As últimas dos Jogos Mundiais Militares



– Por força do regulamento, Cicolari e Menegatti, as favoritas ao ouro no torneio feminino de vôlei de praia, estão fora da semifinal. As italianas, que estão alguns patamares acima das rivais, foram prejudicadas pelo regulamento, já que não chegaram em tempo da estreia, no domingo pois disputaram a medalha de bronze no Grand Slam da Rússia, na véspera. Depois, venceram os dois jogos, terminando empatadas (duas vitórias e uma derrota) com as brasileiras Raquel/Camila e com uma dupla chinesa. Mas como as favoritas levaram um WO e não somaram o ponto pela derrota, ficaram fora. Uma pena (não só pela beleza de Menegatti) a falta de sensibilidade da organização, que poderia, com bom senso, ter adiado a estreia das italianas.

– Bizarro, ainda sendo razoável, o duelo entre as brasileiras Ângela e Val e as lituanas Krikscionaityte/Gergelyte. Com o placar apontando 10 a 0, já que as europeias não consigam recepcionar um mísero saque, uma delas sentiu uma contusão no joelho e abandonou. Imaginei que fosse ver um 21-0, 21-0.

– O jogo feminino de vôlei entre Brasil x Canadá foi mais marcado pelo abismo técnico. Ganhar por 3 a 0 é normal, mas não com parciais de 25-5, 25-6 e 25-4.



  • Afonso (RJ)

    Tenho assistido aos jogos do feminino. Perdi apenas o jogo contra os Estados Unidos. Contra o Canadá e hoje contra a Itália, as advesárias após a “quebra do gelo” inicial, pareciam estar se divertindo horrores em quadra. Sorriam a toda a hora, e levaram na maior esportiva. Parece que estavam curtindo a oportunidade de, como amadoras, estarem enfrentando uma equipe profissional do melhor vôlei do mundo que inclui jogadoras com passagem pela seleção principal.

    Hoje, logo no início do jogo, a Fernanda Garay veio voando do meio fundo, atrás da linha dos 3 metros e soltou uma “bomba” indefensável no meio da quadra italiana. E a câmera flagrou mais de uma jogadora italiana rindo, como quem diz: “depois dessa o resto é festa”.

    Pelo que percebi, foi uma festa pelo menos para as italianas e canadenses jogarem contra o Brasil. E bonito o papel das brasileiras que em nenhum momento desprezaram as adversárias ou amoleceram o jogo, valorizando ainda mais o espírito esportivo que vem pautando essas partidas.

  • Daniel é uma pena que a ÚNICA DERROTA de MENEGATI e CICOLARI tenha sido por WO p/ as chinesas que ao contrário das italianas estão no extremo oposto no ranking de beleza dos jogos, agora resta torcer para as brasileiras eliminarem as chinesas.

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo