguinho ser escolhido para ficar como a segunda opção da posição no banco de reservas. E serão os dois novatos as alternativas para buscar equilíbrio no passe ou melhoria na virada de bola. Baita responsabilidade!

A CBV confirmou que Lipe, paranaense de nascimento, seguirá com o grupo em Curitiba. Será o “15º jogador”, para poder ajudar fora de quadra.

– É uma lesão, mas a sensação que eu tenho é de deixar o grupo no meio do caminho. É sofrido, mas eu vou estar lá e vou continuar puxando a orelha de todo mundo, como eu faço, porque sei que tenho a confianças dele e, acima de tudo, porque tenho certeza que a nossa seleção tem tudo para ganhar em casa – comentou Lipe.

 



MaisRecentes

Itália, Sérvia, Holanda e China nas semifinais do Mundial



Continue Lendo

Sérvia e China mais perto das semifinais do Mundial



Continue Lendo

A Itália chegou mesmo para ficar



Continue Lendo