A Tandara apareceu!



A “lei do ex” merece um capítulo à parte no futebol. Neste sábado ela também deu as caras no vôlei.

Tandara, que na temporada passada era a grande estrela do Dentil/Praia Clube e pouco jogou após ficar grávida, foi o nome do Camponesa/Minas na vitória sobre o time de Uberlândia por 3 a 1, igualando a série semifinal em 1 a 1.

A ponta/oposto marcou 22 pontos, sendo eleita a melhor jogadora da partida. Cresceu nos momentos decisivos do clássico. Distribuiu pancadas, principalmente pela entrada de rede. Vibrou demais. E deixou a sensação que a melhor Tandara, aquela que está sendo analisada por José Roberto Guimarães para fazer parte do grupo olímpico, está de volta.

Tandara foi a melhor em quadra neste sábado (Orlando Bento/Divulgação)

Tandara foi a melhor em quadra neste sábado (Orlando Bento/Divulgação)

Vale lembrar que Tandara teve dengue recentemente. Ainda busca voltar ao peso ideal depois da gravidez. E durante a Superliga nunca foi titular incontestável na equipe de Paulo Coco.

Vou destacar ainda a participação da levantadora Naiane no jogo de hoje. No início, sofreu muito com o passe. Com a líbero Léia fora de ação, após sofrer uma lesão muscular na coxa na partida em Uberlândia, já era esperada a instabilidade no setor de recepção do Minas. Mas a jovem foi crescendo de produção durante o jogo e, além da distribuição, apareceu bem no saque e até no bloqueio. Tanto que terminou com oito pontos.

Já o Praia sofreu do mesmo mal do Minas: falta de consistência no passe. Sem a bola nas mãos de Claudinha, o forte ataque com Ramirez e Alix ficou abaixo do habitual. E o resultado final deixou claro que não dá para abrir mão da dupla estrangeira.

 



MaisRecentes

Supercopa abre temporada masculina mais imprevisível no Brasil



Continue Lendo

Itália e Sérvia na primeira final europeia do Mundial feminino



Continue Lendo

Minas e Dentil/Praia Clube conhecem rivais no Mundial



Continue Lendo