Aniversário do ouro da Seleção feminina. Dia inesquecível



Exatamente três anos atrás, eu estava sentado numa das cadeiras do Ginásio Capital, em Pequim, para acompanhar a final do torneio feminino de vôlei da Olimpíada.

Cobertura inesquecível, apesar da saudade da família no Brasil (Luca, meu filho mais novo completou dois meses um dia depois daquela final). Lembro de estar perto de vários amigos da imprensa (Mariana Lajolo – Folha de S. Paulo; Thiago Rocha – companheiro de LANCE!; Danielle Rocha – O Dia, atualmente no Globo Esporte.com; Bruno Doro – Uol; Luca Muzzioli – Volleyball.it). O cansaço pela longa estadia longe de casa (mais de um mês) já pesava, mas o 23 de agosto de 2008 foi especial.

Especial por ver José Roberto Guimarães, tão criticado após Atenas-2004, se transformar em bicampeão olímpico. Especial por Fofão, craque de bola e exemplo de caráter (achei até esta materinha feita lá na China – http://www.fofao7.com.br/pdf/pequin_2008.pdf). Especial por Mari, aniversariante, que carregou por quatro anos o injusto peso pela derrota para a Rússia. Especial por ser o auge da carreira de 12 atletas e de uma comissão técnica competente e estudiosa.

Lembro muito bem de já estar de pé antes do último ponto, para mandar para o LANCENET! a crônica do jogo e correr para a zona mista, local onde as atletas dão entrevista. Lembro da emoção de todos os brasileiros que estavam por perto. Os olhos marejaram. Lembro também de não ter ido à entrevista coletivo de Zé Roberto e Fofão, para procurar a família do técnico, que estava no ginásio. Valeu a pena pelas histórias que ouvi e depois escrevi.

Entrevistas feitas, eu e Thiago Rocha voltamos ao centro de imprensa para digitar as matérias. Foram oito longas e merecidas páginas para a conquista do vôlei. Paramos de trabalhar de manhã, depois de quase 24 horas de labuta.

Profissionalmente, um dia inesquecível. Imagine, então, para quem ganhou a medalha de ouro naquele 23 de agosto.



MaisRecentes

Vaivém: “Livre”, Thaisa seguirá atuando no Brasil



Continue Lendo

Jaqueline chega ao Japão para substituir Drussyla



Continue Lendo

Vaivém: Abouba espera aproveitar chance da vida no EMS/Taubaté



Continue Lendo