A volta de Fabiana e Sheilla



O primeiro amistoso entre Brasil e Bulgária, ontem, em Maceió, marcou o retorno as bicampeãs olímpicas Fabiana e Sheilla após a folga recebida nas competições do primeiro semestre. A central foi titular e marcou dez pontos, enquanto a oposto entrou em alguns momentos do jogo, sendo muito aplaudida pelo público que lotou o Ginásio do Sesi.

Oposto voltou  jogar uma partida oficial (Alexandre Arruda/CBV)

Oposto voltou jogar uma partida oficial (Alexandre Arruda/CBV)

Mais do que o resultado (3 a 0, 25-21, 25-9 e 25-13), chamo a atenção para o “peso” que esta dupla dá ao time. Nas competições realizadas em 2015, o time brasileiro teve em vários momentos problemas com a definidora da saída de rede. Seja pela altura da jogadora escolhida, seja pela inexperiência neste nível internacional, seja por limitação técnica mesmo… Tudo isso só reforçou ainda mais a importância que Sheilla ainda tem neste grupo.Apesar da folga extra negociada com José Roberto Guimarães, Sheilla fez manutenção física nos EUA, sendo constantemente monitorada pelos preparadores físicos da Seleção.

No caso de Fabiana existe outro fator que merece atenção: a liderança. Ela é a capitã, a jogadora que representa o técnico em quadra, é a referência para as demais companheiras. Sem falar da contribuição técnica que dá ao time. Ontem, Fabiana fez dupla com Juciely, a central que roubou a cena pela quantidade de pontos de bloqueio no último Grand Prix.

São jogadoras que mudam qualquer Seleção de patamar.

Com Thaisa e Jaqueline, o grupo para a Olimpíada estará completo. Aí será esperar pelas difíceis definições que Zé Roberto terá para fechar a convocação final em meados de 2016. Mas isso é tema para outro post.



MaisRecentes

Mais seguro, Brasil vence e está nas finais da Liga das Nações



Continue Lendo

Vaivém: Mais uma campeã da Superliga no Osasco/Audax



Continue Lendo

Na estreia de Lucas Lóh na Liga das Nações, Brasil se recupera



Continue Lendo