As sedes da Copa Brasil e do Sul-Americano



São Paulo e Lages serão as sedes das finais da Copa Brasil em 2018.

A CBV confirmou, nesta terça-feira, a capital paulista como palco da decisão do masculino, entre 25 a 27 de janeiro. O ginásio do Sesi, na Vila Leopoldina, receberá as partidas. Já a cidade catarinense abrigá as finais femininas, em 18 e 19 de janeiro.

Segundo o calendário da entidade, a competição entre as mulheres terá início no dia 15 de dezembro. Já os homens começarão a disputa em 9 de janeiro, diferença explicada pela presença do Sada/Cruzeiro no Mundial da Polônia, daqui a duas semanas.

A edição 2018 terá regulamentos diferentes na Copa Brasil. No feminino, a fase classificatória será disputada pelas oito melhores equipes da tabela de classificação do turno da Superliga 17/18. Nas quartas de final, duelo entre primeiro x oitavo, segundo x sétimo, terceiro x sexto e quarto x quinto. Com mais duas rodadas pela frente até a definição, os confrontos hoje seriam: Dentil/Praia Clube x São Cristovão/São Caetano, Sesc x Pinheiros, Vôlei Nestlé x Fluminense, Hinode/Barueri x Camponesa/Minas. Quatro avançarão para semi e consequentemente os vencedores para a final, sempre em jogo único.

Já o masculino reunirá as seis equipes com melhor índice técnico do turno da Superliga, além do Sesi, dono da casa nas finais e já garantido na semi. Desta forma, os jogos nas “quartas de final” serão: primeiro x sexto; segundo x quinto; terceiro x quarto (sem excluindo a posição do Sesi), com o time de melhor campanha jogando em casa. Hoje, a classificação reservaria os confrontos entre Sada/Cruzeiro x Vôlei Renata, Sesc x Minas e EMS/Taubaté x Corinthians/Guarulhos.

O Sesc, no feminino, e o EMS/Taubaté, no masculino, são os atuais campeões da competição.

Esta é a quarta edição da Copa Brasil. A primeira, em 2014, aconteceu em Maringá e reuniu equipes dos dois naipes. Em 2015, a competição feminina foi em Cuiabá (MT) e a masculina em Campinas (SP). E nos anos de 2016 e 2017, equipes dos dois naipes também disputaram o título na cidade campineira.

Ontem, a CBV havia confirmado duas cidades mineiras como sedes do Sul-Americano de Clubes. Montes Claros será palco da competição masculina e Belo Horizonte, da feminina.

Os homens jogarão antes, entre 6 e 10 de fevereiro. As mulheres disputarão o título continenal entre 20 e 24 de fevereiro.

No masculino, os brasileiros Sada/Cruzeiro, atual campeão da Superliga, e Montes Claros Vôlei, sede do campeonato, já estão garantidos. O Personal Bolívar, representante da Argentina, é outro nome certo. No feminino, já estão com vaga assegurada as duas equipes do Brasil: Camponesa/Minas, time sediante, e Sesc, atual campeão da competição nacional.

Os vencedores terão vaga garantida no Mundial de Clubes.



  • silas antares

    Totalmente sem sal esses sulamericanos. O MOC na atual temporada nem nos playsoff da superliga talvez nem se classifique, mas como vai bancar o campeonato… Já o camponesa minas é um pouco diferente, tem um time competitivo, mas está abaixo do nível que estava na temporada passada, mas tbm tem dinheiro para bancar o sula. Então, ficam de fora muitas equipes que poderiam tirar a supremacia do sada, no masculino, e do sesc no feminino. Sesc rio, sesi, Taubaté, assustariam mais o sada e no feminino o dentil praia e vôlei nestlé. Enfim, sada e sesc rio já podem mais uma vez se preparar para o mundial 2018.

MaisRecentes

Praia x Minas e Sesc x Vôlei Nestlé. Quer mais?



Continue Lendo

Agora líbero, Murilo volta a ser relacionado após 8 meses



Continue Lendo

E vem mais um Zenit Kazan x Sada/Cruzeiro por aí!



Continue Lendo