Alvo de racismo em 2012, cubana se solidariza com Fabiana



Ramirez, na época atleta do Minas (Divulgação)

Ramirez, na época atleta do Minas (Divulgação)

A cubana Daymi Ramirez já vivenciou, em Santa Catarina, em jogo pela Superliga, o que Fabiana viveu ontem em Belo Horizonte (http://blogs.lancenet.com.br/volei/2015/01/28/e-dizem-que-o-racismo-no-brasil-nao-existe/).

Em 2012, a ponta do Dentil/Praia Clube, na ocasião defendendo o Minas, sofreu insultos racistas em partida contra o Rio do Sul. Relembre posts publicados aqui no blog sobre o caso: http://blogs.lancenet.com.br/volei/2012/03/10/outro-caso-de-racismo-na-superliga-ate-quando/ e http://blogs.lancenet.com.br/volei/2012/03/11/coluna-de-domingo-a-praga-do-racismo-ate-quando/

Nesta manhã, a cubana se solidarizou com Fabiana, ao comentar, no Instagram, a postagem da central do Sesi.

“Compreendo muito bem do que fala. Mas não se deixe abalar. Pessoas precisam ofender, humilhar, etc, para se sentir alguém nesta vida. Tanto você como eu não precisamos disso, pois fazemos o que gostamos. E tem muita gente que apoia e respeita o nosso vôlei. Deixa pra lá, vai na frente nega. A cor da nossa pele não impede nada.  Força, Fabizona”.

Nas redes sociais, a oposto Sheilla, atualmente atuando na Turquia e uma das melhores amigas de Fabiana, foi a primeira a dar apoio para a jogadora do Sesi. Na sequência, Jaqueline, que ontem foi rival de Fabiana na fatídica partida, foi outra a criticar a atitude do torcedor do Minas. http://blogs.lancenet.com.br/foradecampo/sheilla-presta-apoio-a-fabiana-apos-caso-de-racismo-em-belo-horizonte/



  • Fernando

    Bom o melhor de tudo isso é que o sujeito foi encaminhado à delegacia, ou seja, pelo menos algo foi feito? E o fulano saberá exatamente o que significa praticar “Racismo”, pensará duas vezes na próxima vez “se ela existir”.

    E que sirva de exemplo para os demais.

    • Luiz

      Só livrou o Minas de pagar outra multa como no caso do Wallace, a Fabi não registrou BO.

      • Zelirbem

        Ela deveria abrir um processo contra o praticador do ato racista.

      • Fabio

        Caro Luiz, não concordo com a punição da Instituição quando uma pessoa isoladamente insulta jogadores da equipe adversária. Isso é um problema cultural que devemos lutar severamente. A postura da direção foi correta, retirou o pseudo torcedor de dentro das suas dependências e se porventura for um sócio será punido pela Instituição Minas Tênis Clube. Garanto que a diretoria trabalha com afinco repreendendo atitudes como essa, que ocorrem no dia-a-dia do clube. Diferentemente de casos como os ocorridos na arena do Grêmio e até mesmo no ginásio do Contagem, quando a torcida do Cruzeiro insultou Michel com cantos homofóbicos. Especificamente nos dois exemplos que citei, “um bando de torcedores” atua de forma conjunta, impossibilitando a punição individual. Infelizmente o preconceito no esporte retrata o preconceito de toda uma sociedade. Já reparou que virou moda entre os torcedores de futebol, gritar “Bicha” quando o goleiro bate um tiro de meta? A Fabizona fez o que todos deveriam fazer quando algo dessa natureza acontece.

        • Manuel Nóia

          No futebol, atos racistas custaram caro ao Grêmio na última Copa do Brasil (o time acabou excluído da competição).
          Se a denúncia for levada ao STJD, o Minas arrumou pra cabeça, e num momento em que o time feminino vem em crescente, pois já tinha ganho do Praia Clube, do Pinheiros, do Osasco e ontem do Sesi-SP.
          Torço muito por esse time, mas se tiver que ser punido, inclusive com exclusão da Superliga, que seja, e que não protagoniza nenhuma virada de mesa como o Fluminense.

          • Zelirbem

            Não tenho certeza, mas acho que como o próprio Clube levou o ser desumano para a delegacia, não merece ser punido, o problema do Grêmio no futebol é que não houve como identificar os racistas. Ou seja, o Minas não cruzou os braços, e honrou a atleta que o próprio clube revelou ao Mundo.

          • Fabio

            Caro Manuel, pelo que entendi vc corrobora em partes com meu posicionamento. Quanto ao STJD, não tenho dúvidas que ele punirá o MTC, afinal não é uma equipe do Rio de Janeiro. Ainda faço a pergunta, pq esse mesmo STJD não pune as equipes que as torcidas em coro gritam para o juiz FDP, “viado”, ladrão? O racismo no esporte nada mais é do que o retrato da nossa sociedade, o problema é mais profundo. Esse Tribunal é uma piada, não têm critério nenhum para julgar assuntos relacionados ao Esporte, vc mesmo citou o caso do Fluminense. Já assisti jogos de volei em Osasco, no Rio de Janeiro, em cidade do Sul, BH e o preconceito está exposto diante da nossa cara o tempo todo. Sou a favor da punição das pessoas. Os clubes merecem punição dura quando não tomam atitudes contra o preconceito, o que não foi o caso. Enfim, cada um tem um posicionamento e a discussão é válida.

          • Estamos falando de volei não do fluminense estupido não desvie o assunto.

          • Luiz

            O time vai no máximo ser punido com perda de pontos, o Grêmio não foi eliminado da competição pelo episódio com o Aranha.

        • Principalmente em jogos entre SPFC x Corinthians, parte da torcida corintiana xinga o Rogério Ceni de “bicha” quando o mesmo bate tiro de meta. Atitude anti-desportiva importada dos mexicanos.

      • Fernando

        O problema do Futebol, são as torcidas organizadas, que estão em tese diretamente relacionadas com o time, ou seja, são a representação do time, tem até espaço garantido na arquibancada e alguns privilégios dados por muitos clubes. Nestes casos onde a própria diretoria não toma atitudes a mesma é penalizada pelo STJD.

        No caso do Minas, foi uma pessoa isolada, a qual foi retirada pelo clube e encaminhada à delegacia, ou seja, nunca em sã consciência a Fabiana ou diretoria do SESI irá abrir um processo contra o Minas.

        O que é mais justo ser feito é punir o agressor “verbal” com as devidas medidas cabíveis.

    • o racismo nao tem cura, ele ja vem de berço. nao adianta uma boa educaçao, ele se manifesta
      nas deficiencia dos outros. pode prender a vontade. mas é batalha perdida

      • Fã da Jaque

        Ser negro é ser deficiente ?

  • Maior que o xingamento é a constatação de que esse abismo dentre as pessoas aumenta a cada dia. Temos que aniquilar o pensamento imundo deixando aflorar o ser humano que ainda temos dentro de nós. Graças a deus, se eu tive algum preconceito na minha vida, acabou-se quando me tornei gente. dutra cabo frio-rj

  • SPORTS IN THE WORLD

    Repúdio toda e qualquer manisfestação de racismo e qualquer outro tipo de preconceito e/ou discriminação. Parabéns Fabiana pelo seu lindo gesto denunciando mais um cafajeste. Pena que as punições neste país sejam sempre pequenas em quaisquer circunstâncias, basta um bom advogado e pronto, habeas corpus prá lá, fiança prá cá e nada de cadeia. Mas de qualquer forma valeu Fabiana pelo seu gesto de coragem e de dignidade.
    Falando de vôlei, meu caro Daniel, você não vai postar nada do calamitoso jogo entre Rio do Sul e Rexona? Por quê? Haja assunto, arbitragem, comentarista, locutor e repórter do SPORTV, uma festa.

  • deza bhz

    Daniel, acontecimentos a parte, vc nao vai colocar nengum post sobre o jogo?
    O minas ta crescendo pra caramba e o foco mudou por esse assunto.
    Obrigada.

    • Daniel Bortoletto

      o foco mudou mesmo, infelizmente.
      mas a tendência de crescimento do Minas está sendo mostrada aqui no blog há algumas rodadas. inclusive com uma coluna inteira sobre o tema

      • Manuel Nóia

        Vamos ver se o STJD vai deixar barato.

  • deza bhz

    Obrigada.
    Vc sempre atencioso!
    Mesmo assiim,nao pude ir ao jogo e gostaria muuto de ler opiniao dos frequentadores do blog que gostam de bons jogos.

  • Enquanto existir a complacência das leis aplicadas no Brasil, isso vai continuar a acontecer. Agora, se mudarem para crime sem fiança e prisão de 20 anos com multa de R$ 50.000,00, ninguém vai cometer este ato. Mas, se não houver como punir severamente, vai continuar a acontecer casos de racismo, com negros, amarelos, brancos e outros…. Aqui no Brasil, tem gente que condena a morte dos brasileiros traficantes descarados lá na Indonésia, por aí, podemos imaginar como funciona este País do tudo pode , dar um jeitinho, dinheiro na meia, , sutiã, lava jato, mensalão do PT, Ex Presidente e Presidente atual, que não sabem de nada e não querem saber

    • LEO

      Eu também não entendo o porquê de tanto alarde por causa da execução dos traficantes brasileiros na Indonésia. Ora bolas, os caras cometem um crime no país alheio, vão pagar por isso, coisa que é raro aqui (Brasil), e ainda são tidos como vítimas?! Ah, faça-me o favor! Eles tem sorte, pois pra mim, a morte pra eles é pouco.

  • tuliobr

    Discordo daqueles que enxergam um problema cultural, de educação ou social no episódio envolvendo a Fabiana. Injúria, seja ela de qualquer natureza, é crime e ponto; não se deve relativizar sob pena de fornecer justificativas para o injustificável. O cidadão que frequenta o Minas TC muito provavelmente tem uma boa escolaridade e sabe muito bem para quê serve cada talher. O episódio protagonizado pelo goleiro do Santos mostra que sequer é uma questão de cor da pele (recuso-me a usar o conceito de ‘raça’, não aplicável a seres humanos e usado mais a serviço de propósitos políticos), já que os sociopatas daquele caso não eram propriamente “arianos”. Certamente os criminosos têm a exata noção de que seu ato é perverso e vergonhoso. Ajudaria se a Justiça, em um caso desses, em que o autor é conhecido e não há necessidade de investigações, fosse menos apegada a rituais anacrônicos e a burocracias incompreensíveis e aplicasse uma exemplar multa, sem direito a protelações, de forma imediata. É a impunidade que estimula o crime, e a demora em aplicar a justa sanção põe a perder o caráter intimidatório da pena. O Minas TC, por sua vez, deve repudiar o crime ocorrido em suas dependências e, se o cidadão for associado, deve ser imediatamente alijado do quadro social e impedido de ter acesso às arquibancadas até que seja capaz de controlar seus instintos perversos.

  • ademar

    eu nao entendo a raça branca,juro que nao,escravizaram a raça negra por mas de 500 anos.
    controlam a economia mundia,dominaram a tecnologia no mundo sem dar espaço na raça negra.
    tem o poder bélico na mão? mesmo assim insultam a raça que escravizaram,sempre com odeio da raça negra,na africa tem jogadores de futebol brancos,nuca vi ser insultado por racismo um continente de maioria negra,mas os negros na Europa,asia,e amáricas latina ou norte
    sempre sofrem racismo.tomara que DEUS E JESUS sejam brancos como voces falam ou mostram a personagem branca.
    uma coisa eu digo no dia do julgamento veremos se DEUS e branco.
    porque sei que os antigos egitos eram negros e os antigos farao,e o povo de israel antigo tambem era negro por isso jose nao foi reconhecido pelos irmao no egito pq tudos era negros.
    que DEUS seja so da raça branca,mas se nao for um dia pagaram por muitas outras coisa
    fica mal quem quizer ficar mas e minha opiniao

  • GILVAN VIANA

    GENTE É SÓ ELA DA QUEIXA E PRONTO. NÃO PRECISA DAR IBOPE A ESSAS PESSOAS DE MENTE FRACA, NASCEMOS DA MESMA FORMA, SOMOS IGUALMENTE MORTAIS. ENTÃO FAZ ELE PAGAR NA JUSTIÇA E PRONTO! SOMOS NEGROS ,SOMOS MACACOS E DAI?

  • E sempre assim o time não obten um resultado satisfatório e eles pega um negro do time para ofender são uns covardes eles mesmo nunca tem culpa de nada igual o lá do time do sul o time não jogou nada, e a culpa foi do goleiro adversário, já esta mais que na hora de assumir a responsabilidade que faz, deixar de ser covarde e tomar conta da própria vida.

  • Daniel, que punição o Minas poderá sofrer se for denunciado ao STJD?

  • CARLOS

    Bom dia,
    A esses desesperados pregando punição ao MINAS TENIS CLUBE, esquecem o mais importante.
    a própria pessoa que consumou o ato se sente impune pra praticar novamente, sendo que se fizer sendo o clube será punido!
    Ele que deve ser preso!

    • Zelirbem

      Concordo .

  • LUCAS

    VAMOS ABRAÇAR A CALÇA DA FABIZONA CONTRA O PRECONCEITO. SOCIAL,BRUTAL, ANIMAL RACIAL, CULTURAL E CONPORMENTAL OU SEJA ELA QUAU FOR.

    SOU ESTUDANDO DE MEDICINA E DE ALTA CLACE E NEM POR ISSU EU SOBRESAIA SOBRE NINGÉM PELO CONTRARIO EU TRATO TODOS IGUAIS POIS CONFORME A FABIANA DISSE, NAO EXISTE RAÇA NEGRA, PRETA OU PARDA, OQ EXISTE A ESPÉCIA HUMANA E SOMOS TODOS INGUAIS;

    FORÇA FABI! NÃO ADMINTO QUE NINGUÉM FAÇA ISSO COM VC BI CAMPEÃ OLÍMPICA.

    DEVERIAM CRIAR LEIS MAIS RÍGIDEZAS E DAR CHIBATATAS NESSAS PESSOAS QUE PRATICÃO O PRECONCEITO.

    AQUI NA FACULDADE DE MEDICINA SEMPRE PREGAM QUE O SER É LUZ E LUZ SEMPRE SEREMOS.
    FORÇA FABIANA ESTOU COM VC.

  • Fernando

    O problema do Racismo é q é algo que está impregnado já no nosso DNA, antigamente o Racismo era somente o Social e Racial/étnico, hoje em dia o termo “evoluiu” e temos o racismo misturado com preconceito e outras características.

    A tendência é somente piorar, pqe o pior Racismo e Preconceito é que ele q não é punido, que é a “exclusão e o boicote”.

    Aqui no SUL as pessoas não praticam racismo contra nordestino, mas negam emprego, boicotam, oferecem os piores salários, empregos, superestimam e por aí vai. Eh uma realidade que todo mundo sabe que existe e ninguém faz nada pra resolver.

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo