Acabou a briga. E deu Vôlei Futuro



Um abraço no fim do jogo, pedido de desculpas e um aperto de mão. Terminou assim o desentendimento entre Escadinha, líbero do Sesi, e Leandro Vissotto, oposto do Vôlei Futuro.

Após a vitória do time de Araçatuba por 3 a 0 e a conquista do título paulista, os dois selecionáveis colocaram um fim digno na confusão que marcou os primeiros jogos dos playoffs.

Conhecendo o caráter das duas pessoas envolvidas, o desfecho era esperado. Rivalidade é sempre saudável e ajuda na divulgação do esporte. Mas passar dos limites e transformar em briga era demais.

E, para não deixar de falar do jogo, Ricardinho provou nas finais ser muito acima da média. Vai ser muito bom vê-lo, com ainda mais entrosamento com os atacantes, na Superliga.  E o Sesi, que não pôde contar com Murilo no ápice de sua forma nas finais, dará muito trabalho quando estiver 100%.



MaisRecentes

Brasil faz dever de casa pela classificação



Continue Lendo

O bipolar Brasil no Grand Prix



Continue Lendo

Vaivém: Campinas apresenta patrocinador e caras novas



Continue Lendo