A situação de Leal



Senhoras e senhores, atendendo aos insistentes pedidos, volto ao assunto Leal na Seleção Brasileira.

Desde a publicação deste post (Leal e Leon na Rio-2016?), muita gente tem me perguntado sobre uma mudança no cenário, com a possibilidade de o jogador do Sada/Cruzeiro, que agora é oficialmente naturalizado brasileiro, defender o Brasil na Rio-2016.

E volto a repetir: a chance é zero.

Leal já conseguiu a naturalização brasileira (Divulgação)

Leal já conseguiu a naturalização brasileira (Divulgação)

A última informação saiu da boca do próprio Leal, em uma entrevista ao Jornal Hoje em Dia, de Belo Horizonte, que esperava o resultado de uma reunião no próximo domingo, na Federação Internacional, na Suíça. E assim alimentou novamente esperanças.

Entrei em contato com a assessoria da entidade, que negou uma reunião sobre o assunto no fim de semana. Ela ainda deu a seguinte resposta para quem ainda cogitava vê-lo na Rio-2016: o regulamento da FIVB prevê que, a partir da entrada da documentação na entidade, o jogador espere dois anos para defender um outro país.

Para o Brasil é uma pena não poder contar com um jogador deste quilate na próxima Olimpíada. É o melhor jogador em atividade no país, atua numa posição carente e certamente poderia fazer muito a diferença, mudando até o Brasil de patamar na briga pelas medalhas.

 



MaisRecentes

Atuação ruim tira Brasil da final da Copa Pan-Americana



Continue Lendo

Vôlei Renata anuncia novidades para a temporada



Continue Lendo

Jaqueline anuncia aposentadoria da Seleção



Continue Lendo