Alvo de racismo em 2012, cubana se solidariza com Fabiana



Ramirez, na época atleta do Minas (Divulgação)

Ramirez, na época atleta do Minas (Divulgação)

A cubana Daymi Ramirez já vivenciou, em Santa Catarina, em jogo pela Superliga, o que Fabiana viveu ontem em Belo Horizonte (http://blogs.lancenet.com.br/volei/2015/01/28/e-dizem-que-o-racismo-no-brasil-nao-existe/).

Em 2012, a ponta do Dentil/Praia Clube, na ocasião defendendo o Minas, sofreu insultos racistas em partida contra o Rio do Sul. Relembre posts publicados aqui no blog sobre o caso: http://blogs.lancenet.com.br/volei/2012/03/10/outro-caso-de-racismo-na-superliga-ate-quando/ e http://blogs.lancenet.com.br/volei/2012/03/11/coluna-de-domingo-a-praga-do-racismo-ate-quando/

Nesta manhã, a cubana se solidarizou com Fabiana, ao comentar, no Instagram, a postagem da central do Sesi.

“Compreendo muito bem do que fala. Mas não se deixe abalar. Pessoas precisam ofender, humilhar, etc, para se sentir alguém nesta vida. Tanto você como eu não precisamos disso, pois fazemos o que gostamos. E tem muita gente que apoia e respeita o nosso vôlei. Deixa pra lá, vai na frente nega. A cor da nossa pele não impede nada.  Força, Fabizona”.

Nas redes sociais, a oposto Sheilla, atualmente atuando na Turquia e uma das melhores amigas de Fabiana, foi a primeira a dar apoio para a jogadora do Sesi. Na sequência, Jaqueline, que ontem foi rival de Fabiana na fatídica partida, foi outra a criticar a atitude do torcedor do Minas. http://blogs.lancenet.com.br/foradecampo/sheilla-presta-apoio-a-fabiana-apos-caso-de-racismo-em-belo-horizonte/



MaisRecentes

Esperava um jogo tecnicamente melhor no Mineirinho



Continue Lendo

Reflexão sobre o momento da Seleção é necessária



Continue Lendo

O novo capítulo de uma relação conturbada entre Brait e Zé Roberto



Continue Lendo