Aos trancos e barrancos, Brasil vence a Sérvia. Mas cai na classificação



Mais instabilidade, mais sustos, mais uma vez momentos angustiantes de apatia e falta de vibração e mais uma vitória conquistada aos trancos e barrancos.

Depois de perder os dois primeiros sets para o desfalcado time da Sérvia, o Brasil virou e ganhou por 3 sets a 2, parciais de 21/25, 21/25, 25/18, 25/19 e 15/12, pela quinta rodada da Copa do Mundo.

Com 24 pontos, Sheilla liderou o Brasil. Thaisa foi eleita a melhor em quadra, após anotar 20 pontos, seis deles no bloqueio. Para ter ideia de como o jogo foi tenso, Thaisa chorou em quadra após o triunfo.

Zé Roberto, desta vez, barrou Dani Lins e começou o jogo com Fabíola no levantamento. E ele precisou de mais ajuda das reservas para vencer as atuais campeãs europeias. Para resolver os crônicos problemas de passe, o técnico apostou em Sassá no lugar de Mari a partir do terceiro set, além de várias entradas de Camila Brait. E ele gostou do que viu.

– Estou orgulhoso do time. O banco foi determinante no resultado final. A Sassá e a Camila Brait entraram muito bem.

Mas a vitória não melhorou a posição do time na classificação. Com a surpreendente vitória da Alemanha por 3 a 0 sobre os Estados Unidos, o Brasil caiu para quinto lugar. As italianas somam 14, com Estados Unidos e China (próxima rival do Brasil) têm 12, a Alemanha subiu 11, um a mais do que Brasil e Japão. 

Uma situação nada confortável, que impede que a Seleção Brasileira tropece mais alguma vez e obriga que vitórias por 3 a 0 ou 3 a 1 sejam obtidas, já que elas valem três pontos. Ganhar da China é imprescindível para manter o sonho de terminar entre os três primeiros e garantir vaga direta em Londres-2012.

No momento, torço mais pela vaga olímpica, já que acho difícil o time passar a jogar bem, como todos nós já vimos nos últimos tempos, depois deste cinco primeiros jogos tão irregulares.



MaisRecentes

Sesi joga melhor, bate Sada/Cruzeiro e fatura Supercopa



Continue Lendo

Seleção do Mundial não premiou destaques da final



Continue Lendo

Título coloca a Sérvia no topo após frustração olímpica



Continue Lendo