A rodada de terça da Superliga feminina



Dois jogos “grandes” aconteceram na noite de ontem pela Superliga feminina.

No Rio, o Rexona-Ades se isolou na liderança da competição ao derrotar, sem dó e piedade, o Dentil/Praia Clube por 3 a 0 (25-11, 25-16 e 25-21). O atropelamento fez com que a equipe carioca abrisse três pontos do principal perseguidor (21 a 18), encaminhando a conquista simbólica do primeiro turno.

Paredão do Rexona (Fernando Maia/MPIX)

Paredão do Rexona (Fernando Maia/MPIX)

Para quem não viu o jogo as parciais explicam bem a superioridade do Rexona. O Praia foi completamente dominado, não encontrando qualquer brecha durante o confronto para tentar equilibrar as ações. Fabi foi eleita a melhor em quadra, mas é o típico prêmio que poderia ser dividido com todo o time: Natália e Monique marcaram 12 pontos cada, um a mais do que Gabi e Juciely. Por fim, Carol fez nove, seis deles no bloqueio.

Uma vitória incontestável que mostra a evolução do Rexona neste momento da competição, enquanto vários rivais ainda oscilam.

A frase acima pode ser usada para o Vôlei Nestlé, que em Osasco foi derrotado pelo Camponesa/Minas (25-20, 25-22, 21-25 e 25-16). O resultado fez o time de Paulo Coco assumir o terceiro lugar com 17 pontos, deixando o próprio rival em quarto, com 16, mesma pontuação do Rio do Sul/Equibrasil. Rosamaria foi a maior pontuadora do jogo (19), seguida por Carla (16) e Thaisa (15).

A próxima rodada reserva o interessante Camponesa/Minas x Rexona-Ades, dois times em franca evolução, além do confronto dos instáveis: Sesi x Vôlei Nestlé.

Apostas?



MaisRecentes

Seleções disputarão amistosos pelo país antes dos Mundiais



Continue Lendo

O adeus do genial genioso Ricardinho



Continue Lendo

Fernanda Tomé é novidade em nova lista para o Mundial



Continue Lendo