A Superliga vai começar. Quero ler sobre…



Faltam três dias para o primeiro jogo da Superliga masculina. Pelo que tenho lido a ansiedade já toma conta de muitos torcedores nas redes sociais. A tensão pré-Superliga já atacou vocês também?

Alguns fatores interessantes para aumentar o grau da ansiedade dos fãs do esporte: será a primeira competição nacional com 21 pontos em cada set, a primeira com o esboço de um novo calendário e novos eventos durante a temporada, a primeira de muitos jogadores top que mudaram de time, a primeira de novos gringos que desembarcam em terras tupiniquins…

Estava pensando com meus botões o tema do post que vou escrever para apresentar a competição. E resolvi compartilhar com vocês, nobre leitores, para ajudar na definição. O que vocês querem ler?

1) Um panorama geral da divisão de forças dos times

2) Mais uma discussão sobre os sets com 21 pontos

3) O impacto do calendário

4) A força estrangeira

5) Nenhuma das anteriores

6) Dê sua sugestão

 



  • Guilherme

    1!

  • Caco

    Gostaria de ler algo sobre o item “3) O impacto do calendário ” e saber de uma coisa de que ninguém fala mais: haverá a tão sonhada Copa do Brasil?

  • Emanuella

    não estou animada não.
    essa dos 21 pontos me desanimaram para o volei por completo.
    Só espero que a final da superliga seja um fracasso e um jogo decidido em 1 hora, para que essa palhaçada já acabe logo.

    Aqui uma entrevista do Bernardo sobre os 21 pontos. Muito boa. Sem chiliquinho e piadinhas sem graças fala sobre a opinião dele com clareza. E ainda diz que ele não foi consultado sobre isso.

    http://br.esporteinterativo.yahoo.com/video/bernardinho-n%C3%A3o-aprova-mudan%C3%A7a-dos-174039723.html

  • Emanuella

    Fale sobre o numero 1

  • Erlon Halis

    Um panorama geral da divisão de forças dos times.
    Quem tem forças para se classificar entre as 8 melhores equipes ?

  • Rafael Augusto

    1

  • Maria

    Posso escolher duas opções se sim 1 e 2

  • Reginaldo

    3) O impacto do calendário.
    Daniel, esse novo calendário esta meio confuso. Poderia fazer um post falando somente sobre esse assunto.

  • luiz justo

    1 e 6! Quero ver como estão os elencos e os pontos fortes e fracos

  • diogo

    3

  • Elcio

    Eu voto em três:

    1) Um panorama geral da divisão de forças dos times

    3) O impacto do calendário

    4) A força estrangeira

  • Marcelo

    Os 2 assuntos são legais, mais seria legal abordar o assunto 4) A força estrangeira…

  • Bethânia

    Opção 1

  • Marciano

    A opção 1. Mas, bem que podia depois falar sobre a força estrangeira, em um post futuro.

  • Afonso RJ

    1) Panorama geral da divisão de forças.
    Não creio ter muitas novidades. Unilever e Molico/Osasco estão um patamar acima. Amil é a única que tem condições de desbancar um dos dois favoritos. Banana Boat e SESI podem incomodar e correm por fora. O resto é figurante.
    2)Sets de 21 pontos: Estraga o jogo e não resolve os problemas de grade das TVs, pois a duração de cada jogo continua imprevisível. E haverá um número muito grande de jogos excessivamente curtos, talvez alguns com duração inferior a um tempo do futebol. Péssima mudança. Decisão altamente infeliz.
    3) Impacto do calendário: Está aí um tema interessante. Será que teremos jogos melhores? Será que com jogos mais espaçados não vai haver um certo desinteresse por parte da torcida menos fanática? Haverá outros eventos entre os jogos?
    4) Força estrangeira: é também um tema interessante, mas que se repete todo o ano apenas com personagens diferentes. Ano passado tivemos Logan Tom, Sarah Pavan e Vasileva como destaques. Esse ano, estou particularmente curioso com a sérvia Mihajlovic e a italiana Bosetti (minha primeira impressão é que entre Garay/Bosetti e Natália/Mihajlovic, o Unilever saiu ganhando).
    Em suma: meu voto vai para “impacto do calendário”, mas um apanhado geral sobre as estrangeiras também viria a calhar.

  • Melina

    1 e 4

  • Guilherme

    2) Mais uma discussão sobre os sets com 21 pontos

  • Junior

    Daniel, assuntos 1 e 3, espetacular a presença do grande Angel Dennis no Canoas. Confesso que a questão do set até 21 é desanimadora…

  • Edson Pelegrino

    1) Um panorama geral da divisão de forças dos times

  • Aline

    Quero saber sobre os estrangeiros!!!
    Os times se reforcaram bastante e a Superliga esta repleta de gringos.
    Estamos ansiosos por informacoes dessas estrelas internacionais.
    Queremos saber como estao Sara Pavan, Brankica Mihajlovic,Herrera, Kimberly Glass, Kristin Hidelbrand, Sanja Malagursky, Dani Scott, Luiz Diaz, Filip etc…
    A nossa Unilever esta fortissima. A contratacao de Brankica Mihajlovic foi fenomenal, ela foi a principal jogadora Servia no GP.

  • Rafael Cruzeiro

    Gostaria que vc abordasse a divisão de forças dos times (item 1), mas não podemos deixar de lado o novo formato do set de 21 (item 2).
    Abrs.

  • Iuri

    Eu queria saber mais sobre o calendário, que no masculino por exemplo tem jogos da 4a rodada esse mês, e jogos da 1a rodada em outubro…uma confusão sem fim. Bizarro, como tudo que a CBV mete a mão.

    • Felipe Lima

      CUMÉQUIÉ?!?!?!?!

      Já começa zoneada?

      • Iuri

        Sim, a tabela do masculino é uma aberração. As rodadas não fazem sentido, jogos atrasados e adiantados…uma confusão só. Entendo q haverá o mundial de Clubes, mas pra mim não justifica. Eles não conseguem nem montar um calendário decente…

  • Marcelo

    ONE.

  • Alanda

    Set de 21 pontos é uma palhaçada. Como disse o jogador Willian do Cruzeiro, cagaram no volei.

  • Hans

    Me interesso por conhecer os estrangeiros da SL.

  • hugo

    one

  • Eu gostaria de ler sobre a opção 2 .Eu estou ansiosa para o inicio da superliga sim ,mas o que me desanima é essa palhaçada dos sets terminarem com 21 pontos !

  • Michel Pereira de Oliveira

    Opção 2.
    É uma matéria que não se esgota. Pauta é que não falta sobre o assunto.

  • Rafa

    1 e 4!!

  • POLACO

    item 1 e o item 4 principamente no masculino forte abraço Daniel e parabéns pelo trabalho !

  • Rodrigo

    E pensar que nos EUA ia até 30 pontos hehehehe Por que então não usam como base o modelo antigo que só ia até 17 pontos? Chegando aos 25 pontos sem dois pontos de diferença iria só até 27 no máximo, terminando em 27/26. Deixava os intervalos mais curtos, diminuía para apenas um tempo técnico!

    Já daria uma enxugada!

  • Raphael

    3) O impacto do calendário
    4) A força estrangeira

  • Jairo(RJ)

    Daniel,
    Como estou um pouco afastado do voleibol, gostaria de saber um pouco mais…
    1) Um panorama geral da divisão de forças dos times

  • 1) Um panorama geral da divisão de forças dos times

  • João Paulo

    Acho legal falar sobre o tema #1.
    Mas, gostaria de fazer uma consideração sobre os 21 pontos. Irei ao jogo de estreia do Cruzeiro neste sábado 07/09, e estava pensando o quanto ficarei desapontado se, eu pagar ingresso, me deslocar até o ginásio do Riacho, e o jogo for decidido em menos de uma hora. Além de tudo que já foi dito, acho essa nova regra um desrespeito com o torcedor que vai ao ginásio.

  • Juca

    Um panorama geral da divisão de forças dos times e A força estrangeira

  • Cristiane

    Para mim as opções 1 e 4 são complementares e poderiam ser abordadas juntas…
    Sobre a questão do set de 21 pontos, acho que agora não adianta chiar, já tá decidido e vamos ter que ver na prática como fica, para depois fazer um balanço se valeu a pena ou não…

  • Cleyber Lopes

    Poderia ser meio que uma comparação do campeonato brasileiro e o italiano.A evolução dos últimos anos da nossa superliga com medalhistas olímpicos aos montes divididos entre os times e a decadência da liga de volei mais tradicional do mundo.

  • Iuri

    Daniel, uma coisa…não falaram no lançamento onde serão as finais masc e fem.
    Ano passado, se não me engano, já falaram durante o lançamento. Nos outros anos, acho que demorou um pouco mais. Vc tem essa informação, ou pelo menos uma idéia?!
    obrigado!

  • feitosa

    gostaria de ler o post sobre todos os temas mensionados

  • Carlos

    1, 2, 3 e 4.

  • Alex

    1 – Principalmente na Superliga Feminina, onde as forças parecem estar mais bem distribuídas, e vejo finalmente uma possível final que não seja a mesma dos últimos 10 anos (Rio e Osasco). Sem contar que o número de equipes esse ano é bastante interessante.

    4 – Quanto aos estrangeiros, embora eu seja a favor de darmos preferência aos nossos atletas, afinal, ainda temos alguns espalhados pelo mundo (Fê Garay, Joicinha, Fofinha, Karine, etc), o fato de mais estrangeiros estarem vindo para a nossa Superliga, consolida o nosso campeonato sendo cada vez mais forte. Até pq, sempre fomos um país campeão no volei, mas o melhor campeonato até entaão era o Italiano, Russo… Aliás, ainda hoje muito se olha para o voleibol Europeu, até pq na América do Sul só o Brasil é representativo.

MaisRecentes

A dor de Gabi e de quem estava ao lado



Continue Lendo

Duas gratas surpresas na Superliga



Continue Lendo

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo