Audiências da Liga e do GP agradam



As finais da Liga Mundial em Curitiba e a etapa de Cuiabá do Grand Prix deixaram CBV, Rede Globo e patrocinadores satisfeitos com a audiência.

Um estudo da GfK obtido pelo blog mostra que 10,2 milhões de pessoas assistiram ao duelo decisivo entre Brasil x Estados Unidos, na manhã do último domingo, considerando as transmissões da Globo e do SporTV. Os números foram levantados com a análise de 15 regiões metropolitanas do país. Somando as partidas matutinas contra Bélgica e Holanda, realizadas nas tarde de quinta e sexta (15h de Brasília), cerca de 21 milhões de pessoas viram a Seleção feminina de vôlei pela TV durante a última etapa da fase de classificação.

Comemoração brasileira contra os EUA (CBV Divulgação)

Comemoração brasileira na partida contra os EUA, pelo Grand Prix, em Cuiabá (CBV Divulgação)

Ainda segundo o estudo da GfK, as mulheres foram maioria entre os telespectadores do Grand Prix, com 53%. A classe predominante foi a C (50%), seguida pelas classes A e B (29%) e D e E (22%). Pessoas com 50 anos de idade ou mais formaram 37% do público, seguidas por indivíduos de 35 a 49 anos, com 25%. O perfil do público é muito semelhante ao do que acompanhou a Liga Mundial.

O blog levantou também que durante as finais da Liga a média de audiência, segundo o Ibope, foi de 14 pontos. Os picos durante a final entre Brasil e França, disputada em um sábado às 23h, chegaram a 20 pontos. Em geral, as audiências foram quase 5 pontos maiores do que a média dos horários em questão.

Vale lembrar que cada ponto de audiência no Ibope equivale a 70,5 mil residências (ou aproximadamente 200 mil pessoas) na Grande São Paulo. Já no Rio de Janeiro e região metropolitana, cada ponto é igual a 44 mil residências, cerca de 117 mil telespectadores.



MaisRecentes

Giovane encaminha manutenção do vôlei carioca na Superliga



Continue Lendo

Basta! Nada justifica ameaças de morte



Continue Lendo

As duas formas de ver o novo Sesi



Continue Lendo