Anastasi e Gardini no Sada Cruzeiro



Você percebe que o Brasil realmente é referência para outras potências do vôlei quando recebe as informações abaixo. Confira:

O ex-técnico da seleção da Itália, Andrea Anastasi, está em Itabira com a equipe Sada Cruzeiro, acompanhando os trabalhos do técnico Marcelo Mendez. O treinador italiano, junto com o ex-jogador e assistente Andrea Gardini, assistiram nessa quarta a vitória do time celeste sobre o Pinheiros/Sky, ao lado do presidente do time, Vittorio Medioli.

Anastasi foi convidado pelo amigo e técnico do Sada, Marcelo Mendez. Ele vai acompanhar também o confronto contra o Sesi, nesta sexta-feira, às 21h.

E o treinador italiano tem novidades na carreira. Nesta quinta-feira Anastasi acertou a ida para a Polônia, para comandar a seleção do país. Ele esteve à frente da Itália até o fim do ano passado, após obter o quarto lugar no Campeonato Mundial, vencido pelo Brasil. Para Anastasi, esse contato com a equipe Sada Cruzeiro é um importante intercâmbio.

– Estou muito feliz em ir para a Polônia, será uma grande experiência. Antes disso tinha decidido vir ao Brasil. É muito bom conhecer outras escolas do voleibol, fazer uma atualização. No ano passado passei um período nos Estados Unidos. Escolhi muito bem as datas para coincidir com essas duas partidas do Sada Cruzeiro. São grandes jogos – disse o treinador, elogiando a equipe celeste, que tem raízes italianas.

– Conheço o trabalho do Marcelo há muito tempo. O time dele tem um sistema de jogo claro, muito bem definido. É um sistema simples, prático, com um jogo fluido. O Sada Cruzeiro tem tudo para fazer um campeonato excelente. Fico muito feliz por estar aqui – disse. – Anastasi é um grande amigo e essa troca de informações enriquece a todos nós – destaca o técnico argentino do Cruzeiro.

O assistente de Anastasi, o tricampeão mundial Gardini, é um dos grandes nomes do voleibol italiano e a volta ao Brasil traz grandes recordações ao ex-jogador.

– Não tenho como não lembrar o Mundial de 1990, quando vencemos o Brasil nas semifinais e depois Cuba. Dois anos antes não tínhamos idéia de que poderíamos conquistar esse título. A final, com o Maracanãzinho lotado, foi emocionante. Tenho isso vivo na memória. Na última bola do jogo eu subi e abracei o árbitro, que ficou muito espantado – recorda Gardini.



  • Mas no tie-break o Volei Futuro deu muitos erros e ficou facil para a Cimed fechar em 15 a 8 com 3 sets a 2..De volta aos levantadores A entrada de Ricardinho deu ritmo ao Volei Futuro. Alem de vencer o jogo Bruno foi eleito o melhor da partida..Clima quente acaba em briga.Apesar dos muitos erros de saque dos dois lados a partida foi boa com defesas e armacoes de jogadas bem bonitas. Volume de jogo para isso o Brasil tem!.Acho que Andrea Anastasi tecnico italiano resumiu muito bem o que sera essa semifinal.

MaisRecentes

Lançamento do uniforme em grande estilo



Continue Lendo

Vaivém: Mais reforços para o Corinthians/Guarulhos



Continue Lendo

Vaivém: Definições no Sesc (ex-Rexona)



Continue Lendo