Algo está errado em Montes Claros



O BMG/Montes Claros parece caminhar a passos largos para ficar fora dos playoffs da Superliga masculina.

Nesta sábado, derrota por 3 a 0 para o Vôlei Futuro, em Araçatuba.

Mais do que o resultado, o time parece não se entender. Em um dos tempos técnicos, Jorge Schmidt chegou a dizer que Montes Claros parecia um exame de eletrocardiograma. Explica bem os altos e baixos mostrados em quadra. O desânimo do comandante em algumas paradas era nítido.

Antes mesmo de o jogo começar, percebi que o clima não era dos melhores. O oposto argentino Pereyra, maior pontuador dos mineiros na competição, escreveu no Twitter que começaria no banco. Logo depois, ele apagou a mensagem. Na sequência, escreveu outra: “Bora para frente. Desicao respetada”. E o gringo realmente começou na reserva, entrou algumas vezes no lugar de Tuba, o titular, e no terceiro foi escalado como ponta. Pouco tempo em quadra e foi sacado mais uma vez. Novamente pelo Twitter, após o jogo, novo comentário de Pereyra, titular da seleção da Argentina: “Faz mutuo tempo que não jugaba de ponteiro!!!! Kkkk”.

Além das mudanças envolvendo o argentino, Jorginho trocou o levantador (Rívoli por Rafa), colocou outros ponteiros, como Paulo Anchieta, voltou com Reffatti, tirou Ricardo Serafim, mas nada de o time reagir.

Com o returno próximo da metade, o BMG/Montes Claros precisará de uma boa sequência de vitórias, além de derrotas de rivais, para entrar no G8. Antes do término dos outros jogos da quinta rodada, a diferença dos mineiros (em nono lugar) para o BMG/São Bernardo (oitavo) é de cinco pontos, dois a menos do que o espaço para a Medley/Campinas (sétimo).



MaisRecentes

Atuação ruim tira Brasil da final da Copa Pan-Americana



Continue Lendo

Vôlei Renata anuncia novidades para a temporada



Continue Lendo

Jaqueline anuncia aposentadoria da Seleção



Continue Lendo