A semi é logo ali



O Brasil não agradou, Zé Roberto reclamou, mas o primeiro lugar do Grupo B ficou bem próximo após a vitória sobre Porto Rico. Principalmente graças ao tropeço da Itália diante da República Tcheca por 3 a 2 em Hamamatsu.

Nesta quarta-feira, o esperado duelo com a Azzurra define a liderança. Para as brasileiras, é primordial passar pelas italianas, levar uma campanha perfeita para a segunda fase e deixar as rivais ainda mais pressionadas, pois acumularão duas derrotas para a sequência do Mundial.

Na próxima etapa da competição, os quatro primeiros do Grupo B duelarão com os classificados do C, com os resultados da primeira fase valendo. Como apenas as americanas estão invictas, o Brasil teria a vantagem de poder até perder um jogo e mesmo assim avançar para as semifinais.

Um panorama animador, já que, além de pegar os Estados Unidos, o atual time campeão olímpico terá pela frente Alemanha, um rival bem conhecido, e quem se salvar nas duas vagas restantes entre Tailândia, Croácia e Cuba. Trio que por enquanto não mostrou nada que mereça deixar as brasileiras com medo.

A vaga na semifinal e a disputa por uma medalha depende muito, então, da vitória sobre a Itália nesta quarta-feira.



MaisRecentes

São Bernardo desiste do Paulista. Alerta ligado na Superliga



Continue Lendo

Brasil leva virada dos Estados Unidos em terceiro amistoso



Continue Lendo

Vaivém: Fronckowiak anunciado por clube polonês



Continue Lendo