A saída de quem havia acabado de chegar



Com surpresa recebi uma nota oficial da equipe de Canoas, no início da noite desta sexta-feira, comunicando o desligamento do oposto André Nascimento, que havia sido anunciado recentemente como reforço do time.

A explicação do Canoas foi a seguinte:

– Enquanto estávamos em negociação, o André ficou no clube durante três dias, conheceu os profissionais e a estrutura de trabalho. Na semana seguinte, ele foi inscrito como atleta do Canoas junto à CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) para a disputa das competições. Em seguida ficou definida, à escolha dele, o aluguel de uma casa para a família aqui na cidade. Na semana do Campeonato Gaúcho, o jogador foi liberado para resolver assuntos particulares em Florianópolis e não retornou mais. Quando procurado, disse que não estava feliz e não voltaria ao clube. Fiquei decepcionado com a atitude do André e, por isso, optamos por não contar mais com ele – disse o técnico Paulão.

Em contato com o blog, Rogério Teruo, procurador do oposto, deu a versão do jogador para o rompimento.

– Ele achou arriscado jogar sem contrato, só recebendo uma ajuda de custo. Infelizmente ele repensou e achou melhor tomar essa decisão. O André já tinha ido para lá sabendo de tudo, com intuito de ajudar, tanto com as promoções como a tentativa de conseguir patrocínio. Ele foi lá conversar e pagou as passagens aéreas do próprio bolso, por exemplo. Mas aí teria de se manter na cidade, sem garantias. Muitos jogadores que estão lá são de Porto Alegre, Bento Gonçalves, o que ameniza, pois acabam gastando pouco, já que moram na própria casa…Agora é esperar e ver se aparece alguma coisa para ele, talvez na Itália, Rússia… No Brasil, impossível – disse Teruo.

A realidade de Canoas ainda é buscar um apoiador que sustente o time para a temporada. Jogadores que lá estão acertaram a participação cientes de que os salários dependeriam destes acertos.  Com status de campeão olímpico e mundial, Gustavo tem liderado a busca, participando de reuniões com empresas públicas e privadas, apresentando o projeto, mostrando a importância da volta do Rio Grande do Sul ao cenário nacional. Atitude corajosa e louvável do central. Mas a realidade, como já escrito aqui anteriormente, é de retração no investimento. Lembrem-se de Cimed, Montes Claros, Vôlei Futuro e percebam o drama.

Como também já escrevi semanas atrás, achava que André Nascimento daria uma outra cara para o time de Canoas. Infelizmente, não dará mais.



  • Impressionante como um esporte que é o atual bicampeão olímpico no feminino e bicampeão no masculino ainda precise implorar patrocinios.Enquanto isso tem emissora transmitindo footbal de lingerie…

  • LEANDRO

    Daniel, sinceramente, não dá para entender o Brasil. Nos últimos 20 anos as seleções brasileiras masculina e feminina de vôlei se mantêm no topo mundial, obtendo grandes resultados em Olimpíadas, Liga Mundial, Copa do Mundo, Campeonato Mundial, Gran Prix, e etc. e se olharmos apenas pelos resultados, que é um mal hábito de nós brasileiros, tínhamos quer ter os melhores campeonatos de vôlei do mundo, com astros nacionais e internacionais do vôlei jogando aqui, mas infelizmente isso não acontece. A cada ano que passa nasce um time e morre dois, entra um investimento de uma empresa e outras duas saem, a maioria dos ginásios no Brasil estão caindo aos pedaços, etc.
    Na Turquia que ainda, pois esse quadro vai mudar nos próximos anos, não ganhou muitos títulos de expressão, os investimentos no vôlei são altíssimos, a cada ano que passa eles investem pesado, contratando grandes jogadores (as) estrangeiras (os) e investindo na base.
    Podemos citar outros países europeus investindo pesado no vôlei: Rússia e Polônia. E o Brasil?
    Vai na contra-mão dos outros países.
    Daniel, imagine se esses países citados tivessem os títulos do vôlei brasileiro? Ninguém seguraria eles.
    Sou brasileiro, mas tem horas que dá vergonha de ser.

  • Perikito

    André não estava feli$.

    • Marco Aurélio

      E eu também não estaria, se eu tivesse uma família para sustentar, como o André Nascimento, e atuasse em uma equipe que apenas me daria ajuda de custo para treinar e jogar e não me pagasse um salário ao fim do mês.
      É liberdade de escolha. O Gustavo Endres fez uma e o André Nascimento fez outra. É uma questão de democracia, já que vivemos em uma país que se diz democrático, certo?

  • luish

    E com isso nossa “Super” Liga vai perdendo suas forças!!!!

  • Ana

    Bah que sacana esse cara hein!

  • Cláudia

    Acho nao. Tenho certeza!!! A única passagem que a estrela pagou foi a ultima, onde ele alegou ir resolver assuntos particulares…. Pois ele estava bem e de repente nao estava mais feliz… Ajuda de custo???? Acredito que nao… Mas lógico do tamanho que Canoas esta atualmente, e todos os jogadores estão engajados em um projeto, visionário!!! Mas acredito que o André é um Pouco mimado,,,,viu que todos sao tratados igualmente!!! E nao seria diferente com ele?!!!! Que decepção!!!!

  • Júnior-RS

    Sem comentários…inacreditável mesmo como ainda estamos na era das cavernas em clubes e campeonatos nacionais…os dirigentes tb parecem q nao veem isso, mas os clubes sao a base para ter uma Seleção forte…q abram o olho…
    Posso estar enganado, mas com exceção de Unilever, clubes-empresas não são uma boa para o nosso esporte…a maioria vive um ciclo e mesmo com excelentes resultados, do dia para a noite, saem de cena…ultimo exemplo Cimed…acredito q o caminho sejam projetos de clubes e um patrocinio master, como parceiros, exemplos como Sada/Cruzeiro, Vivo/Minas, Sollys/Osasco…clubes como Praia Clube, Pinheiros, São Caetano são projetos sérios, porém sem um patrocinio forte para buscar titulo, mas mesmo assim estão fazendo o possivel com o que tem, todo ano…

  • Luiz

    Eu acho melhor acabar a superliga logo. Toda hora é time fechando, é campeão olimpico sem emprego, falta de divulgação na mídia. E o pior de tudo é que a Record tentou transmitir a próxima super liga, mas o seu Ary Desgraça não permitiu.

MaisRecentes

Zenit campeão com méritos. “Cubanos” dominam premiação



Continue Lendo

Sada/Cruzeiro sai do Mundial com bronze e cabeça erguida



Continue Lendo

Rodada define confrontos da Copa Brasil masculina



Continue Lendo