A primeira derrota brasileira. Lições?



Caiu a invencibilidade brasileira na Liga Mundial de 2011. Derrota para os Estados Unidos por 3 sets a 1. Na classificação, os atuais campeões seguem na ponta do Grupo A com 15 pontos, três a mais do os americanos e seis a mais do que os poloneses.

Para quem não viu, a Seleção começou jogando muito mal os primeiros sets. Vissotto marcou apenas dois pontos, Bruninho não conseguia jogar com os meios e o bloqueio funcionou pouco.

Bernardinho mexeu na terceira parcial, com as entradas de Marlon, Wallace (Théo também estava no banco, mas o técnico preferiu o oposto do Sesi) e Sidão. Liderado por Murilo, principal opção ofensiva, o time melhorou. O terceiro set foi vencido com autoridade e pelo início do quarto parecia que o duelo iria para o tie-break.

Mas os americanos, com um dia inspirado no bloqueio (15 pontos) e com uma terceira opção ofensiva eficiente (Anderson fez 21 pontos. Priddy fez 16 e Stanley apenas 9), virou após estar perdendo por 23 a 21 e fechou.

Numa análise individual, Murilo foi o melhor, com Escadinha fazendo outro grande jogo na defesa. Rodrigão melhorou em relação ao último jogo, terminando com quatro pontos no block. Dos que entraram, Sidão não repetiu a atuação de sábado. Wallace alternou bons e maus momentos, algo normal para que está começando agora na Seleção. Marlon aumentou a variedade de jogadas ofensivas. Vissotto e Bruninho deixaram a desejar.

Para vocês, quem foi o melhor e o pior da Seleção?



MaisRecentes

Douglas Souza desbanca Lipe e Tandara na escolha do melhor do ano



Continue Lendo

Atual campeão abre Superliga feminina com vitória. É o grande favorito?



Continue Lendo

Dentil/Praia Clube conquista a Supercopa. Mas tem muito a evoluir



Continue Lendo