Aconteceu o que eu não acreditava mais



Não vou mentir: eu duvidava da classificação do Brasil à fase final da Liga Mundial três semanas atrás.

Achava impossível, pelo nível de jogo que a Seleção tinha mostrado até então, vencer Polônia e Itália, fora de casa, três vezes, sem ir para o tie-break.  E foi exatamente isso que aconteceu.

Um 3 a 0 pra cima dos poloneses e dois 3 a 1 pra cima dos italianos, o último, neste domingo, em Milão, parciais de 27-25, 18-25, 25-17 e 25-16. Na conta exata para avançar para a fase final. 17 pontos, o mesmo número da Polônia, mas vantagem no set average.

Sou sincero com o sentimento que tinha naquele momento. E admito estar feliz por ter errado.

O Brasil ressurgiu.Vejamos:

– Wallace se acertou com Bruninho – foram 15 pontos do oposto no triunfo de hoje

– Lucarelli passou a virar as bolas que estava errando. Marcou 17 vezes contra a Azzurra, aparecendo muitas vezes pelo fundo, uma jogada que a Seleção se acostumou a fazer nas gerações anteriores e eu estava sentindo falta atualmente

– Lucão bloqueou. Foram quatro dos dez pontos do Brasil no fundamento neste domingo

– Murilo estabilizou o passe brasileiro. E, que bom, também apareceu no ataque. Que o fantasma da cirurgia no ombro tenha ficado no passado!

– Mario Junior, de atuações tão ruins nas primeiras rodadas, começa a afastar a desconfiança. Ainda pode melhorar, mas já tem diminuído a quantidade de erros e tem deixado Bruninho mais à vontade com o passe na mão

E agora?

Rússia, Estados Unidos, novamente Itália e Irã, além de um último classificado que vem dos grupos mais fracos da competição. E um Brasil  embalado, que renasceu quando poucos acreditavam. O décimo título da Liga, que parecia estar definitivamente adiado para 2015, pode ser uma realidade.

 

 

 



MaisRecentes

Vaivém: Sada/Cruzeiro emite nota oficial sobre situação de Simon



Continue Lendo

Lucas Lóh reforçará Seleção Brasileira na Austrália



Continue Lendo

Vaivém: Walewska confirmada pelo Osasco/Audax



Continue Lendo